28º GP Jornal de Notícias

dragao86

Tribuna Presidencial
20 Outubro 2014
28,763
9,041
"Na chegada, melhor tempo para o Sporting-Tavira: 22m30s, ganha 18 segundos ao anterior melhor registo, que era da W52-FC Porto."
 

Pedrix77

Tribuna Presidencial
6 Outubro 2016
10,329
7,360
Porto
Frocha disse:
Acho que Sporting vai ficar com os 5 primeiros classificados na geral

Enviado do meu ASUS_X00ID através do Tapatalk
Não. Tem os 3 primeiros. O 4º é o António Carvalho com o mesmo tempo do Nocentini a 22s e em 6º está o Veloso a 24s
 

Pedrix77

Tribuna Presidencial
6 Outubro 2016
10,329
7,360
Porto
O Sporting-Tavira venceu hoje, folgadamente, a quinta etapa do Grande Prémio Jornal de Notícias Leilosoc, um contrarrelógio por equipas de 18,8 quilómetros disputado em Esposende, levando o russo Aleksandr Grigorev de novo ao topo da geral individual.

Os pupilos de Vidal Fitas foram claramente os mais fortes no exercício coletivo desta tarde, completando o percurso em 22m30s, um registo equivalente à média de 50,133 km/h. A W52-FC Porto foi a equipa que deu mais luta, gastando mais 18 segundos do que os “leões”. A Liberty Seguros-Carglass ocupou o pódio da etapa, a 27 segundos da formação vencedora.

A Efapel partia com a missão de defender a camisola amarela de Daniel Mestre, mas não teve uma prestação suficiente para tal desidrato. O bloco de Ovar acabou no quarto posto, a 33 segundos dos vencedores.

A supremacia do Sporting-Tavira na etapa teve claros reflexos na classificação geral individual. Aleksandr Grigorev recuperou a camisola amarela, mas, mais importante ainda, os corredores que o perseguem são dois companheiros de equipa, Joni Brandão, a 9 segundos, e Alejandro Marque, a 10 segundos. O primeiro adversário é António Carvalho, quarto, a 22 segundos.

“Estou muito feliz por recuperar a camisola amarela. Foi um dia de grande nervosismo, porque a equipa partiu muito tarde e havia o risco de chover. Não choveu e tudo correu na perfeição, graças a um excelente trabalho de toda a equipa. Agradeço a todos os meus companheiros pelo esforço de hoje. Até ao fim tudo faremos para que a camisola amarela continue no Sporting-Tavira”, afirmou Aleksandr Grigorev.

Apesar do domínio leonino, as diferenças ainda são recuperáveis nas duas etapas que faltam, ambas muito exigentes. Em todo o caso, as duas equipas em melhor posição para lutar pela vitória são o Sporting-Tavira, com quatro homens nos seis primeiros – Grigorev, Joni Brandão, Alejandro Marque e Rinaldo Nocentini -, e a W52-FC Porto, que conta com António Carvalho e Gustavo César Veloso bem colocados.

Se na classificação geral individual continuou a dança de camisolas, nas restantes classificações manteve-se tudo inalterado. Rafael Silva (Efapel) é o primeiro na classificação por pontos, Guillaume Almeida (Fortinna/Maia) comanda a lista de trepadores, Paulo Silva (Fortunna/Maia) é o melhor jovem das equipas de clube e o Sporting-Tavira encima a classificação coletiva.

A sexta etapa, a disputar neste sábado, entre Ovar e Santo Tirso, ao longo de 144,9 quilómetros, poderá ditar alterações classificativas. O ponto mais difícil da viagem é a escalada a Nossa Senhora da Assunção, uma montanha de primeira categoria, instalada a 9,6 quilómetros da meta.

Classificações
5.ª Etapa: Esposende – Esposende, 18,8 km (CRE)
1.º Sporting-Tavira, 22m30s (Média: 50,133 km/h)
2.º W52-FC Porto, 22m48s
3.º Liberty Seguros-Carglass, 22m58s
4.º Efapek, 23m03s
5.º Rádio Popular-Boavista, 23m07s
6.º Aviludo-Louletano-Uli, 23m27s
7.º Vito-Feirense-BlackJack, 23m33s
8.º Miranda-Mortágua, 23m48s
9.º LA Alumínios, 24m31s
10.º Fortunna/Maia, 24m47s

Geral Individual
1.º Aleksandr Grigorev (Sporting-Tavira), 12h28m32s
2.º Joni Brandão (Sporting-Tavira), a 9s
3.º Alejandro Marque (Sporting-Tavira), a 10s
4.º António Carvalho (W52-FC Porto), a 22s
5.º Rinaldo Nocentini (Sporting-Tavira), a mt
6.º Gustavo César Veloso (W52-FC Porto), a 24s
7.º Daniel Mestre (Efapel), mt
8.º Mário González (Sporting-Tavira), a 32s
9.º Domingos Gonçalves (Rádio Popular-Boavista), a 36s
10.º Sérgio Paulinho (Efapel), a 1m04s

In Federação Portuguesa de Ciclismo
 

Pedrix77

Tribuna Presidencial
6 Outubro 2016
10,329
7,360
Porto
Classificação Portista:

Etapa:
6º António Carvalho a 18s
7º Gustavo Veloso mt
8º João Rodrigues mt
13º Ricardo Mestre a 28s
39º César Fonte a 1:35
66º José Neves a 2:44
67º Rui Vinhas mt
68º Angel Rebollido mt

Geral Individual:
4º António Carvalho a 22s
6º Gustavo Veloso a 24s
15º João Rodrigues a 1:17
24º Ricardo Mestre a 2:10
37º Ángel Rebollido a 4:33
45º César Fonte a 9:02
64º Rui Vinhas a 18:05
67º José Neves a 24:31

Geral Equipas:
2º W52/FCPorto a 49s

Geral Pontos:
11º César Fonte 16 pts
15º Gustavo Veloso 10 pts
16º António Carvalho 9 pts
20º João Rodrigues 6 pts

Geral Montanha:
3º João Rodrigues 5 pts
4º César Fonte 5 pts

Geral Metas Volantes:
1º João Rodrigues 6 pts
 

Gonçalo10

Bancada central
28 Maio 2015
1,322
13
Como estamos para a Volta? Não sigo muito o ciclismo por cá fora a volta... Como andam o Alarcon, Veloso, Carvalho, Mestre, Vinhas? A equipa deve ser Alarcon, Veloso, Carvalho, Mestre, Vinhas, César Fonte e no lugar do Caldeira? Rebollido? Daniel Freitas? Os rivais principais deverão ser o Joni Brandão, Vicente de Mateos, Trofimov, Edgar Pinto, David Arroyo?
 

Pedrix77

Tribuna Presidencial
6 Outubro 2016
10,329
7,360
Porto
Gonçalo10 disse:
Como estamos para a Volta? Não sigo muito o ciclismo por cá fora a volta... Como andam o Alarcon, Veloso, Carvalho, Mestre, Vinhas? A equipa deve ser Alarcon, Veloso, Carvalho, Mestre, Vinhas, César Fonte e no lugar do Caldeira? Rebollido? Daniel Freitas? Os rivais principais deverão ser o Joni Brandão, Vicente de Mateos, Trofimov, Edgar Pinto, David Arroyo?
O Alarcon está lesionado desde a volta a castilla leon, ou seja, desde abril. Não sei quando vai voltar. O veloso, o António Carvalho, o vinhas e o mestre estão a andar bem, como é hábito.

Este ano considero que estamos com falta de sorte. Temos tido muitas quedas em momentos chave das corridas e pior do que isso são as lesões. O caldeira está fora da

Quanto aos nossos adversários, vamos ver que equipas estrangeiras vêem. Das equipas portuguesas serão o Joni e o nocentini no Sporting, o vicente de mateos no louletano, o casimiro e o paulinho na efapel, o benta no boavista, o edgar pinto do feirense. Para mim das equipas portuguesas serão estes os principais candidatos.

Enviado do meu SM-G950F através do Tapatalk

 

Pedrix77

Tribuna Presidencial
6 Outubro 2016
10,329
7,360
Porto
Vitória para o Daniel Mestre da Efapel. Novo líder é o Joni.

António Carvalho 4º e Veloso 5º

O João Rodrigues andou escapado toda a etapa, mas foi apanhado na reta da meta
 

Pedrix77

Tribuna Presidencial
6 Outubro 2016
10,329
7,360
Porto
Daniel Mestre (Efapel) conquistou hoje a sexta etapa do Grande Prémio Jornal de Notícias Leilosoc, impondo-se em Santo Tirso, ao fim de 144,9 quilómetros, percorridos desde Ovar. Joni Brandão (Sporting-Tavira) foi o segundo a passar a meta e substituiu o colega de equipa Aleksandr Grigorev no topo da classificação geral.

A corrida foi muito veloz, com vários ataques desde o início. João Rodrigues e Ricardo Mestre (W52-FC Porto) escaparam ao pelotão, quando estavam percorridos cerca de 30 quilómetros. A partir daí mantiveram-se em cabeça de corrida até à fase mais dura da viagem, a subida ao alto da Senhora da Assunção.

Ricardo Mestre não resistiu à perseguição do grupo principal logo no sopé da montanha, mas João Rodrigues persistiu. O pelotão foi perdendo unidades, subida acima, e foi-se aproximando de João Rodrigues. A dificuldade da subida atrasou irremediavelmente o camisola amarela à partida, Aleksandr Grigorev, mas deixou João Rodrigues sonhar.

O algarvio da W52-FC Porto passou no alto isolado, desceu para Santo Tirso sozinho, mas não teve forças para chegar na frente ao fim. O grupo de sete favoritos passou por João Rodrigues na reta da meta.

Tendo resistido à montanha, o velocista Daniel Mestre não teve dificuldades para se impor perante um grupo diminuto. Venceu a segunda etapa nesta edição da corrida, relegando Joni Brandão para o segundo posto e Domingos Gonçalves (Rádio Popular-Boavista) para a terceira posição.

O segundo lugar na etapa valeu a Joni Brandão a subida ao primeiro na classificação geral, dispondo de 7 segundos sobre o colega e equipa Alejandro Marque e de 12 sobre Daniel Mestre, que, com a bonificação de dez segundos em Santo Tirso, reentrou para o lote dos principais favoritos.

“A etapa foi muito complicada, porque as outras equipas impuseram um ritmo elevado desde o início, com múltiplos ataques, para nos tentarem deixar com poucos elementos. Na subida da Senhora da Assunção aconteceu o mesmo e, infelizmente, o Aleksandr Grigorev não conseguiu manter a camisola amarela. Agora sou eu que estou na frente. A equipa quer ganhar este grande prémio, mas não tem preferência por qualquer corredor em especial”, afirmou Joni Brandão, instantes depois de saber que era o novo dono da camisola amarela.

Daniel Mestre explica que “a vitória de hoje é a quarta da equipa nesta corrida e, tal como as outras, é uma vitória de todos os elementos da Efapel. Na última etapa a equipa vai apostar tudo para tentar conquistar o Grande Prémio”, promete o alentejano.

Classificações
6.ª Etapa: Ovar – Santo Tirso, 144,9 km
1.º Daniel Mestre (Efapel), 3h24m24s (Média: 42,534 km/h)
2.º Joni Brandão (Sporting-Tavira), mt´
3.º Domingos Gonçalves (Rádio Popular-Boavista), mt
4.º António Carvalho (W52-FC Porto), mt
5.º Gustavo César Veloso (W52-FC Porto), mt
6.º Edgar Pinto (Vito-Feirense-BlackJack), mt
7.º Alejandro Marque (Sporting-Tavira), mt
8.º João Rodrigues (W52-FC Porto), a 10s
9.º Sérgio Paulinho (Efapel), a 14s
10.º César Fonte (W52-FC Porto), a 16s

Geral Individual
1.º Joni Brandão (Sporting-Tavira), 15h50m58s
2.º Alejandro Marque (Sporting-Tavira), a 7s
3.º Daniel Mestre (Efapel), a 12s
4.º António Carvalho (W52-FC Porto), a 20s
5.º Gustavo César Veloso (W52-FC Porto), a 22s
6.º Domingos Gonçalves (Rádio Popular-Boavista), a 30s
7.º Aleksandr Grigorev (Sporting-Tavira), a 1m09s
8.º Edgar Pinto (Vito-Feirense-BlackJack), a 1m15s
9.º Sérgio Paulinho (Efapel), a 1m16s
10.º João Rodrigues (W52-FC Porto), mt

In Federação Portuguesa de Ciclismo
 

Pedrix77

Tribuna Presidencial
6 Outubro 2016
10,329
7,360
Porto
Classificação Portista:

Etapa:
4º António Carvalho mt
5º Gustavo Veloso mt
8º João Rodrigues a 10s
10º César Fonte a 6s
38º Rui Vinhas a 7:31
40º Ricardo Mestre mt
67º Angel Rebollido a 15:24
José Neves DNF

Geral Individual:
4º António Carvalho a 20s
6º Gustavo Veloso a 22s
10º João Rodrigues a 1:16
32º César Fonte a 9:16
33º Ricardo Mestre a 9:33
45º Ángel Rebollido a 19:55
54º Rui Vinhas a 25:34

Geral Equipas:
1º W52/FCPorto

Geral Pontos:
6º António Carvalho 22 pts
8º Gustavo Veloso 20 pts
9º João Rodrigues 19 pts
12º César Fonte 17 pts
22º Ricardo Mestre 6 pts

Geral Montanha:
2º João Rodrigues 20 pts
5º César Fonte 5 pts
7º António Carvalho 5 pts
10º Gustavo Veloso 3 pts
12º Ricardo Mestre 3 pts

Geral Metas Volantes:
1º João Rodrigues 15 pts
2º Ricardo Mestre 6 pts
 

Pedrix77

Tribuna Presidencial
6 Outubro 2016
10,329
7,360
Porto
apocalypto disse:
Somos novamente favoritos à Volta ou nem por isso?
Se recuperarmos os lesionados, somos. O samuel caldeira não recupera, mas é fundamental recuperar o alarcon.
 

Pedrix77

Tribuna Presidencial
6 Outubro 2016
10,329
7,360
Porto
apocalypto disse:
Obrigado!

É recuperável?
Não se sabe ao certo que lesão é que tem, mas acho que é recuperável. O único senão é que se recuperar muito perto da Volta, não vai ter o ritmo suficiente para poder lutar pela revalidação do título.
 

Pombal

Tribuna Presidencial
3 Abril 2010
18,650
8,987
Conquistas
3
  • Setembro/16
  • Alfredo Quintana
  • Outubro/21
Eu acho que o Sporting tem as mesmas armas que nos.

Acredito no Toni, mas cuidado com o Brandão.