Liga NOS 2020/2021

Dragao_man

Tribuna Presidencial
1 Março 2007
8,149
2,628
Conquistas
15
29
Maia
  • Alfredo Quintana
  • Campeão Nacional 19/20
  • Taça de Portugal 19/20
  • Supertaça 19/20
Não concordo com a redução, um ano civil tem 52 semanas , com uma liga a 16 clubes ficam a sobrar 22 semanas,são mais de 5 meses sem jogos( férias à NBA)...Este ano é atípico não pode ser comparável ,.A liga começou com um mês de atraso dai esta redução no tempo de paragem entre os jogos, 34 jornadas é o ideal.Fico muito admirado se quem paga isto ( televisões) for na conversa...
Quando reduziram pela 1ª vez o campeonato para 16 equipas foi para incluírem a Taça da Liga. O maior erro foi quando voltaram a aumentar o campeonato para 18 equipas em 2014/2015 e manterem a Taça da Liga. Ou ficam a 16 equipas e a Taça da Liga mantém-se ou ficam a 18 equipas e a Taça da Liga salta fora.

Curiosamente foi precisamente com o campeonato a 16 equipas que o futebol português obteve os melhores resultados nas competições europeias.
 
  • Like
Reações: Kandinsky

Sakamoto

Tribuna Presidencial
25 Maio 2017
12,356
7,460
Conquistas
3
  • Março/20
  • José Mourinho
  • Jardel
Eu tenho sempre sentimentos dúbios em relação à redução. Assim, de base, sou a favor mas não tenho informação suficiente para entender se os benefícios compensam. Maior competitividade, talvez seja o argumento que mais me vem à cabeça.
 

Viking

Tribuna Presidencial
27 Novembro 2016
7,146
2,377
Andam estes palhaços a brincar ao sobe e desce com as equipas.

Isto é das coisas que mais asco me dá.

Acabem mas é com a porcaria da Taça da Liga, onde já se viu um país com a nossa dimensão ter 2 Taças internas.

Acabem com essa merda, que acabam com alguns jogos de xaxa e parem de brincar com os clubes.
 
  • Like
Reações: Kandinsky
SUPERMLY

SUPERMLY

Tribuna
14 Setembro 2017
3,135
1,987
Eu tenho sempre sentimentos dúbios em relação à redução. Assim, de base, sou a favor mas não tenho informação suficiente para entender se os benefícios compensam. Maior competitividade, talvez seja o argumento que mais me vem à cabeça.
Basta ir aos numeros para perceber que o numero ideal de equipas em Portugal estaria nas 12/10.

Portugal tem 2% da população praticante em termos federados, a Alemanha tem 9%.Ambas tem 18equipas no primeiro escalão.

O que tolda a cabecinha as pessoas é a amostra de elite(leia se qualidade seleccionavel) que em Portugal por razões varias é um outlier severo mas o futebol profissional não é só a elite.

Vamos por exemplo academico:
Em proporção das populações acima, a Alemanha forma 4500 jogadores profissionais sendo 60 de elite(1,3%).
Portugal forma 1000 jogadores profissionais sendo 35 de elite (3,5%).
Mas há toda uma estrutural profissional que não é de elite que precisa de ser alimentada com varios patamares de qualidade.A Alemanha tem mais jogadores com qualidade media para ter um campeonato profissional de uma qualidade superior.
Portugal tem uma elite otima mas depois a amostra restante de profissionais não tem a mesmo range de qualidade para dotar o campeonato profissional de qualidade media igual ao nivel alemão.

O modelo matematico explica isto bem e o que se faz em Portugal é distorcer o modelo pegando na elite quando o devia fazer pela base
 

Sakamoto

Tribuna Presidencial
25 Maio 2017
12,356
7,460
Conquistas
3
  • Março/20
  • José Mourinho
  • Jardel
Basta ir aos numeros para perceber que o numero ideal de equipas em Portugal estaria nas 12/10.

Portugal tem 2% da população praticante em termos federados, a Alemanha tem 9%.Ambas tem 18equipas no primeiro escalão.

O que tolda a cabecinha as pessoas é a amostra de elite(leia se qualidade seleccionavel) que em Portugal por razões varias é um outlier severo mas o futebol profissional não é só a elite.

Vamos por exemplo academico:
Em proporção das populações acima, a Alemanha forma 4500 jogadores profissionais sendo 60 de elite(1,3%).
Portugal forma 1000 jogadores profissionais sendo 35 de elite (3,5%).
Mas há toda uma estrutural profissional que não é de elite que precisa de ser alimentada com varios patamares de qualidade.A Alemanha tem mais jogadores com qualidade media para ter um campeonato profissional de uma qualidade superior.
Portugal tem uma elite otima mas depois a amostra restante de profissionais não tem a mesmo range de qualidade para dotar o campeonato profissional de qualidade media igual ao nivel alemão.

O modelo matematico explica isto bem e o que se faz em Portugal é distorcer o modelo pegando na elite quando o devia fazer pela base
Fdx, grande explicação. Muito obrigado, são dados valiosos para análise.
 

Kandinsky

Tribuna Presidencial
11 Abril 2016
5,141
4,773
Conquistas
4
  • Taça de Portugal 19/20
  • Deco
  • Campeão Nacional 19/20
  • Jorge Costa
Quando reduziram pela 1ª vez o campeonato para 16 equipas foi para incluírem a Taça da Liga. O maior erro foi quando voltaram a aumentar o campeonato para 18 equipas em 2014/2015 e manterem a Taça da Liga. Ou ficam a 16 equipas e a Taça da Liga mantém-se ou ficam a 18 equipas e a Taça da Liga salta fora.

Curiosamente foi precisamente com o campeonato a 16 equipas que o futebol português obteve os melhores resultados nas competições europeias.
Ora aí está. Precisamente. Um campeonato competitivo faz-se com uma quantidade saudável de jogos. 34 jogos por ano + Taça de Portugal e Taça da Liga é absurdo para provas nacionais, se considerarmos ainda que para o ano teremos 6 equipas nas competições europeias. Mas por outro lado, muito poucos jogos traz menos receita, menos entusiasmo, e na minha opinião, menos competitividade, uma vez que os plantéis não precisam de ser tão grandes.

Com uma liga de 10/12 equipas, os clássicos banalizavam-se. O que é hoje um grande evento tornar-se-ia uma rotina. Seria mais difícil vender o produto. E não me venham dizer que as equipas do Braga para baixo iam melhorar muito, porque nada faria aumentar assim as suas receitas. Os direitos televisivos não aumentariam em proporção directa.

16 equipas é para mim o mínimo admissível. Se quem defende 10/12 equipas me conseguir dizer uma liga atractiva com 10/12 equipas, considero mudar de opinião. Mas acho que aqui nunca ninguém parou muitas vezes para ver um Celtic-Rangers. Mesmo que joguem 30 vezes por ano entre si. Ou seja, não é por aí que a liga se torna mais apetecível.

Por fim, a vida não é só Porto Sporting e Benfica. Lamento se esta opinião é impopular. Campeonatos competitivos têm equipas com muitos adeptos e muita cultura desportiva. O objectivo deve ser melhorar os clubes médios, não atirá-los para o poço. E se hoje esses clubes se vendem aos grandes, é porque os adeptos e dirigentes têm falta de cultura desportiva.
 

Don Corleone

Banco de suplentes
21 Agosto 2019
2,451
3,224
Conquistas
11
  • Kelvin
  • Madjer
  • Hulk
Um campeonato de 34 jornadas está bom assim, e a taça da liga também pode ficar, que sempre é uma competição boa para os clubes pequenos disputarem.

Se há clubes que acham que há sobrecarga de jogos, então a solução é fácil, caguem para a taça da liga. Como os clubes pequenos não sentem sobrecarga de jogos, então podem disfrutar da taça da liga.
Nós metemos os miúdos da B e o que acontecer acontece. O que não nos falta são competições para disputar, não nos temos que preocupar com uma taça da carica.

Em Inglaterra ninguém quer saber da taça da liga a não ser que se chegue à final, devíamos fazer a mesma coisa.
 

bring_it_on

Arquibancada
18 Dezembro 2014
196
33
É demasiado óbvio que o número "óptimo" de equipas são as 18. Inglaterra, Itália, França e Espanha têm mais e no grupo de países comparáveis connosco (usando o ranking da UEFA), temos Portugal, Holanda e Bélgica com 18 equipas + o campeonato Russo com 16... Curiosamente, ou não, é o que está em queda livre no ranking. Pegando ainda no ranking, estivemos momentaneamente em 5º lugar com 16 equipas mas apenas porque houve um ano extremamente atípico com 3 clubes portugueses nas meias finais da Liga Europa. Curiosamente, nos últimos 20 anos, 3 das nossas piores prestações (enquanto país) foram conseguidas com campeonatos de 16 equipas (06/07, 07/08 e 08/09). Só 05/06 foi pior.
Para o jogador português, faz sentido que tenha um ritmo competitivo comparável com estes países e o mais aproximado possível dos grandes campeonatos.
A Taça da Liga para mim é um não problema. São 3+2 jogos onde nós rodamos os jogadores que podemos nos primeiros 3 e depois temos 2 jogos em 3/4 dias para tentar ganhar um troféu...
Mais uma vez, numa época pós pandemia que se avizinha e onde a tendência expectável é a de que o gasto em espectáculos e actividades de ócio aumente significativamente, em vez de nos estarmos a preocupar em chamar gente aos estádios estamos já a pensar em como reduzir o número de jogos porque não deve dar jeito a alguém...
Relembro que fomos campeões europeus com 18 equipas. Ganhamos a primeira Taça Uefa com 18 equipas.
Estamos, mais uma vez, nos quartos de final com 18 equipas.
Arrisco ainda a dizer que só não estamos em primeiro porque uma equipa não foi minimamente competente (como é seu hábito...) numa eliminatória da liga europa. Vamos ver onde essa mesma equipa andará para o ano, com um ritmo competitivo "normal" para uma equipa que se quer grande.
Se querem mais descanso, então ele que venha das seleções. Não dos campeonatos nacionais.
 

Ginjeet

Bancada central
11 Março 2018
2,375
1,684
Aumenta, reduz, aumenta, reduz, aumenta, reduz. Planeamento com esta gente é zero.

10 semanas de férias (1/2 Maio, Junho, Julho). 4 paragens para seleções com 2 semanas cada. Sobram 38 semanas, aceitando que se possa parar uma no Natal. Tempo mais que suficiente para 34 jornadas, taças internas (metam a Taça da Liga no cu ou em alturas decentes onde os clubes não estejam em sobrecarga) e as competições europeias funcionam muito bem, como nos outros países.

Esta mania de parar para Natal, parar para a taça da carica e depois colocar os clubes a jogar de 3 em 3 dias durante os 3 meses decisivos é de uma incompetência tal, que eu fico parvo de pensar como é que é possível tanta gente já por ter lá passado e ninguém, NINGUÉM soube se debruçar sobre um calendário tempo suficiente para planear um calendário de 34 jornadas nas 37 semanas que sobraram.
 

Indiana Jones

Lugar Anual
25 Maio 2020
3,537
4,010
Faro
A redução do número de clubes da Primeira Liga é um tremendo disparate que não beneficia ninguém, antes reduz as receitas a diversos emblemas e além disso também não irá contribuir para que as equipas portuguesas tenham melhores prestações nas provas europeias, mas enfim com estes dirigentes de pouca visão que temos é algo natural, assim como a continuidade da inútil Taça da Carica que nada de relevante acrescenta à competição do futebol português, pois a fase final é quase sempre jogada pelos mesmos e não permite o acesso às competições da UEFA.