administrador

Administrator
Staff
6 Junho 2016
2,221
1,412
Conquistas
4
  • Alfredo Quintana
  • Supertaça 19/20
  • Campeão Nacional 19/20
  • Taça de Portugal 19/20
O tribunal decidiu extrair uma certidão para investigar a alegada colaboração do inspetor da Polícia Judiciária Rogério Bravo com a Doyen Sports, a empresa que Rui Pinto terá alegadamente tentado extorquir. Estas supostas ligações já tinham sido investigadas anteriormente, mas o processo foi arquivado. Esta decisão do tribunal faz com que seja aberto novamente.



Esta decisão vem na sequência de um requerimento apresentado esta quinta-feira pelo advogado de Aníbal Pinto, João Pereira dos Santos, que considerou que, na sequência do depoimento de Pedro Henriques — que prestava assessoria jurídica ao ex-administrador da Doyen, Nélio Lucas —, se mostram “fortemente indiciados a prática dos crimes de falsidade de depoimento, corrupção, abuso de poder e denegação de justiça, pelo menos”. O advogado pediu que fosse feito um “apuramento cabal de todos os contornos de uma atuação policial cujos contornos obscuros e manobras de encobrimento numa pensei ver em...


Continue lendo...


 

vitorsmirand

Lugar Anual
23 Maio 2019
826
846
Ja repararam que foi utilizado um sistema parecido no Cashball com jornalitas a serem convidados a fabricar noticias?

Voces querem ver que ... ?
 

Dexter2020

Tribuna
21 Junho 2019
4,459
6,295
Conquistas
4
48
  • Campeão Nacional 19/20
  • Taça de Portugal 19/20
  • Supertaça 19/20
Ela há coisas do diabo. Até a procuradora ficou estupefacta com a actuação da PJ. Basta olhar para a lista de honra do Vieira e ver lá uma catrefada de inspectores da PJ para se perceber que tudo o que passe por essa instituição que seja para investigar contra o fenfinque será abafado.

Inspector Rogério Bravo. É pesquisarem. Aposto que aparece ligado ao Vieira.

 
Última edição:

eddie kostadinov

Bancada lateral
26 Janeiro 2015
918
82
Sinceramente como pode ainda haver a mínima esperança que se faça alguma justiça nestes casos? Inspectores da pj que colaboram activamente com partes envolvidas nos processos, membros do ministérios público que têm "esquecimentos" comprometedores em vários processos que acabam por os inquinar em parte e nada lhes acontece, Juízes que após serem nomeados para processos recebem convites "aleatórios"... todo o sistema desde a base ou está corrompido ou é simplesmente incompetente mas sem consequências...como pode haver algum tipo de investigação séria e justiça???