Antas de Campos: Pinto da Costa tem um ano, se falhar "è finito"

admin

Tribuna Presidencial
14 Julho 2006
38,239
5
Cascais, 1966
http://www.ojogo.pt/Futebol/1a_liga/Porto/interior.aspx?content_id=5130167


Nuno Antas de Campos, ex-dirigente do FC Porto, comentou a O JOGO o que espera do novo mandato de Pinto da Costa como presidente do clube, vincando que é necessário "regressar ao ADN Porto".

"Sócio há quase meio século e tendo a tido honra de ter servido o clube sem qualquer retribuição - a honra de o servir já bastava - sou uma voz de um mundo que já lá vai. No entanto, e antes do mais, gostava que a platónica ideia do provedor do sócio, agora anunciada pelo atual presidente depois de mais de três décadas de sucessivos mandatos e em hora de aperto, fosse substituída pelo incentivo da Direção à criação de uma Associação de Adeptos e torná-la parceira dos corpos gerentes, juntando-nos ao movimento europeu em curso - Football Supporters Europe - e já com clubes aderentes em Portugal.

Depois, gostaria de ver aprovado em assembleia geral um código deontológico para as relações com o mercado futebolístico em geral - e com os empresários em particular - pois o excesso de consanguinidade e familiaridade em vigor - e para ficar pelo eufemismo - não me parece salutar. Cada euro pago em comissões é um euro de imposto pago em detrimento da qualidade competitiva do clube.

Em terceiro lugar, uma maior intervenção nas políticas da superestrutura do futebol pátrio: um presidente de um clube como o Futebol Clube do Porto não pode ter estados de alma. E as más relações que tem com o presidente da FPF são-nos mais do que prejudiciais.

Já sofremos - e continuamos a sofrer! - com as sequelas da vida privada do atual presidente. Já é mais do que tempo que deite para trás das costas os seus sentimentos pessoais.

Depois, regressar ao ADN Porto, com acento tónico na formação. Há um par de anos, no auge dos anos "Porto entreposto de jogadores" dizia o atual presidente - e cito de cor: "a estrutura está montada; agora, é preciso não a estragar!" Estragou-a ele... ao não se aperceber da mudança de paradigma.

Para a voltar a arranjar, tem um ano. E só ele, isolado, sozinho e pela sua cabeça, o pode fazer. Se falhar, confirma-se o que todos nós, ele incluído, suspeitamos: parafraseando o que dizia, em italiano, um ex-treinador sobre uma glória desportiva de então, agora, e de novo, em odor de santidade: "Pinto da Costa è finito", afirmou.
 

Vieira_Amares

Tribuna Presidencial
16 Março 2012
6,767
6,747
Conquistas
4
  • Lucho González
  • Campeão Nacional 19/20
  • Taça de Portugal 19/20
  • Hulk
Concordo plenamente.
Este indivíduo é o antas que anda aqui no fórum certo?
 

zzz999

Bancada central
22 Junho 2011
1,061
22
Se ele pensa assim e esta no.sei direito, sugeria que se candidatasse

Enviado do meu HUAWEI GRA-L09 através de Tapatalk

 

admin

Tribuna Presidencial
14 Julho 2006
38,239
5
Cascais, 1966
nuno queiros disse:
Um ano não diria...mas um último mandato tenho quase a certeza!
sem aparecer novos candidatos, poderia haver um prolongamento do mandato por 1 ano...e no fim desse ano...então sim, haver eleições. Corrijam-me se estiver enganado.
Para quem discorda do caminho é o que faria sentido. Mas quem lá está acredita que consegue resolver isto, e claro que tb prefere ter logo acesso a todo o mandato, até porque há decisões a tomar que envolvem mais do que o espaço temporal de 1 ano...

digo eu...
 

sirmister

Tribuna Presidencial
21 Março 2008
46,505
5,884
Conquistas
1
  • Abril/19
admin disse:
partilhei isto aqui....e no facebook. até lá fui para experimentar o link...não dá nada. mistéeerio.
acho que o estagiário já foi despedido.
 

nuno queiros

Tribuna Presidencial
25 Abril 2007
5,375
512
42
Porto
Sim, a direcção podia ter ficado mais um ano sem eleições.

Agora Admin, diga o que se diria por aqui se essa opção fosse escolhida?

Eu acho que se dizia algo do género: "...mamões, querem mais um ano de comissões" ou então, "...até têm medo de ir a votos.", "...trafulhas, até têm medo de dar a cara.".

Assim não resta dúvidas, a oposição teve 4 anos para se preparar, os últimos 2 foram muito maus, tiveram mais que tempo para se candidatar. Cabe agora aos sócios transmitir a mensagem e cabe ao presidente interpretá-la.
 

admin

Tribuna Presidencial
14 Julho 2006
38,239
5
Cascais, 1966
o q tu dizes no teu parágrafo final tb é verdade.
nem candidato para fazer figura, para expor preocupações, para haver debates na tv, nada, zero.
a mensagem dos sócios? pois...vamos lá ver como será.
 

antas

Bancada lateral
3 Agosto 2006
776
25
zzz999 disse:
Se ele pensa assim e esta no.sei direito, sugeria que se candidatasse

Enviado do meu HUAWEI GRA-L09 através de Tapatalk
c
Judiciosa afirmação!
Como se, para criticar o governo, fosse necessário candidatar-me a primeiro-ministro...
 

zzz999

Bancada central
22 Junho 2011
1,061
22
antas disse:
c
Judiciosa afirmação!
Como se, para criticar o governo, fosse necessário candidatar-me a primeiro-ministro...
Nao é. Mas sem te candidatares tens.opçoes que podes ter votando noutro partido (alias em bom rigor nao te candidatas a primeiro ministro mas a deputado).
Concordando com muitas das críticas a esta direcção nao se pode deixar de referir que muitos dos criticos tem ou deviam ter capacidade para organizar uma lista concorrente que mesmo perdendo proporcionasse o debate de ideias. E o certo 3é que ninguem o fez pu esteve sequer proximo de o fazer

Enviado do meu HUAWEI GRA-L09 através de Tapatalk

 

antas

Bancada lateral
3 Agosto 2006
776
25
zzz999 disse:
Nao é. Mas sem te candidatares tens.opçoes que podes ter votando noutro partido (alias em bom rigor nao te candidatas a primeiro ministro mas a deputado).
Concordando com muitas das críticas a esta direcção nao se pode deixar de referir que muitos dos criticos tem ou deviam ter capacidade para organizar uma lista concorrente que mesmo perdendo proporcionasse o debate de ideias. E o certo 3é que ninguem o fez pu esteve sequer proximo de o fazer

Enviado do meu HUAWEI GRA-L09 através de Tapatalk
A regressar a Lisboa no Alfa, depois de ter ido ao Porto votar, uma palavra de agradecimento ao colega com sonolenta identificação pelos esclarecimentos prestados.
Muito obrigado!