#Andebol Campeonato Nacional 1ª Divisão 2020/2021

BodaphonePT

Superior
24 Fevereiro 2021
97
122
Conquistas
2
  • Alfredo Quintana
  • Reinaldo Teles
Qual é o número de sócios que consideras razoável para um clube como o Porto e que tornaria o trabalho dos dirigentes competente nesta área? 150 mil? 200 mil? 300 mil? E qual o valor que os sócios estão dispostos a pagar pelas quotas?

Porque eu olho para o Benfica, que durante anos teve uma abordagem bem agressiva na tentativa de angariação de sócios, e eles têm 230 mil sócios. O Porto tem 60% dos sócios que eles têm, o que se calhar até favorece o Porto porque não acho que o Porto tenha sequer 60% dos adeptos que eles têm. Depois Lisboa tem mais do dobro do poder de compra do que o conjunto do País. O Porto tem apenas mais 50% do poder de compra do País, logo aí os clubes da capital saem favorecidos, podem esticar os preços das quotas para um nível que o Porto não pode.

Patrocínios são importantes mas não deve representar nem 15% do conjunto das receitas dos clubes. São as quotas que fazem a diferença. Se um clube como o Benfica não consegue ultrapassar os 250 mil sócios, o limite do Porto não deverá andar muito longe dos números do Sporting (160 mil). Depois entram os valores das quotas na equação e ai o Porto sai sempre a perder porque se resolver aumentar os valores para o nível que se pratica nos outros 2 clubes, provavelmente não só não aumenta a receita como até deve perder.
Mais do que o NR de sócios interessa o NR de socios pagantes
 

Celta7

Tribuna Presidencial
9 Março 2012
5,480
667
Mais do que o NR de sócios interessa o NR de socios pagantes
Verdade mas a proporção de pagantes deve ser a mesma nos 3 clubes. E se bem me recordo, a % de sócios pagantes no Porto era bastante baixa. Pelo menos foi o que eu vi num dos prospetos das obrigações que o Porto lançou há uns anos.
 
  • Like
Reações: BodaphonePT

jferreira20

Bancada central
30 Junho 2017
1,213
493
Verdade mas a proporção de pagantes deve ser a mesma nos 3 clubes. E se bem me recordo, a % de sócios pagantes no Porto era bastante baixa. Pelo menos foi o que eu vi num dos prospetos das obrigações que o Porto lançou há uns anos.
Fora os que não pagam, os que morrem, os que desistem e nada é comunicado ao clube até ser feita a renumeração.
 
  • Like
Reações: BodaphonePT

onurB

Bancada central
8 Agosto 2015
1,397
936
39
Porto
Fora os que não pagam, os que morrem, os que desistem e nada é comunicado ao clube até ser feita a renumeração.
Sem qualquer informação nesse sentido e baseando-me apenas na minha percepção, se me pedissem para arriscar um número eu não apostaria em nada muito superior aos 50%. Gostava de estar redondamente enganado.
 

Devenish

Tribuna Presidencial
11 Outubro 2006
17,090
2,951
Conquistas
1
Porto
  • Março/19
O atraso nas cotas de qualquer clube deve ser enorme neste momento, não esquecer que estão todos com "portas fechadas" desde Março de 2020 e estamos em Junho de 2021. Muitos dos "devedores" nunca mais irão pagar - isto em qualquer Clube.
 
  • Like
Reações: BestDragon

mega_dragon

Tribuna
24 Junho 2012
3,972
1,814
Qual é o número de sócios que consideras razoável para um clube como o Porto e que tornaria o trabalho dos dirigentes competente nesta área? 150 mil? 200 mil? 300 mil? E qual o valor que os sócios estão dispostos a pagar pelas quotas?

Porque eu olho para o Benfica, que durante anos teve uma abordagem bem agressiva na tentativa de angariação de sócios, e eles têm 230 mil sócios. O Porto tem 60% dos sócios que eles têm, o que se calhar até favorece o Porto porque não acho que o Porto tenha sequer 60% dos adeptos que eles têm. Depois Lisboa tem mais do dobro do poder de compra do que o conjunto do País. O Porto tem apenas mais 50% do poder de compra do País, logo aí os clubes da capital saem favorecidos, podem esticar os preços das quotas para um nível que o Porto não pode.

Patrocínios são importantes mas não deve representar nem 15% do conjunto das receitas dos clubes. São as quotas que fazem a diferença. Se um clube como o Benfica não consegue ultrapassar os 250 mil sócios, o limite do Porto não deverá andar muito longe dos números do Sporting (160 mil). Depois entram os valores das quotas na equação e ai o Porto sai sempre a perder porque se resolver aumentar os valores para o nível que se pratica nos outros 2 clubes, provavelmente não só não aumenta a receita como até deve perder.
150 mil pagantes (cerca de 200 mil no total) é o número que o Porto devia ter numa situação normal de agressividade constante no mercado e com ambição de chegar mais além com campanhas constantes para novos sócios ou recuperando antigos, criando cada vez mais incentivos e parcerias. Quanto às quotas, há espaço de alteração para o seguinte cenário:
- Sócio Júnior (10-17 anos) aumentava de 3,30 para 5 euros.
- Criar Sócio Jovem adulto (18-25 anos) com quota de 7,5 euros. As mesmas condições para Sócio Reformado (+65)
- Sócio Sénior (25-65) mantinha os 10 euros. Aqui está ajustado.
- Sócio Correspondente aumentava de de 30 para 50 euros/época, com mais incentivos em oferta de bilhetes ou vouchers para Tour Estádio + Museu.

Consideras que o Porto não tenha 60% dos adeptos deles ? Acho que estás equivocado. E hoje em dia com o Mundo Global, basta ver o número de seguidores e interações que temos nas redes sociais que é superior à deles. Logo isso é um forte sinal. De qualquer forma os Sócios que pagam a quota tradicional estão concentrados nas respetivas Áreas Metropolitanas e aí o número bruto de adeptos nossos e deles é equivalente. A AM Lisboa tem mais população que a AM Porto, mas também temos maior percentagem cá, do que eles lá. Por isso é ela por ela. E aqui estou a comparar com o regime. Os lagartos então ainda menos.

Patrocínios são vitais e o nosso Clube estando localizado no epicentro no Arco Metropolitano do Noroeste que é o pulmão do país, e sendo o único Grande, deve explorar isso ao máximo.

Concluindo, não só é evidente que trabalhamos pouco para aumentar o número de sócios pagantes, como isso também se reflete numa procura deficiente de patrocínios.
 
Última edição:

jferreira20

Bancada central
30 Junho 2017
1,213
493
Sem qualquer informação nesse sentido e baseando-me apenas na minha percepção, se me pedissem para arriscar um número eu não apostaria em nada muito superior aos 50%. Gostava de estar redondamente enganado.
É difícil dizer. Mas repara:

- um sócio normal paga 10€/mês;
- sócios menores de 10 anos não pagam quotas (tenho uma em casa e sei do que falo);
- sócios entre 10 e 18 anos pagam 3,3€/mês

Os sócios correspondentes pagam 25% dos montantes acima, salvo erro. É praticamente impossível de determinar. Em 18/19 cobramos 5.121.853€ de quotas, o que equivale a pouco menos de 43000 sócios "normais" a pagar o ano inteiro.
 
  • Like
Reações: onurB

Celta7

Tribuna Presidencial
9 Março 2012
5,480
667
Sem qualquer informação nesse sentido e baseando-me apenas na minha percepção, se me pedissem para arriscar um número eu não apostaria em nada muito superior aos 50%. Gostava de estar redondamente enganado.
Não estás enganado. Do que me recordo desse prospecto que li, o Porto tinha na altura 117 mil sócios dos quais cerca de 60 mil eram pagantes.
 
  • Like
Reações: onurB

BestDragon

The last One...
22 Maio 2011
8,597
3,747
É difícil dizer. Mas repara:

- um sócio normal paga 10€/mês;
- sócios menores de 10 anos não pagam quotas (tenho uma em casa e sei do que falo);
- sócios entre 10 e 18 anos pagam 3,3€/mês

Os sócios correspondentes pagam 25% dos montantes acima, salvo erro. É praticamente impossível de determinar. Em 18/19 cobramos 5.121.853€ de quotas, o que equivale a pouco menos de 43000 sócios "normais" a pagar o ano inteiro.
Érrado, eu sou o sócio 43000 e não pago a um ano minha cotas e não sou nada normal!
 

BodaphonePT

Superior
24 Fevereiro 2021
97
122
Conquistas
2
  • Alfredo Quintana
  • Reinaldo Teles
O atraso nas cotas de qualquer clube deve ser enorme neste momento, não esquecer que estão todos com "portas fechadas" desde Março de 2020 e estamos em Junho de 2021. Muitos dos "devedores" nunca mais irão pagar - isto em qualquer Clube.
Fora lugares anuais que não entraram
 

BodaphonePT

Superior
24 Fevereiro 2021
97
122
Conquistas
2
  • Alfredo Quintana
  • Reinaldo Teles
150 mil pagantes (cerca de 200 mil no total) é o número que o Porto devia ter numa situação normal de agressividade constante no mercado e com ambição de chegar mais além com campanhas constantes para novos sócios ou recuperando antigos, criando cada vez mais incentivos e parcerias. Quanto às quotas, há espaço de alteração para o seguinte cenário:
- Sócio Júnior (10-17 anos) aumentava de 3,30 para 5 euros.
- Criar Sócio Jovem adulto (18-25 anos) com quota de 7,5 euros. As mesmas condições para Sócio Reformado (+65)
- Sócio Sénior (25-65) mantinha os 10 euros. Aqui está ajustado.
- Sócio Correspondente aumentava de de 30 para 50 euros/época, com mais incentivos em oferta de bilhetes ou vouchers para Tour Estádio + Museu.

Consideras que o Porto não tenha 60% dos adeptos deles ? Acho que estás equivocado. E hoje em dia com o Mundo Global, basta ver o número de seguidores e interações que temos nas redes sociais que é superior à deles. Logo isso é um forte sinal. De qualquer forma os Sócios que pagam a quota tradicional estão concentrados nas respetivas Áreas Metropolitanas e aí o número bruto de adeptos nossos e deles é equivalente. A AM Lisboa tem mais população que a AM Porto, mas também temos maior percentagem cá, do que eles lá. Por isso é ela por ela. E aqui estou a comparar com o regime. Os lagartos então ainda menos.

Patrocínios são vitais e o nosso Clube estando localizado no epicentro no Arco Metropolitano do Noroeste que é o pulmão do país, e sendo o único Grande, deve explorar isso ao máximo.

Concluindo, não só é evidente que trabalhamos pouco para aumentar o número de sócios pagantes, como isso também se reflete numa procura deficiente de patrocínios.
Boa análise!
 
  • Like
Reações: mega_dragon

joca

Bancada lateral
31 Agosto 2012
796
709
Conquistas
4
63
Porto
  • Dale Dover
  • Alfredo Quintana
  • Taça de Portugal 19/20
  • Reinaldo Teles
É difícil dizer. Mas repara:

- um sócio normal paga 10€/mês;
- sócios menores de 10 anos não pagam quotas (tenho uma em casa e sei do que falo);
- sócios entre 10 e 18 anos pagam 3,3€/mês

Os sócios correspondentes pagam 25% dos montantes acima, salvo erro. É praticamente impossível de determinar. Em 18/19 cobramos 5.121.853€ de quotas, o que equivale a pouco menos de 43000 sócios "normais" a pagar o ano inteiro.
E os reformados pagam 4€
 

mega_dragon

Tribuna
24 Junho 2012
3,972
1,814
É difícil dizer. Mas repara:

- um sócio normal paga 10€/mês;
- sócios menores de 10 anos não pagam quotas (tenho uma em casa e sei do que falo);
- sócios entre 10 e 18 anos pagam 3,3€/mês

Os sócios correspondentes pagam 25% dos montantes acima, salvo erro. É praticamente impossível de determinar. Em 18/19 cobramos 5.121.853€ de quotas, o que equivale a pouco menos de 43000 sócios "normais" a pagar o ano inteiro.
Antes de se poder avançar para a uma urgente agressividade no mercado para captar novos sócios, há que rever alguns valores nas quotizações.
 

Paolitik

Tribuna Presidencial
18 Novembro 2014
5,309
296
esses valores que estão a ser mencionados relacionados com o salário e rescisão do alexis, mesmo com a saída do iturriza, impossível ou praticamente impossível o fc porto comportar tudo isso...

agora sim, totalmente compreensível a decisão do alexis ir pro benfica. valores absurdos...
 

jorgcastro

Bancada lateral
19 Agosto 2016
721
815
FCPslbscp
Receitas Associativas / Quotizações5 33716 8848 463
Receitas Desportivas / Inscrições Modalidades4052 2071 545
Publicidade e Patrocínios1 2542 1171 537

Sobre os sócios:
Em 2020, o scp anunciou que tinha 106.625 sócios, dos quais cerca de 70% têm quotas regularizadas.
Em 2020, na Dragões, o FCP referia 137.750 sócios, sem renumeração, dos quais 60% estavam localizados no Grande Porto.
Em 2020, o slb referia que tinha 244.316 sócios, dos quais 90.096 efetivos e 82.969 correspondentes.

Eu gostava de acreditar que as quotas (que, já agora, são fixadas em AG) são ponderadas e têm em atenção não só as necessidades do clube, mas, igualmente, a capacidade dos sócios, porque, é bom ponderar, que existe um ponto de equilíbrio entre ambas!

E, já agora, perante as críticas acérrimas à qualidade de quem dirige, seria bom ponderar, igualmente, a (ridícula, o adjectivo é meu...) taxa de ocupação do pavilhão! E, já agora, se eu fosse dirigente, seria obrigado a questionar o que, verdadeiramente, pretendem os sócios e, em função do interesse que as modalidades recolhem (regresso à taxa de ocupação do pavilhão), a minha conclusão só poderia ir num sentido!

Depois, retirar conclusões da maior ou menor presença nas redes sociais é, no mínimo, abusivo. A tradução dessa interacção nas redes sociais em receita (social media ROI) não é consensual e tende espalhar-se por diversas áreas de negócio, que não, necessariamente, a quotização!

Finalmente, classificar a região onde o FCP se localiza como o Arco Metropolitano do Noroeste faz-me sorrir! Desde logo, pensar que o FCP tem impacto visível na Galiza é wishful thinking. Depois, é preciso ter noção do que significa esse Arco Metropolitano, salientando, por exemplo:

Salários Médios por Distrito (2017)
Portugal
1 133,30​
Porto
1 082,40​
Lisboa
1 416,60​
Taxa de Desemprego (2019)
Portugal
4,7%​
Norte
5,4%​
AMPorto
5,8%​
AMLisboa
4,2%​
Gondomar
5,5%​
Maia
4,4%​
Matosinhos
5,9%​
Porto
8,3%​
V. N. Gaia
7,4%​


Em conclusão, deixo uma ligeira sugestão a este espaço para se aquilatar a verdadeira importância das modalidades no contexto FCP e, porque não?, no contexto nacional: contabilizar as interacções por modalidade e por utilizador! Aliás, até se poderia expandir para um questionário, de forma a perceber quais os utilizadores que são sócios, os que são sócios pagantes, os que têm lugar anual no Dragão, os que têm lugar anual no pavilhão, os que já assistiram a jogos no Estádio e no pavilhão, etc. Suspeito que muita gente será surpreendida! Já agora, outra questão, sobre os valores perdidos em patrocínios: alguém sabe qual é o patrocinador do FCP em andebol, basket e hóquei? E do scp?
 

Cyclisme81

Bancada lateral
2 Fevereiro 2017
502
107
FCPslbscp
Receitas Associativas / Quotizações5 33716 8848 463
Receitas Desportivas / Inscrições Modalidades4052 2071 545
Publicidade e Patrocínios1 2542 1171 537

Sobre os sócios:
Em 2020, o scp anunciou que tinha 106.625 sócios, dos quais cerca de 70% têm quotas regularizadas.
Em 2020, na Dragões, o FCP referia 137.750 sócios, sem renumeração, dos quais 60% estavam localizados no Grande Porto.
Em 2020, o slb referia que tinha 244.316 sócios, dos quais 90.096 efetivos e 82.969 correspondentes.

Eu gostava de acreditar que as quotas (que, já agora, são fixadas em AG) são ponderadas e têm em atenção não só as necessidades do clube, mas, igualmente, a capacidade dos sócios, porque, é bom ponderar, que existe um ponto de equilíbrio entre ambas!

E, já agora, perante as críticas acérrimas à qualidade de quem dirige, seria bom ponderar, igualmente, a (ridícula, o adjectivo é meu...) taxa de ocupação do pavilhão! E, já agora, se eu fosse dirigente, seria obrigado a questionar o que, verdadeiramente, pretendem os sócios e, em função do interesse que as modalidades recolhem (regresso à taxa de ocupação do pavilhão), a minha conclusão só poderia ir num sentido!

Depois, retirar conclusões da maior ou menor presença nas redes sociais é, no mínimo, abusivo. A tradução dessa interacção nas redes sociais em receita (social media ROI) não é consensual e tende espalhar-se por diversas áreas de negócio, que não, necessariamente, a quotização!

Finalmente, classificar a região onde o FCP se localiza como o Arco Metropolitano do Noroeste faz-me sorrir! Desde logo, pensar que o FCP tem impacto visível na Galiza é wishful thinking. Depois, é preciso ter noção do que significa esse Arco Metropolitano, salientando, por exemplo:

Salários Médios por Distrito (2017)
Portugal
1 133,30​
Porto
1 082,40​
Lisboa
1 416,60​
Taxa de Desemprego (2019)
Portugal
4,7%​
Norte
5,4%​
AMPorto
5,8%​
AMLisboa
4,2%​
Gondomar
5,5%​
Maia
4,4%​
Matosinhos
5,9%​
Porto
8,3%​
V. N. Gaia
7,4%​


Em conclusão, deixo uma ligeira sugestão a este espaço para se aquilatar a verdadeira importância das modalidades no contexto FCP e, porque não?, no contexto nacional: contabilizar as interacções por modalidade e por utilizador! Aliás, até se poderia expandir para um questionário, de forma a perceber quais os utilizadores que são sócios, os que são sócios pagantes, os que têm lugar anual no Dragão, os que têm lugar anual no pavilhão, os que já assistiram a jogos no Estádio e no pavilhão, etc. Suspeito que muita gente será surpreendida! Já agora, outra questão, sobre os valores perdidos em patrocínios: alguém sabe qual é o patrocinador do FCP em andebol, basket e hóquei? E do scp?
Jorge , antes de tudo, é preciso valorizar os Sócios , coisa que não fazemos !!! Segundo, o Sporting , fez uma campanha brutal de reativação de Sócios, com descontos de 50% para quem não pagava a mensalidade a uns anos , com oferta de uma Camisola oficial do Clube , o que fazemos?! Nada...Zero !! Nem as Rosetas de prata damos, nem renovação dos cartões fazemos e era certinho de cinco em cinco anos , e com isto do Covid , tenho a certeza que milhares de Sócios não pagam as cotas. E muitos nunca mais vão pagar...
 

mega_dragon

Tribuna
24 Junho 2012
3,972
1,814
FCPslbscp
Receitas Associativas / Quotizações5 33716 8848 463
Receitas Desportivas / Inscrições Modalidades4052 2071 545
Publicidade e Patrocínios1 2542 1171 537

Sobre os sócios:
Em 2020, o scp anunciou que tinha 106.625 sócios, dos quais cerca de 70% têm quotas regularizadas.
Em 2020, na Dragões, o FCP referia 137.750 sócios, sem renumeração, dos quais 60% estavam localizados no Grande Porto.
Em 2020, o slb referia que tinha 244.316 sócios, dos quais 90.096 efetivos e 82.969 correspondentes.

Eu gostava de acreditar que as quotas (que, já agora, são fixadas em AG) são ponderadas e têm em atenção não só as necessidades do clube, mas, igualmente, a capacidade dos sócios, porque, é bom ponderar, que existe um ponto de equilíbrio entre ambas!

E, já agora, perante as críticas acérrimas à qualidade de quem dirige, seria bom ponderar, igualmente, a (ridícula, o adjectivo é meu...) taxa de ocupação do pavilhão! E, já agora, se eu fosse dirigente, seria obrigado a questionar o que, verdadeiramente, pretendem os sócios e, em função do interesse que as modalidades recolhem (regresso à taxa de ocupação do pavilhão), a minha conclusão só poderia ir num sentido!

Depois, retirar conclusões da maior ou menor presença nas redes sociais é, no mínimo, abusivo. A tradução dessa interacção nas redes sociais em receita (social media ROI) não é consensual e tende espalhar-se por diversas áreas de negócio, que não, necessariamente, a quotização!

Finalmente, classificar a região onde o FCP se localiza como o Arco Metropolitano do Noroeste faz-me sorrir! Desde logo, pensar que o FCP tem impacto visível na Galiza é wishful thinking. Depois, é preciso ter noção do que significa esse Arco Metropolitano, salientando, por exemplo:

Salários Médios por Distrito (2017)
Portugal
1 133,30​
Porto
1 082,40​
Lisboa
1 416,60​
Taxa de Desemprego (2019)
Portugal
4,7%​
Norte
5,4%​
AMPorto
5,8%​
AMLisboa
4,2%​
Gondomar
5,5%​
Maia
4,4%​
Matosinhos
5,9%​
Porto
8,3%​
V. N. Gaia
7,4%​


Em conclusão, deixo uma ligeira sugestão a este espaço para se aquilatar a verdadeira importância das modalidades no contexto FCP e, porque não?, no contexto nacional: contabilizar as interacções por modalidade e por utilizador! Aliás, até se poderia expandir para um questionário, de forma a perceber quais os utilizadores que são sócios, os que são sócios pagantes, os que têm lugar anual no Dragão, os que têm lugar anual no pavilhão, os que já assistiram a jogos no Estádio e no pavilhão, etc. Suspeito que muita gente será surpreendida! Já agora, outra questão, sobre os valores perdidos em patrocínios: alguém sabe qual é o patrocinador do FCP em andebol, basket e hóquei? E do scp?
O Arco Metropolitano do Noroeste não inclui a Galiza. Vai de Aveiro a Braga, tendo o Porto como epicentro.

Também é preciso dizer que a AM Porto é a única NUTIII, a par da AM Lisboa, com Poder de Compra acima da média, com 104,4 (dados 2017), com destaque para os Municípios do Porto (157,8), São João da Madeira (135,4), Matosinhos (123) e Maia (110,7).

No que diz respeito a Regiões, segundo os mesmos dados de 2017, o Norte tem uma Proporção do Poder de Compra de 32% do país, enquanto Lisboa e Vale do Tejo anda nos 40%. Mas nós somos o único Grande no Norte, enquanto que em LVT dividem o mercado. Logo é uma vantagem para nós.

A questão das redes sociais é um indicativo forte do nosso crescimento, da nossa Dimensão e mercado à escala global. E pode ser explorado na questão de atrair patrocínios ou ser uma boa arma para ajudar a melhorar esses mesmos acordos já existentes.

Quanto às quotizações, já deixei aqui sugestões de alteração que considero lucrativas. Para além disso, é evidente, tal como já também afirmei, que quem dirige pouco se preocupa em adotar políticas agressivas no mercado para captar novos sócios ou recuperar antigos. O próprio site é fraco e algo confuso. Já muita gente se queixou que quer inscrever-se à distância e nem consegue. E essa postura passiva acredito que tenha igual reflexo na procura de novos patrocínios.

Uma dúvida: as receitas das Escolas Dragon Force estão na SAD ou no Clube ?
 
Última edição: