#HóqueiEmPatins Elite Cup, Final: OC Barcelos-FC Porto 6-3

Estado
Não está aberto para novas respostas.

bluevertigo

Tribuna Presidencial
26 Maio 2014
7,859
2,104
Conquistas
1
Lisboa
  • Fevereiro/20
Nesta mesma competição, Benfica e Sporting, com plantéis considerados mais fortes do que o nosso, acabaram também eles por perder. No caso do Benfica, teve uma derrota inadmissível frente a um adversário que facilmente goleamos. Já o Sporting, perdeu frente a um adversário de valor idêntico ao da equipa que nos derrotou na final. Quero com isto dizer que é preciso ter calma! Ainda estamos no início, bem no início, e escusado será dizer que a mudança de treinador não surte efeito de um dia para o outro. Há que dar tempo ao tempo.
Pela positiva, dizer que o simples facto de já não jogarmos com aquela rotação sistematica (e pré-definida) do Cabestany - naquele que eu considerava ser o seu maior defeito enquanto treinador -, me satisfaz imenso. O resto, o futuro dirá. Mas, garantidamente, não é por perder este jogo que dou algo como perdido, ainda que, como disse e tenho noção, os nossos adversários directos tenham, de facto, plantéis mais fortes do que o nosso.
Vou na mesma linha que dizes. Foram apenas 3 jogos. Apesar de mais uma final perdida. Custa sempre.

Só a nota que principalmente e na sua particularidade, GA poderá ter que ser mantido o mais "fresco" possível para poder tirar dele o seu melhor e continuar a desiquilibrar no seu máximo sem demasiado desgaste físico e mental. Ainda mais neste novo registo de maior pressão, vai-vem, risco, jogo partido. Acredito que haverá também a habituação, preparação e adaptação do jogador ao estilo. Vontade para uma nova rotina a longo prazo é outra história.
Por outro lado também o ajuste do estilo coletivo pelo treinador a quem realmente tem ali.
Mas, para GA, fazer demasiados minutos seguidos poderá ser contra-producente.
 
Última edição:

Alex Telles

Arquibancada
12 Setembro 2021
117
147
Vou na mesma linha que dizes. Foram apenas 3 jogos. Apesar de mais uma final perdida. Custa sempre.

Só a nota que principalmente e na sua particularidade, GA poderá ter que ser mantido o mais "fresco" possível para poder tirar dele o seu melhor e continuar a desiquilibrar no seu máximo sem demasiado desgaste físico e mental. Ainda mais neste novo registo de maior pressão, vai-vem, risco, jogo partido. Acredito que haverá também a habituação, preparação e adaptação do jogador ao estilo. Vontade para uma nova rotina a longo prazo é outra história.
Por outro lado também o ajuste do estilo coletivo pelo treinador a quem realmente tem ali.
Mas, para GA, fazer demasiados minutos seguidos poderá ser contra-producente.
É um facto, concordo. O Gonçalo, quando está cansado, torna-se algo destrutivo para a equipa. Ainda no domingo verificamos isso.
Considero que, esta época, se de facto o Gonçalo for poupado quando tiver de o ser, Benedetto surgirá como o goleador que todos esperemos que ele seja. Há muita qualidade no francês, creio que ninguém duvidará disso, então, acho que está na altura de elevar o seu jogo e assumir-se como a grande figura que víamos nele aquando a sua contratação.
 
  • Like
Reações: bluevertigo

bluevertigo

Tribuna Presidencial
26 Maio 2014
7,859
2,104
Conquistas
1
Lisboa
  • Fevereiro/20
É um facto, concordo. O Gonçalo, quando está cansado, torna-se algo destrutivo para a equipa. Ainda no domingo verificamos isso.
Considero que, esta época, se de facto o Gonçalo for poupado quando tiver de o ser, Benedetto surgirá como o goleador que todos esperemos que ele seja. Há muita qualidade no francês, creio que ninguém duvidará disso, então, acho que está na altura de elevar o seu jogo e assumir-se como a grande figura que víamos nele aquando a sua contratação.
Sem dúvida.
Escrevi no tópico do Carlo. Para além do que faz, assiste, roda e marca na área, como se move fora dela também. Adorei a entrega, rasgo, nervo, a coragem da pressão a ir buscar tão alto. Encarar ali tão perto e as sacadas que faz com aquele braço enorme. Fiquei desarmado. E foram só 3 jogos. Promete tanto para esta época. Proibido lesões.
 
  • Like
Reações: Alex Telles

Celta7

Tribuna Presidencial
9 Março 2012
5,608
905
Vou na mesma linha que dizes. Foram apenas 3 jogos. Apesar de mais uma final perdida. Custa sempre.

Só a nota que principalmente e na sua particularidade, GA poderá ter que ser mantido o mais "fresco" possível para poder tirar dele o seu melhor e continuar a desiquilibrar no seu máximo sem demasiado desgaste físico e mental. Ainda mais neste novo registo de maior pressão, vai-vem, risco, jogo partido. Acredito que haverá também a habituação, preparação e adaptação do jogador ao estilo. Vontade para uma nova rotina a longo prazo é outra história.
Por outro lado também o ajuste do estilo coletivo pelo treinador a quem realmente tem ali.
Mas, para GA, fazer demasiados minutos seguidos poderá ser contra-producente.
Em alternativa, o Gonçalo pode pensar em perder o peso que tem a mais e finalmente portar-se como um profissional. É pago (e bem pago) para isso.

Estava bastante céptico em relação à troca de treinadores mas confesso que estou a gostar muito do que tenho visto. Especialmente em relação à pressão em campo inteiro. Foram anos e anos a ver as equipas (e seleções) Portuguesas a tremerem como varas verdes cada vez que levavam com uma pressão em todo o campo dos Espanhóis, típico de quem não está minimamente habituado a jogar assim. Finalmente temos um treinador que mete o Porto a defender assim. Claro que é desgastante mas é igualmente desgastante para quem ataca e tem de estar constantemente a mexer-se para fugir deste tipo de marcação. O Gonçalo que faça pela vida, era o que mais faltava que tivéssemos de descansar o menino porque ele não aguenta o desgaste.
 

bluevertigo

Tribuna Presidencial
26 Maio 2014
7,859
2,104
Conquistas
1
Lisboa
  • Fevereiro/20
Em alternativa, o Gonçalo pode pensar em perder o peso que tem a mais e finalmente portar-se como um profissional. É pago (e bem pago) para isso.

Estava bastante céptico em relação à troca de treinadores mas confesso que estou a gostar muito do que tenho visto. Especialmente em relação à pressão em campo inteiro. Foram anos e anos a ver as equipas (e seleções) Portuguesas a tremerem como varas verdes cada vez que levavam com uma pressão em todo o campo dos Espanhóis, típico de quem não está minimamente habituado a jogar assim. Finalmente temos um treinador que mete o Porto a defender assim. Claro que é desgastante mas é igualmente desgastante para quem ataca e tem de estar constantemente a mexer-se para fugir deste tipo de marcação. O Gonçalo que faça pela vida, era o que mais faltava que tivéssemos de descansar o menino porque ele não aguenta o desgaste.
Claro que pode, daí falar acima exatamente também da preparação-adaptação do jogador ao estilo. Pode ser agora finalmente com Ares?! Há sempre uma primeira vez...Que seja assim. Agora ainda tudo é novidade mas confesso que tenho dúvidas na vontade dele para mudar isso a longo prazo. Por isso "nunca" chegará ao Barça.

Se assim for, jogar muito menos? Melhor estoirá-lo podendo diminuir excelência e decisão?! Ou gerir (não como um cristalzinho, não como vedeta única) mas dentro de um balanço mais equilibrado para extrair o melhor lucrando ao máximo? De qualquer forma comentamos em cima de uma amostra de apenas 3 jogos. Só os primeiros da época. Não dá para perceber ainda a gestão de Ares.

Quanto à pressão em pista, gosto da coragem de irmos buscar mais alto, maior agressividade, mais "electricidade" mas claro mais risco de oferecermos pista nas costas.
Gostei dos primeiros dois jogos pela variante de ajustar pressão mediante o posicionamento pós-perda e permanência de maior proximidade ao portador, condicionando mais perto, com mais nervo.
Mas contra o Barcelos, já achei no global, demasiado partido, caótico, muita faísca individual, muito despache de ataques querendo meter surpresa, para aproveitar logo o espaço, para forçar dança nas marcações mas onde a desvantagem fez desesperar, ansiar piorando tudo.

Pressão a todo o ringue espanhola na selecção e no Barça. Mas há que saber e ter para fazer. Muito difícil trabalhá-la consistentemente, muito desgastante. Muito espetacular quando resulta. Mas quando não se tem processo todo limado ou perfis aderentes ao estilo fica no limbo do sai perfeito ou é um desastre. Muito exigente de total concentração, disponibilidade física brutal. Qualquer falha faz pagar demasiado caro.
Ver o contraste incrível que foi o Benfica de Alejandro. Como falhou bastante com tão pequenos fechados, como humilhou impensavelmente Barça e Liceo, como nos teve no bolso e perdeu o play-off. Mais que os resultados a forma como jogou, pressionou, partiu jogo, apressou mas emburreceu algum jogar.

Ares trabalhou com ele. Espero que não seja uma cópia.
 

Ruben1893

Ninguém fala em perder, ninguém recua
24 Julho 2019
34,345
66,311
Conquistas
33
  • Reinaldo Teles
  • Alfredo Quintana
  • Fevereiro/21
Pressão a todo o ringue espanhola na selecção e no Barça. Mas há que saber e ter para fazer. Muito difícil trabalhá-la consistentemente, muito desgastante. Muito espetacular quando resulta. Mas quando não se tem processo todo limado ou perfis aderentes ao estilo fica no limbo do sai perfeito ou é um desastre. Muito exigente de total concentração, disponibilidade física brutal. Qualquer falha faz pagar demasiado caro.
Ver o contraste incrível que foi o Benfica de Alejandro. Como falhou bastante com tão pequenos fechados, como humilhou impensavelmente Barça e Liceo, como nos teve no bolso e perdeu o play-off. Mais que os resultados a forma como jogou, pressionou, partiu jogo, apressou mas emburreceu algum jogar.

Ares trabalhou com ele. Espero que não seja uma cópia.
Ainda não vejo benfica do Alejandro nesta equipa e espero não ver

Nem acho que temos as personalidades no plantel para tal anarquia como aquele benfica
 

bluevertigo

Tribuna Presidencial
26 Maio 2014
7,859
2,104
Conquistas
1
Lisboa
  • Fevereiro/20
Ainda não vejo benfica do Alejandro nesta equipa e espero não ver

Nem acho que temos as personalidades no plantel para tal anarquia como aquele benfica
Olha que ontem com o Barcelos, pareceu-me já haver ali alguns sinais, mas penso que tudo piorado pela desvantagem e pressa algo cega que se foi avolumando. Não podemos. O processo terá que vir a dar confiança e mais calma coletiva e individual para não desesperar. Gosto da pressão a toda a pista para recuperar rápido mas não louca. E principalmente conseguir depois, ganha a bola, elaborar se necessário para abrir. Percebo a intenção da pressa mas não dá para estar a apedrejar de qualquer lado ou a decidir/"fuçar" rápido demais num menos favorável.

Falo de caos e personalidade só em pista. E isso pode passar por método fraco ou perfis individuais mais ou menos "obedientes" ou aderentes ao estilo.
Independentemente da anarquia banco-pista, o Benfica de Alejandro chegou a ser canibal e mostrar nível muito alto como também uma miséria que insistia de qualquer lado mas se escancarava todo levando com transições sucessivas. Quem não ia no engodo do jogo partido, comia-os "fácil". Somos bom exemplo quando corrigimos a tempo no PO.
 
Última edição:
  • Like
Reações: otilious

Pombal

Tribuna Presidencial
3 Abril 2010
17,145
5,847
Conquistas
1
  • Setembro/16
Quanto à pressão em pista, gosto da coragem de irmos buscar mais alto, maior agressividade, mais "electricidade" mas claro mais risco de oferecermos pista nas costas.
Gostei dos primeiros dois jogos pela variante de ajustar pressão mediante o posicionamento pós-perda e permanência de maior proximidade ao portador, condicionando mais perto, com mais nervo.
Mas contra o Barcelos, já achei no global, demasiado partido, caótico, muita faísca individual, muito despache de ataques querendo meter surpresa, para aproveitar logo o espaço, para forçar dança nas marcações mas onde a desvantagem fez desesperar, ansiar piorando tudo.
Se calhar o facto de ter resultado nos dois primeiros jogos foi o facto de o adversario ser o Viana e o Valongo, e o facto de não ter resultado no ultimo foi ser o Barcelos.

Da mesma maneira que se calhar vai resultar com a Sanjoanense e o Tomar, e não vai resultar com o Sporting.
 

Pombal

Tribuna Presidencial
3 Abril 2010
17,145
5,847
Conquistas
1
  • Setembro/16
Em nenhuma modalidade, das ditas amadoras, se utiliza a defesa a campo inteiro como estratégia efectiva de jogo. Por algum motivo será.

Defesas a campo inteiro resultam como efeito surpresa, no momento. Ainda domingo resultou para o Sporting contra nos, em Andebol, mas rapidamente o treinador voltou a recuar. Porque abdicou, se estava a resultar?

É fácil, estas estratégias resultam com efeito surpresa. Com o passar do tempo, quem ataca resolve (é muito mais fácil jogar com espaço, ou em ataques 2x2 ou 3x3) e depois também vem o cansaço fisico e psicologico de quem está a defender. Os adormecimentos, as pernas pesadas e os esquecimentos.

Quem joga com estas estratégias continuamente, por norma, vai ganhar muitos jogos e marcar muitos golos. Por outro lado, quando as coisas correrem menos bem, vai ser sofrer 3 ou 4 em catadupa.
 
  • Like
Reações: dragão flaviense

bluevertigo

Tribuna Presidencial
26 Maio 2014
7,859
2,104
Conquistas
1
Lisboa
  • Fevereiro/20
Se calhar o facto de ter resultado nos dois primeiros jogos foi o facto de o adversario ser o Viana e o Valongo, e o facto de não ter resultado no ultimo foi ser o Barcelos.

Da mesma maneira que se calhar vai resultar com a Sanjoanense e o Tomar, e não vai resultar com o Sporting.
Muito cedo para perceber se é assim tão linear. Principalmente a 2ª.
Viana e Valongo mesmo defendendo baixo depois pouco ou nada exploraram. E nesses, claro, pela marcha no marcador também, fomos ajustando altura, largura e intensidade de pressão.
O Barcelos como globalmente defende "preso", "devia" ter sofrido mais com este estilo de pressão. Mesmo com gente nova mexida. Foi um jogo.
Curioso para ver como abordamos 1ª jornada de campeonato novamente contra eles. E vice-versa, já sem tanta surpresa.
 
Última edição:

bluevertigo

Tribuna Presidencial
26 Maio 2014
7,859
2,104
Conquistas
1
Lisboa
  • Fevereiro/20
Em nenhuma modalidade, das ditas amadoras, se utiliza a defesa a campo inteiro como estratégia efectiva de jogo. Por algum motivo será.

Defesas a campo inteiro resultam como efeito surpresa, no momento. Ainda domingo resultou para o Sporting contra nos, em Andebol, mas rapidamente o treinador voltou a recuar. Porque abdicou, se estava a resultar?

É fácil, estas estratégias resultam com efeito surpresa. Com o passar do tempo, quem ataca resolve (é muito mais fácil jogar com espaço, ou em ataques 2x2 ou 3x3) e depois também vem o cansaço fisico e psicologico de quem está a defender. Os adormecimentos, as pernas pesadas e os esquecimentos.

Quem joga com estas estratégias continuamente, por norma, vai ganhar muitos jogos e marcar muitos golos. Por outro lado, quando as coisas correrem menos bem, vai ser sofrer 3 ou 4 em catadupa.
Já escrevi acima sobre isto. "Perfeito" vs. desastre. Muito dependente dos perfis de quem tem. No físico, no psicológico. E na forma como "obedecem" continuamente ao estilo. Pagam muito mais caro qualquer falha, esquecimento.
Acho que quase todos os treinadores saberão isso. Por sistema, insistir mesmo a ringue inteiro, será naif.
Quero acreditar que ajustaremos a pressão.
 
Última edição:
Estado
Não está aberto para novas respostas.