2º GP Int. Beiras e Serra da Estrela (2-4 Junho 2017)

tex06

Bancada central
22 Julho 2006
2,348
0
VILA REAL
Classificações
1.ª Etapa: Penamacor - Celorico da Beira, 199 km
1.º Alexander Evtushenko (Lokosphinx), 5h14m03s
2.º Jesús del Pino (Efapel), a 5s
3.º Ricardo Mestre (W52-FC Porto), mt
4.º Beñat Txoperena (Euskadi Basque Country-Murias), mt
5.º Nikodemus Holler (Bike Aid), a 2m56s
6.º Marcos Jurado (Burgos BH), a 3m38s
7.º Samuel Blanco (LA Alumínios-Metalusa BlackJack), mt
8.º Daniel Mestre (Efapel), mt
9.º Raúl Alarcón (W52-FC Porto), mt
10.º Vicente García de Mateos (Louletano-Hospital de Loulé)
 

tex06

Bancada central
22 Julho 2006
2,348
0
VILA REAL
Geral Individual
1.º Alexander Evtushenko (Lokosphinx), 5h13m52s
2.º Ricardo Mestre (W52-FC Porto), a 8s
3.º Jesús del Pino (Efapel), a 10s
4.º Beñat Txoperena (Euskadi Basque Country-Murias), a 13s
5.º Nikodemus Holler (Bike Aid), a 3m07s
6.º David de la Fuente (Louletano-Hospital de Loulé), a 3m46s
7.º Sérgio Paulinho (Efapel), mt
8.º Bruno Silva (Efapel), a 3m47s
9.º David Rodrigues (RP-Boavista), a 3m48s
10.º Marcos Jurado (Burgos BH), a 3m49s
 

Pedro R.

Tribuna Presidencial
26 Julho 2015
5,511
0
27
Porto
tex06 disse:
classificacoes tiradas do site da fpc mas a bota nao bate com a perdigota
Falas dos tempos da geral e da etapa? É normal serem diferentes por causa de bonificações à chegada e em metas volantes
 

Pipo21

Bancada central
12 Dezembro 2013
1,833
6
33
Lausanne
Na primeira etapa do II Grande Prémio das Beiras e Serra da Estrela a fuga conseguiu o objectivo e chegou à meta em Celorico da Beira, com uma vantagem de 3m38s para o pelotão. Ricardo Mestre foi o melhor da equipa chegando na 3ª posição.

Só após a passagem pela primeira Meta Volante do dia aos 28,6Km em Orca e após uma queda que dividiu o pelotão é que uma fuga conseguiu escapar.
Ángel Sánchez em conjunto com 5 ciclistas andaram isolados do pelotão, tendo sido apanhados já na subida ao Prémio de Montanha de 3ª categoria de Alpedrinha.
Na passagem pelo Fundão 13 homens tentam escapar, neste grupo estava o João Rodrigues. O grupo consegue mesmo uma vantagem de 2m00s sobre o pelotão, mas aos 105Km a fuga era anulada.

Foi aos 125Km (75 para a meta) que a fuga de 4 elementos incluindo Ricardo Mestre se consegui destacar e foi ganhando vantagem até aos 4 minutos para o já reduzido pelotão (cerca de 50 ciclistas). A 30km para a meta 3 elementos lançaram-se para tentar fazer a ponte para a fuga, mas viram o seu esforço não resultar.

Aos 15Km para a meta e com uma vantagem de 4m30 estava garantido que a fuga ia dar frutos.
Já no último quilometro o russo Alexander Evtushenko (Lokosphinx) atacou e consegui vencer isolado a primeira etapa, tendo os 3 companheiros de fuga ter chegado 5 segundos depois.

Classificação Individual 1ª etapa
3º Ricardo Mestre +5s
9º Raúl Alarcón +3m38
14º Rui Vinhas +3m38
23º Amaro Antunes +3m38
39º Ángel Sánchez +3m53
47º António Carvalho +3m53
59º João Rodrigues +4:56
DNF Tiago Ferreira

Classificação Individual após 1ª etapa
3º Ricardo Mestre +8s
13º Raúl Alarcón +3m49
18º Rui Vinhas +3m49
26º Amaro Antunes +3m49
39º Ángel Sánchez +4m04
47º António Carvalho +4m04
59º João Rodrigues +5:07

Classificação Montanha
3º Ricardo Mestre

Classificação Equipas
3º W52 – FC Porto – Mestre da Cor +5s

In w52fcporto.com
 

Pipo21

Bancada central
12 Dezembro 2013
1,833
6
33
Lausanne
RICARDO MESTRE FOI TERCEIRO NO PRIMEIRO DIA DO GP BEIRAS E SERRA DA ESTRELA

Ciclista do FC Porto terminou num trio de fugitivos a cinco segundos do vencedor

O portista Ricardo Mestre foi o melhor corredor da W52-FC Porto-Mestre da Cor no primeiro dia do Grande Prémio Beiras e Serra da Estrela, cuja primeira etapa ligou esta sexta-feira as localidades de Penamacor e Celorico da Beira. Naquela que foi a tirada mais extensa da edição de 2017 da corrida, o ciclista algarvio foi um dos quatro elementos de uma fuga que se adiantou 3m38s ao pelotão e da qual se destacou nos metros finais Alexander Evtushenko (Lokosphinx).

O ciclista russo concluiu os 199 quilómetros em 5h14m03s, com o trio composto por Mestre, Jesus Del Pino (Efapel) e Beñat Txoperena (Euskadi Basque Country-Murias) a terminar cinco segundos depois. Mais atrasado, mas ainda 42 segundos adiantado ao pelotão, terminou o alemão Nikodemus Holler (a 2m56s), sendo que o grupo principal chegou a 3m38s.

O portista inicia a segunda tirada na segunda posição da geral, a oito segundos de Evtushenko e com dois de vantagem sobre Del Pino. Na classificação coletiva os Dragões são terceiros, a cinco segundos da Lokosphinx.

No sábado, o pelotão parte de Fornos de Algodres em direção a Trancoso, num percurso de 192 quilómetros marcado pelas constantes subidas e descidas. Na totalidade da etapa os corredores terão de ultrapassar duas contagens de montanha de terceira categoria e uma de segunda, todas elas na segunda metade do percurso.

In fcporto.pt
 

Morais

Tribuna Presidencial
4 Maio 2017
16,485
2,555
Conquistas
2
54
Porto
  • Artur Jorge
  • Cubillas
Km 53,5

Ordem de passagem na Meta Volante de Pinhel:

Rui Rodrigues (Louletano-Hospital de Loulé)

Carlos Amurrio (Equipo Bolivia)

Rui Sousa (RP-Boavista)

A diferença para o pelotão baixou para 4m29s
 

André Dias

Tribuna
22 Novembro 2012
2,858
1
Km 83,5

O pelotão continua comandado pelas equipas W52-FC Porto e Efapel. Está a 3m13 da frente da corrida onde rolam Oscar Quiroz (Burgos BH), Rui Rodrigues (Louletano-Hospital de Loulé), Ian Bibby (JLT Condor), Rui Sousa (RP-Boavista) e Carlos Amurrio (Equipo Bolivia).
 

André Dias

Tribuna
22 Novembro 2012
2,858
1
A 22 km da chegada, só resta um fugitivo, Omar Mendoza (Equipo Bolivia). Tem uma vantagem que pode dar-lhe a vitória da etapa: 3m30s.
 

André Dias

Tribuna
22 Novembro 2012
2,858
1
Classificações
2.ª Etapa: Fornos de Algodres - Trancoso, 192 km
1.º Omar Mendoza (Equipo Bolivia), 5h09m16s (Média: 37,249 km/h)
2.º Vicente García de Mateos (Louletano-Hospital de Loulé), a 16s
3.º Daniel Mestre (Efapel), mt
4.º César Fonte (LA Alumínios-Metalusa BlackJack), mt
5.º Raúl Alarcón (W52-FC Porto), mt
6.º Luís Fernandes (Sporting-Tavira), mt
7.º Luís Gomes (RP-Boavista), mt
8.º João Benta (RP-Boavista), mt
9.º Ibai Salas (Burgos BH), mt
10.º Sergei Shilov (Lokosphinx), mt
 

André Dias

Tribuna
22 Novembro 2012
2,858
1
Geral Individual
1.º Alexander Evtushenko (Lokosphinx), 10h23m24s
2.º Ricardo Mestre (W52-FC Porto), a 8s
3.º Jesús del Pino (Efapel), a 10s
4.º Nikodemus Holler (Bike Aid), a 3m07s
5.º Vicente García de Mateos (Louletano-Hospital de Loulé), a 3m43s
6.º Daniel Mestre (Efapel), 3m45s
7.º Sérgio Paulinho (Efapel), mt
8.º David de la Fuente (Louletano-Hospital de Loulé), a 3m46s
9.º Bruno Silva (Efapel), a 3m47s
10.º David Rodrigues (RP-Boavista), a 3m48s
 

Pipo21

Bancada central
12 Dezembro 2013
1,833
6
33
Lausanne
O colombiano Omar Mendoza (Equipo Bolivia) ganhou hoje a segunda etapa do Grande Prémio Internacional Beiras e Serra da Estrela, uma ligação de 192 quilómetros, entre Fornos de Algodres e Trancoso, que permitiu ao russo Alexander Evtushenko (Lokosphinx) manter a camisola amarela.

Omar Mendoza saiu do pelotão, na segunda montanha do dia, a escalada de Cidadelhe, para defender a camisola azul, de melhor trepador. Mas as circunstâncias da corrida ditaram outro rumo para a tirada. Vendo-se com mais de 3 minutos de vantagem sobre o pelotão, o colombiano tentou chegar isolado a Trancoso e foi bem sucedido.

O vencedor do dia cortou a meta ao fim de 5h09m16s de corrida, menos 16 segundos do que o pelotão, encabeçado por Vicente García de Mateos (Louletano-Hospital de Loulé) e Daniel Mestre (Efapel), segundo e terceiro, respetivamente.

“Foi uma vitória com um grande significado para toda a equipa, que é nova e que nasceu com corredores muito motivados para correr na Europa e mostrar qualidades. Foi a primeira vitória da equipa e provavelmente a última. Não sei qual será o meu futuro, talvez regresse à Colômbia”, confessou Omar Mendoza, referindo-se aos problemas financeiros do conjunto, que devem fazer deste Grande Prémio Internacional Beiras e Serra da Estrela a última prova disputada pela formação boliviana.

Antes das decisões, a primeira parte da etapa foi animada por cinco homens que abalaram do pelotão com cerca de 20 quilómetros percorridos. Oscar Quiroz (Burgos BH), Rui Rodrigues (Louletano-Hospital de Loulé), Ian Bibby (JLT Condor), Rui Sousa (RP-Boavista) e Carlos Amurrio (Equipo Bolivia) chegaram a ter mais de 6 minutos de vantagem sobre o pelotão, onde o trabalho da Efapel e da W52-FC Porto provocou a aproximação.

Na entrada na segunda metade da viagem tudo mudou. As três contagens de montanha da jornada aniquilaram a fuga inicial, da qual só resistiu Oscar Quiroz, que recebeu a companhia de Omar Mendoza (Equipo Bolivia), que saltara do pelotão em defesa da camisola da montanha, objetivo que conseguiu, mas que acabou por ser secundário face ao triunfo na etapa, conseguido depois de deixar a companhia de Quiroz para vencer em solitário.

Nas contas da geral, tudo na mesma. O russo Alexander Evtushenko segue na dianteira, tendo Ricardo Mestre (W52-FC Porto), a 8 segundos, e Jesús del Pino (Efapel), a 10 segundos, nas posições imediatas.

É grande a expectativa quanto ao desfecho do Grande Prémio Internacional Beiras e Serra da Estrela, que termina neste domingo com a etapa-rainha da competição, 162,6 quilómetros, desde Proença-a-Nova até Manteigas. A viagem engloba uma subida ao alto da Torre, na serra da Estrela, e a meta coincide com uma contagem de montanha de terceira categoria.

Classificações
2.ª Etapa: Fornos de Algodres - Trancoso, 192 km
1.º Omar Mendoza (Equipo Bolivia), 5h09m16s (Média: 37,249 km/h)
2.º Vicente García de Mateos (Louletano-Hospital de Loulé), a 16s
3.º Daniel Mestre (Efapel), mt
4.º César Fonte (LA Alumínios-Metalusa BlackJack), mt
5.º Raúl Alarcón (W52-FC Porto), mt
6.º Luís Fernandes (Sporting-Tavira), mt
7.º Luís Gomes (RP-Boavista), mt
8.º João Benta (RP-Boavista), mt
9.º Ibai Salas (Burgos BH), mt
10.º Sergei Shilov (Lokosphinx), mt

Geral Individual
1.º Alexander Evtushenko (Lokosphinx), 10h23m24s
2.º Ricardo Mestre (W52-FC Porto), a 8s
3.º Jesús del Pino (Efapel), a 10s
4.º Beñat Txoperena (Euskadi Basque Country-Murias), a 13s
5.º Nikodemus Holler (Bike Aid), a 3m07s
6.º Vicente García de Mateos (Louletano-Hospital de Loulé), a 3m43s
7.º Daniel Mestre (Efapel), 3m45s
8.º Sérgio Paulinho (Efapel), mt
9.º David de la Fuente (Louletano-Hospital de Loulé), a 3m46s
10.º Bruno Silva (Efapel), a 3m47s

In federação portuguesa de ciclismo
 

Pipo21

Bancada central
12 Dezembro 2013
1,833
6
33
Lausanne
Na 2ª etapa do Grande Prémio das Beiras e Serra da Estrela com chegada em Trancoso, Raúl Alarcón foi o melhor da nossa equipa ao chegar na 5ª posição.

Foi aos 25Km que foi formada a primeira fuga com 4 elementos, que aos 40Km passaram a ser 5. Esta fuga chegou a ter quase 5 minutos de vantagem.
No pelotão a nossa equipa forçava o andamento para encurtar espaços.

A fuga foi-se desintegrando durante a etapa e a 22Km para a meta só um homem seguia isolado a 3m30 do pelotão.
Omar Mendoza (Equipo Bolivia) entrou no último quilometro com menos de 1 minuto de vantagem, tempo que chegou para finalizar a prova isolado, o pelotão chegou a 16s.

Classificação Individual 2ª etapa
5º Raúl Alarcón +16s
11º Ángel Sánchez +16s
12ºAmaro Antunes +16s
13º Ricardo Mestre +16s
21º Rui Vinhas +16s
30º António Carvalho +16s
63º João Rodrigues +2m20

Classificação Individual após 2ª etapa
3º Ricardo Mestre +8s
13º Raúl Alarcón +3m49
18º Amaro Antunes +3m49
22º Rui Vinhas +3m49
31º Ángel Sánchez +4m04
35º António Carvalho +4m04
50º João Rodrigues +7m11

Classificação Equipas
2º W52 – FC Porto – Mestre da Cor +5s

Amanhã corre-se a última etapa com a subida à Torre como grande destaque, de andar no sopé da Serra da Estrela, os ciclistas vão pedalar por ela acima.

In w52fcporto.com