Futebol

VANÁ ESTÁ “FELIZ” POR REPRESENTAR UM “GIGANTE EUROPEU”

2017-07-17

Redação

Guarda-redes brasileiro falou pela primeira vez como jogador do FC Porto e não perdeu tempo para traçar metas

As primeiras palavras de Vaná Alves como jogador do FC Porto demonstram bem a felicidade que o guarda-redes brasileiro vai sentindo nestes primeiros dias de Dragão ao peito. Foi no México, para onde seguiu para estágio juntamente com o restante plantel, que o mais recente reforço dos azuis e brancos admitiu a enorme alegria por defender as cores de um clube que considera um dos gigantes europeus, sobre o qual o amigo Alex Sandro e o ex-guardião Helton lhe deram muitas e boas referências.


Ainda que esteja há apenas dois dias ao serviço do clube, o antigo guarda-redes do Feirense parece já ter a lição bem estudada no que respeita aos objetivos para a época e recorreu a uma frase de Sérgio Conceição para deixar bem claro ao que vem: “Independentemente do jogo bonito ou não, o mais importante é conseguir vitórias e retomar o caminho dos títulos. Esse deve ser o pensamento de todos”

O gigante europeu

“Estou muito feliz e muito grato a Deus por esta oportunidade. Acordar e poder sentir que tenho a oportunidade de representar um gigante europeu, e que isso não é um sonho, é uma sensação incrível. A primeira vez que eu fui ao Dragão o estádio encheu-me os olhos e agora que estou do lado de cá a felicidade é tremenda.”

Objetivos para a época

“Vou usar uma frase do mister Sérgio Conceição: independentemente do jogo bonito ou não, o mais importante é conseguir vitórias e retomar o caminho dos títulos. Esse deve ser o pensamento de todos. Uma equipa como o FC Porto não pode estar sem títulos. Queremos retomar esse caminho e queremos isso mais do que tudo. Temos que pensar que todas as competições que disputamos são para ganhar. Mas para já o objetivo é adaptar-me o mais rápido possível.”

A competitividade na baliza

“Com toda esta concorrência quem tem a ganhar é o FC Porto. Temos uma lenda como o Iker Casillas, cujo nome fala por si, o José Sá, que é um guarda-redes de uma nova geração da seleção portuguesa, e o João Costa, que tem uma vida inteira no clube. Fico muito honrado de fazer parte deste lote.”

Feliz por estar do “lado de cá”
“Jogar no Feirense e no FC Porto é diferente. Tenho consciência disso. É normal que no Feirense a bola chegue mais vezes à baliza e que haja mais ações. No FC Porto poderá chegar uma ou duas vezes, mas aí temos que ser eficazes. Em brincadeira com o pessoal, disse que ficava contente por agora estar do lado de cá, ter mais bola e estar do lado dos adeptos do FC Porto. É que tê-los contra nós é uma pressão enorme, pois criam um ambiente fantástico.”

As referências de Alex Sandro e Hélton
“Quando surgiu a possibilidade os meus olhos brilharam. Tinha muito boas referências do clube por causa do meu amigo Alex Sandro e do Helton, que jogava pelo clube que eu torço no Brasil. O primeiro grande jogo a que assisti em Portugal foi no Dragão e nesse dia pensei logo que um dia gostaria de vestir as cores do clube. Felizmente aconteceu e quero estar preparado para agarrar a minha oportunidade quando a tiver.”

 

Fonte: fcporto.pt

Últimas

Últimas mensagens no Fórum

Museu do FC Porto por joaoalvercafcp
Hoje às 02:48 pm

Treinos por joaoalvercafcp
Hoje às 02:46 pm

Liga, 12ªJ: CD Aves - FC Porto por joaoalvercafcp
Hoje às 02:45 pm

Apito encarnado por Megatron
Hoje às 02:43 pm

Formula 1 - 2017 por Fil
Hoje às 02:38 pm

Taça dos Libertadores 2017 por joaoalvercafcp
Hoje às 02:35 pm