Hóquei em Patins

Guillem Cabestany: «Foi a maior vergonha que já vi em toda a minha vida»

2018-11-04

Redação Portal dos Dragðes

Eurico Pinto, diretor para o hóquei em patins do FC Porto, e Guillem Cabestany, treinador da equipa portista, criticaram o trabalho da equipa de arbitragem após a derrota na Luz (4-3), na 4.ª jornada do Campeonato Nacional, lamentando ainda as constantes simulações de alguns jogadores do Benfica.

O dirigente deu os parabéns aos jogadores do FC Porto por terem mantido o discernimento perante o cenário adverso no Pavilhão Fidelidade e Guillem Cabestany fez o mesmo, recordando o histórico disciplinar nos duelos entre as duas equipas em Lisboa.

Guillem Cabestany
“Estes jogadores do FC Porto que conseguiram chegar ao último segundo do jogo com um 3-3 merecem um monumento, para todos eles, no Museu do FC Porto.”

“Levo três anos e dois meses como treinador do FC Porto e nunca fiz um comentário sobre arbitragem. Foram três anos e dois meses a ouvir muitos rumores, que todos vocês sabem, que todo o mundo do hóquei sabe, e fiquei calado. Levo três anos e dois meses de competição a ouvir todos os treinadores adversários a fazer queixas da arbitragem.”

“Este é o nosso quinto jogo na Luz. A média de bolas paradas quando cá vimos é de 5,5 para eles e de 3,5 cartões azuis para nós por jogo. Hoje batemos o recorde mundial de cartões azuis. Face a isto, não se pode pedir uma análise a um jogo que não foi de hóquei, foi um jogo de simulações e de jogar 3 contra 4 durante não sei quantos minutos. Foi como disse: os meus jogadores merecem uma estátua no Museu do FC Porto por terem conseguido estar até ao último segundo com a possibilidade de somar um ponto aqui.”

“Só para terem consciência da situação: o jogo mais equilibrado que tivemos aqui foi para a Liga Europeia, curiosamente com árbitros espanhóis. Nesse jogo houve um cartão azul para cada equipa.”

“É impossível analisar o jogo face ao que se passou lá dentro. Isto foi tudo menos um jogo de hóquei em patins. Foi terrível, foi um escândalo do primeiro ao último segundo.”

Eurico Pinto
“Não tenho palavras para exprimir o que se passou aqui no Pavilhão da Luz. Esta equipa do FC Porto trabalha horas e horas durante a semana e hoje veio aqui ser gozada por dois senhores. Isto que se passou foi uma autêntica roubalheira.”

“Foi uma equipa que jogou e quis jogar hóquei contra uma equipa que usou e abusou das armas que sabe usar, as simulações, pois tem dois ou três jogadores que são do pior que existe a nível mundial, que gozam com o trabalho dos colegas de profissão.”

“Os dois senhores que vestiram de amarelo gozaram com uma equipa que o FC Porto tem muito orgulho em ter. Mas não nos vão deitar abaixo, pois nós continuaremos a lutar. Isto ultrapassou os limites, com uma dualidade inacreditável de critérios ao longo dos 50 minutos.”

“O FC Porto não admite ser gozado. Peguem na cassete deste jogo e mostrem a todos os árbitros como exemplo do que se faz de mau na arbitragem, e com que tendência. Dou os meus parabéns aos jogadores e treinadores, que foram uns autênticos heróis ao suportar isto tudo e ao lutar até ao último segundo.”

(fonte: fcporto.pt)

Últimas

Últimas mensagens no Fórum

Radamel Falcao por MysteriousOne
Hoje às 01:01 pm

Cartel do regime (Organização Criminosa) por cmorais
Hoje às 12:43 pm

Futuro centro de Formação do FC Porto por apocalypto
Hoje às 12:25 pm

As nossas séries e filmes preferidos por Neo
Hoje às 12:24 pm

Actualidade internacional por André Farinha
Hoje às 12:05 pm

Football Manager 2019 por Tunes
Hoje às 11:54 am