Nova prova internacional na calha para Portugal

Estado
Não está aberto para novas respostas.

admin

Tribuna Presidencial
14 Julho 2006
38,239
5
Cascais, 1966
estavam a queixar-se de não haver tv no algarve...e eles já a pensar em mais investimentos e provas.
aonde?! bom...para atrair o cacau de "todos nós", q tal um sitio q ate precisa de divulgação? joaquim gomes afirma q "até poderá ser uma clássica na região de .....Lisboa".

estão a ver? é simples...

http://www.record.xl.pt/modalidades/ciclismo/detalhe/portugal-avalia-criacao-de-nova-prova-internacional.html
A realização de uma nova prova internacional de ciclismo está a ser avaliada para preencher o calendário da modalidade entre as voltas ao Alentejo e ao Algarve, revelou esta terça-feira o antigo ciclista Joaquim Gomes.

Os planos foram revelados à agência Lusa pelo também diretor da Volta ao Alentejo, em Évora, no final da sessão de apresentação da edição deste ano da Alentejana, que decorre entre 16 e 20 de março.

O projeto passa por, a par da subida de categoria da Alentejana, "colar as datas da Volta ao Alentejo às da Volta ao Algarve e criar uma terceira prova internacional, que poderá até ser uma clássica na região de Lisboa", afirmou.


Segundo o responsável, o objetivo é "manter as grandes equipas do ciclismo internacional durante um longo período em Portugal, particularmente numa altura em que o clima nos seus países de origem é demasiado agreste para a prática da modalidade".

Assinalando "o impacto económico direto" que resulta da presença em Portugal de grandes equipas de ciclismo, Joaquim Gomes adiantou que o projeto está a ser avaliado pela Federação Portuguesa de Ciclismo e pela Podium Events.

"Se não for colocado em prática em 2017, poderá ser avaliado em 2018", referiu.

O diretor da Alentejana salientou que a subida da categoria faz aumentar o seu orçamento, porque "há um aumento do número de prémios e o nível das equipas tem outra exigência financeira".

"Quando tivermos uma ideia devidamente formada sobre o assunto, lançaremos o desafio aos grandes alicerces da Volta ao Alentejo, que são as comunidades intermunicipais e os municípios integrantes", acrescentou.

Organizada pela Comunidade Intermunicipal do Alentejo Central (CIMAC) e pela Podium Events, a 34.ª Volta ao Alentejo em bicicleta, com início em Portalegre e chegada a Évora, num total de mais de 900 quilómetros, vai ter um pelotão de 175 ciclistas, de 12 equipas portuguesas e 10 estrangeiras.


 

Pedro R.

Tribuna Presidencial
26 Julho 2015
5,511
3
27
Porto
Já existe essa terceira prova internacional o GP Liberty/Alpendre. Portanto essa ideia seria uma 4a prova. Na teoria é uma boa iniciativa mas tem de se criar primeiro condições para as equipas nacionais poderem estar em bom nível nessas provas. Seria mais proveitoso criar duas provas nacionais antes do Algarve para dar ritmo aos corredores nacionais e dar maior nível ao Liberty
 

Pedro R.

Tribuna Presidencial
26 Julho 2015
5,511
3
27
Porto
admin disse:
uma "Clássica"...em LX, é tudo em grande, à altura da Kapital.
Isso sim é anedótico. O Porto só não teve a Vielta a partir de cá por culpa da falta de apoios como o do Turismo de Portugal e da própria FPC, isto fazendo fé nas notícias que foram saindo
 
Estado
Não está aberto para novas respostas.