Barrigana

Roberto_FCP

Tribuna Presidencial
9 Março 2012
5,545
4,067
33


Frederico Barrigana

Nascimento - 1922-04-28

Falecido - 2007-09-29


Neste dia (24 de Setembro) , em 1942, Frederico Barrigana transferia-se para o FC Porto com a devida autorização do Sporting. Começava aqui uma nova era na baliza portista, que teve o guarda-redes português entre os postes em quase 300 jogos durante 12 temporadas. Frederico Barrigana, que tinha a alcunha de “Mãos de Ferro”, é um nome obrigatório na lista dos melhores guarda-redes da história do FC Porto, na qual também cabem Siska, Américo, Mlynarczyk, Vitor Baía, Helton e Iker Casillas.
 

Morais

Tribuna Presidencial
4 Maio 2017
17,016
2,913
Conquistas
2
54
Porto
  • Artur Jorge
  • Cubillas
E justa lembrança de realmente um jogador histórico de nosso clube que eu logicamente não vi jogar apenas ouvi estórias absolutamente fantásticas desse homem do Montijo que assim como o Futre veio do Sporting quase escorraçado pois o titular era o Azevedo,bom para nós e para completar o triunvirado de notáveis que essa terra nos deu acrescento o Custódio Pinto,realmente o Montijo só nos dá coisas boas.
Lembro-me do que meu pai me falava dele que era um guarda-redes notável,carismático e também folclórico digamos que tinha os ingredientes de um grande astro.
Uma delas foi que no jogo que nos proporcionou a maior taça até á conquista de Viena,o troféu do Arsenal que vinha de uma digressão mundial e estava invicto e aqui perdeu no Estádio do Lima para nós por 3 a 2 ,onde meu pai viu esse jogo e ele se tinha pegado com um avançado inglês e num canto errou a bola de propósito e deu-lhe um tremendo soco ,nocauteando o pobre inglês,anos mais tarde e já no Brasil ele veio jogar pela selecção e quando Portugal entrou comearam a rir pois ele estava algo gordito,mas acabaram os risos pois ele fez uma tremenda exibição e salvou Portugal de um desastre maior,nesse jogo também jogava Pedroto.
Quanto a mim me lembro dele pois ía muito á "Brasileira" na Sá da Bandeira tomar um café e onde ele fazia parte da mobília,realmente as mãos do cidadão eram de um tamanho invulgar.Pena ter falecido e que descanse em paz.