Autor Tópico: Héctor Herrera  (Lida 989718 vezes)

Offline Drag72

  • Tribuna
  • ****
  • Mensagens: 3.012
  • Desde: Mar 2012
Re: Héctor Herrera
20/Abr/19, 12:20 • #49044
Nos jogamos sempre com 2 médios com o Liverpool. A diferença foi que na primeira parte jogamos com Corona no apoio a Marega o que permitiu ter um futebol mais apoiado e perder menos facilmente a bola. Na segunda parte voltamos ao 442 com os 2 "toscos" na frente o que reduz a nossa capacidade de combinar e aumenta o jogo directo.

Danilo, Herrera e Otávio, 3 médios.

Offline WarriorFCP

  • Tribuna Presidencial
  • *****
  • Mensagens: 17.356
  • Desde: Dez 2013
  • Membro do Mês Agosto/2017Membro do Mês Fevereiro/2017Membro do Mês Outubro/2016
Re: Héctor Herrera
20/Abr/19, 12:21 • #21017
Danilo/Herrera, Danilo/Oliver, Oliver/Herrera, tanto faz, não interessa. Como já pudemos todos observar ao longo das últimas duas épocas, nem a culpa é do Oliver como muita gente gosta de atirar para o ar quando as coisas correm mal, nem a culpa foi do Herrera. A culpa é simplesmente de um sistema de dois médios que não funciona em jogos de nível de exigência superior.

Tirando o FC Porto, vêm mais alguma equipa a jogar com dois médios nesta Liga dos Campeões?

Liverpool: Fabinho, Henderson, Wijnaldum/Keita
Barcelona: Busquets, Arthur, Rakitic
Juventus: Pjanic, Can, Matuidi
Ajax: Van de Beek, Frenkie De Jong, Schone
City: Gundogan, Fernandinho, Silva
Tottenham: Sissoko/Wanyama, Winks, Delle Ali, Eriksen.

O FC Porto de Mourinho jogava com 3 médios na Liga Portuguesa, mas na Liga dos Campeões, jogava sempre com 4 médios. Costinha, Maniche, Pedro Mendes/Alenitchev, Deco.

Nós nem conseguimos ter um jogo equilibrado na Liga Portuguesa a jogar com dois médios, quanto mais na Liga dos Campeões onde o equilibrio e controlo do meio-campo é fundamental para se ser competitivo.

Na época passada apanhamos um grupo com o Besiktas, o Leipzig e o Mónaco. Perdemos 1-3 no Dragão por jogarmos com dois médios, os jogos contra o Leipzig foram ambos de parada e resposta, jogos sempre partidos tanto lá como cá, cheios de erros de parte a parte e muitos golos, o Mónaco já estava em decadência nem contava para o totobola.

Apanhamos o Liverpool, levamos 5 no Dragão.

Esta época defrontamos o Schalke (15º na Alemanha), o Gala (2º na Turquia) e o Lokomotiv (3º na Rússia), o grupo mais acessível da história das nossas participações na Liga dos Campeões, tirando um ou 2 jogos, nunca conseguimos ter controlo e equilibrio na maioria do tempo, os jogos contra o Gala foram frenéticos de parada e resposta, mesmo contra o Lokomotiv, os russos apesar de terem sofrido 3 golos na Rússia e 4 no Dragão, tiveram sempre várias oportunidades, contra o Schalke foram jogos tipicamente abertos de parada e resposta.
Em Roma, defrontando os italianos em plena convulsão interna, fizemos um jogo muito mau e só não saímos de lá com a eliminatória perdida porque Casillas estava em modo Deus e Adrian marcou um golo literalmente caído do céu.
No Dragão, fizemos um jogo competente, mas também muito à base de luta e transições, aberto e com várias oportunidades para os italianos.
Novamente o Liverpool e um agregado de 6-1 nas duas mãos, sendo que a melhor fase que tivemos nos dois jogos foram os primeiros 25 minutos do jogo do Dragão e a jogar com mais um médio que o habitual, de regresso ao esquema de dois médios e novamente goleados.

Só não vê quem não quer.

Offline WarriorFCP

  • Tribuna Presidencial
  • *****
  • Mensagens: 17.356
  • Desde: Dez 2013
  • Membro do Mês Agosto/2017Membro do Mês Fevereiro/2017Membro do Mês Outubro/2016
Re: Héctor Herrera
20/Abr/19, 12:24 • #85080
Nos jogamos sempre com 2 médios com o Liverpool. A diferença foi que na primeira parte jogamos com Corona no apoio a Marega o que permitiu ter um futebol mais apoiado e perder menos facilmente a bola. Na segunda parte voltamos ao 442 com os 2 "toscos" na frente o que reduz a nossa capacidade de combinar e aumenta o jogo directo.

Um bocado por aí, médios realmente foram dois, porque tenho muita dificuldade em considerar o Otávio como um médio, teríamos muito mais a ganhar se tivesse jogado o Óliver, mas só o facto de termos mais um jogador do que o habitual para combinar e ocupar o espaço no meio-campo, já nos deu um pouco mais de equilibrio. Estou de acordo com a tua observação, infelizmente o treinador acha não há problema nenhum em jogar com dois médios. Depois chegam os jogos exigentes na Liga dos Campeões e nem competir conseguimos, chegam os jogos com o Benfica e perdemos, chegam os jogos com o Sporting e ou empatamos ou perdemos nos penaltis.


Online sirmister

  • Tribuna Presidencial
  • *****
  • Mensagens: 40.345
  • Desde: Mar 2008
  • Membro do Mês Abril/2019
Re: Héctor Herrera
20/Abr/19, 14:55 • #20024
Danilo, Herrera e Otávio, 3 médios.

Otavio, Danilo, Herrera, Brahimi,  4 médios


Offline WarriorFCP

  • Tribuna Presidencial
  • *****
  • Mensagens: 17.356
  • Desde: Dez 2013
  • Membro do Mês Agosto/2017Membro do Mês Fevereiro/2017Membro do Mês Outubro/2016
Re: Héctor Herrera
20/Abr/19, 15:02 • #22039
loooooool é o vale tudo.

Online sirmister

  • Tribuna Presidencial
  • *****
  • Mensagens: 40.345
  • Desde: Mar 2008
  • Membro do Mês Abril/2019
Re: Héctor Herrera
20/Abr/19, 15:18 • #28070
É só não andar a falar em realidades alternativas, a UEFA até faz o favor de dar a disposição tatica....

O City levou 5-1 do Liverpool no agregado a epoca passada não sei com quantos médios jogaram.

Noventa e Nove

  • Visitante
Re: Héctor Herrera
20/Abr/19, 15:31 • #43073
loooooool é o vale tudo.

É...

Se pensares bem jogamos com 10 médios. A defesa sobe, os avançados descem, em tese podemos dizer que jogamos em 0-10-0.

Ou fazemos como o Thiago Motta e também consideramos o GR como médio. 2-7-2.
« Última modificação: 20/Abr/19, 15:33 por Noventa e Nove »

Offline hawkeyes

  • Tribuna
  • ****
  • Mensagens: 4.645
  • Desde: Jul 2006
Re: Héctor Herrera
20/Abr/19, 15:32 • #55024
Otavio, Danilo, Herrera, Brahimi,  4 médios



3 centrais nos últimos 15 minutos (o período do descalabro)....

Offline Wolfeye23497

  • Superior
  • *
  • Mensagens: 60
  • Desde: Out 2018
Re: Héctor Herrera
20/Abr/19, 15:44 • #90072
Danilo/Herrera, Danilo/Oliver, Oliver/Herrera, tanto faz, não interessa. Como já pudemos todos observar ao longo das últimas duas épocas, nem a culpa é do Oliver como muita gente gosta de atirar para o ar quando as coisas correm mal, nem a culpa foi do Herrera. A culpa é simplesmente de um sistema de dois médios que não funciona em jogos de nível de exigência superior.

Tirando o FC Porto, vêm mais alguma equipa a jogar com dois médios nesta Liga dos Campeões?

Liverpool: Fabinho, Henderson, Wijnaldum/Keita
Barcelona: Busquets, Arthur, Rakitic
Juventus: Pjanic, Can, Matuidi
Ajax: Van de Beek, Frenkie De Jong, Schone
City: Gundogan, Fernandinho, Silva
Tottenham: Sissoko/Wanyama, Winks, Delle Ali, Eriksen.

O FC Porto de Mourinho jogava com 3 médios na Liga Portuguesa, mas na Liga dos Campeões, jogava sempre com 4 médios. Costinha, Maniche, Pedro Mendes/Alenitchev, Deco.

Nós nem conseguimos ter um jogo equilibrado na Liga Portuguesa a jogar com dois médios, quanto mais na Liga dos Campeões onde o equilibrio e controlo do meio-campo é fundamental para se ser competitivo.

Na época passada apanhamos um grupo com o Besiktas, o Leipzig e o Mónaco. Perdemos 1-3 no Dragão por jogarmos com dois médios, os jogos contra o Leipzig foram ambos de parada e resposta, jogos sempre partidos tanto lá como cá, cheios de erros de parte a parte e muitos golos, o Mónaco já estava em decadência nem contava para o totobola.

Apanhamos o Liverpool, levamos 5 no Dragão.

Esta época defrontamos o Schalke (15º na Alemanha), o Gala (2º na Turquia) e o Lokomotiv (3º na Rússia), o grupo mais acessível da história das nossas participações na Liga dos Campeões, tirando um ou 2 jogos, nunca conseguimos ter controlo e equilibrio na maioria do tempo, os jogos contra o Gala foram frenéticos de parada e resposta, mesmo contra o Lokomotiv, os russos apesar de terem sofrido 3 golos na Rússia e 4 no Dragão, tiveram sempre várias oportunidades, contra o Schalke foram jogos tipicamente abertos de parada e resposta.
Em Roma, defrontando os italianos em plena convulsão interna, fizemos um jogo muito mau e só não saímos de lá com a eliminatória perdida porque Casillas estava em modo Deus e Adrian marcou um golo literalmente caído do céu.
No Dragão, fizemos um jogo competente, mas também muito à base de luta e transições, aberto e com várias oportunidades para os italianos.
Novamente o Liverpool e um agregado de 6-1 nas duas mãos, sendo que a melhor fase que tivemos nos dois jogos foram os primeiros 25 minutos do jogo do Dragão e a jogar com mais um médio que o habitual, de regresso ao esquema de dois médios e novamente goleados.

Só não vê quem não quer.
Tudo dito.

Offline LuccaLisboa

  • Bancada central
  • ***
  • Mensagens: 1.383
  • Desde: Ago 2013
Re: Héctor Herrera
20/Abr/19, 15:58 • #30067
Danilo/Herrera, Danilo/Oliver, Oliver/Herrera, tanto faz, não interessa. Como já pudemos todos observar ao longo das últimas duas épocas, nem a culpa é do Oliver como muita gente gosta de atirar para o ar quando as coisas correm mal, nem a culpa foi do Herrera. A culpa é simplesmente de um sistema de dois médios que não funciona em jogos de nível de exigência superior.

Tirando o FC Porto, vêm mais alguma equipa a jogar com dois médios nesta Liga dos Campeões?

Liverpool: Fabinho, Henderson, Wijnaldum/Keita
Barcelona: Busquets, Arthur, Rakitic
Juventus: Pjanic, Can, Matuidi
Ajax: Van de Beek, Frenkie De Jong, Schone
City: Gundogan, Fernandinho, Silva
Tottenham: Sissoko/Wanyama, Winks, Delle Ali, Eriksen.

O FC Porto de Mourinho jogava com 3 médios na Liga Portuguesa, mas na Liga dos Campeões, jogava sempre com 4 médios. Costinha, Maniche, Pedro Mendes/Alenitchev, Deco.

Nós nem conseguimos ter um jogo equilibrado na Liga Portuguesa a jogar com dois médios, quanto mais na Liga dos Campeões onde o equilibrio e controlo do meio-campo é fundamental para se ser competitivo.

Na época passada apanhamos um grupo com o Besiktas, o Leipzig e o Mónaco. Perdemos 1-3 no Dragão por jogarmos com dois médios, os jogos contra o Leipzig foram ambos de parada e resposta, jogos sempre partidos tanto lá como cá, cheios de erros de parte a parte e muitos golos, o Mónaco já estava em decadência nem contava para o totobola.

Apanhamos o Liverpool, levamos 5 no Dragão.

Esta época defrontamos o Schalke (15º na Alemanha), o Gala (2º na Turquia) e o Lokomotiv (3º na Rússia), o grupo mais acessível da história das nossas participações na Liga dos Campeões, tirando um ou 2 jogos, nunca conseguimos ter controlo e equilibrio na maioria do tempo, os jogos contra o Gala foram frenéticos de parada e resposta, mesmo contra o Lokomotiv, os russos apesar de terem sofrido 3 golos na Rússia e 4 no Dragão, tiveram sempre várias oportunidades, contra o Schalke foram jogos tipicamente abertos de parada e resposta.
Em Roma, defrontando os italianos em plena convulsão interna, fizemos um jogo muito mau e só não saímos de lá com a eliminatória perdida porque Casillas estava em modo Deus e Adrian marcou um golo literalmente caído do céu.
No Dragão, fizemos um jogo competente, mas também muito à base de luta e transições, aberto e com várias oportunidades para os italianos.
Novamente o Liverpool e um agregado de 6-1 nas duas mãos, sendo que a melhor fase que tivemos nos dois jogos foram os primeiros 25 minutos do jogo do Dragão e a jogar com mais um médio que o habitual, de regresso ao esquema de dois médios e novamente goleados.

Só não vê quem não quer.
Tem sido a minha pregação constante ao longo do reinado de SC. Já cansei. Incompreensível e com muita pena, pois adoro o SC e devemos-lhe imenso, mas a casmurrice e o não querer dar o braço a torcer com as evidências de n jogos....entre os quais aquele que mais podemos vir a chorar.....com os DDT em casa , onde se Octávio tem jogado e perto do Félix, jamais perderíamos este campeonato.


Offline WarriorFCP

  • Tribuna Presidencial
  • *****
  • Mensagens: 17.356
  • Desde: Dez 2013
  • Membro do Mês Agosto/2017Membro do Mês Fevereiro/2017Membro do Mês Outubro/2016
Re: Héctor Herrera
20/Abr/19, 16:00 • #28071
É só não andar a falar em realidades alternativas, a UEFA até faz o favor de dar a disposição tatica....

O City levou 5-1 do Liverpool no agregado a epoca passada não sei com quantos médios jogaram.

Já sei que amas o treinador e vais defendê-lo até à morte, aconteça o que acontecer.

A disposição táctica não é nada mais nada menos do que referências, o que representa sobre a dinâmica? Zero.

Se o Brahimi é médio no FC Porto, podemos dizer então que o City joga com 5 médios, que o Barcelona joga com 5 médios, que o Liverpool joga com 5 médios, por aí fora. Estamos a falar de médios, médios, Brahimi não é médio, não joga a médio, recua muitas vezes para perto do meio-campo no momento ofensivo para ajudar na construção, onde somos paupérrimos e no momento defensivo para ocupar o espaço.

Se eu seguir a tua lógica, então na realidade, o FC Porto joga em 2-6-2, ou 2-4-4, já que os laterais passam a maioria do tempo no meio-campo adversário.

« Última modificação: 20/Abr/19, 16:04 por WarriorFCP »

Offline PortoLucido

  • Bancada central
  • ***
  • Mensagens: 1.036
  • Desde: Out 2017
  • Membro do Mês Novembro/2018
Re: Héctor Herrera
20/Abr/19, 16:06 • #29056
Já sei que amas o treinador e vais defendê-lo até à morte, aconteça o que acontecer.

A disposição táctica não é nada mais nada menos do que referências, o que representa sobre a dinâmica? Zero.

Se o Brahimi é médio no FC Porto, podemos dizer então que o City joga com 5 médios, que o Barcelona joga com 5 médios, que o Liverpool joga com 5 médios, por aí fora. Estamos a falar de médios, médios, Brahimi não é médio, não joga a médio, recua muitas vezes para perto do meio-campo no momento ofensivo para ajudar na construção, onde somos paupérrimos e no momento defensivo para ocupar o espaço.

Se eu seguir a tua lógica, então na realidade, o FC Porto joga em 2-6-2, ou 2-4-4, já que os laterais passam a maioria do tempo no meio-campo adversário.
A imagem que foi colocada não é a "disposição tática". É o posicionamento médio de cada jogador durante aqueles intervalos de tempo.

Offline WarriorFCP

  • Tribuna Presidencial
  • *****
  • Mensagens: 17.356
  • Desde: Dez 2013
  • Membro do Mês Agosto/2017Membro do Mês Fevereiro/2017Membro do Mês Outubro/2016
Re: Héctor Herrera
20/Abr/19, 16:08 • #30065
A imagem que foi colocada não é a "disposição tática". É o posicionamento médio de cada jogador durante aqueles intervalos de tempo.

Sim, eu sei referi disposição táctica por pressa a escrever, não tira o sentido ao que escrevi, é uma referência, nada diz sobre a dinâmica a não ser qual o espaço que o jogador ocupou durante esse intervalo.

Offline Jovetic8

  • Tribuna Presidencial
  • *****
  • Mensagens: 8.468
  • Desde: Mai 2012
Re: Héctor Herrera
20/Abr/19, 16:55 • #82088
Danilo, Herrera e Otávio, 3 médios.
a estrutura base era 442 com Otávio pela direita e Corona como 2º avançado. Apenas 2 médio centro o jogo todo.
« Última modificação: 20/Abr/19, 16:56 por Jovetic8 »

Offline hawkeyes

  • Tribuna
  • ****
  • Mensagens: 4.645
  • Desde: Jul 2006
Re: Héctor Herrera
20/Abr/19, 16:57 • #30088
Sim, eu sei referi disposição táctica por pressa a escrever, não tira o sentido ao que escrevi, é uma referência, nada diz sobre a dinâmica a não ser qual o espaço que o jogador ocupou durante esse intervalo.

Nem é só a disposição tática.

São as características dos jogadores.

E na nossa forma de jogar, as características dos alas/interiores são determinantes para auxiliar o duplo pivot e mascarar as fragilidades do meio-campista.