Autor Tópico: Música  (Lida 121415 vezes)

Online jardel

  • Tribuna Presidencial
  • *****
  • Mensagens: 12.743
  • Desde: Out 2012
  • Membro do Mês Outubro/2018
Re: Música
18/Jun/19, 16:23 • #43058
Para mim os 3 primeiros estão no Olimpo, mas claro que gosto de bastantes malhas dos álbuns posteriores, ainda assim não acho que algum deles se aproxime do nível dos que eu falei.
Um álbum "banal" dos PJ tem sempre qualidade, porque estamos a falar de uma banda especial, mas eles deixaram a barra muito alta com aqueles 3 de enfiada.
Claro que respeito opiniões que divirjam da minha, não estamos a debater ciência exacta.

Por exemplo, raramente encontro alguém que tenha como álbum preferido o Vitalogy, é quase sempre o Ten.

PJ foi "A" banda da minha juventude, na fase adulta já nem tanto, mas é uma das minhas bandas da minha vida.
Eu vivi o grunge no seu pináculo, bandas, cabelo, roupa, atitude e ainda hoje me lembro da histeria na minha escola quando se soube da morte do Kurt.
Nesse mesmo ano foram dois ídolos à vida de imensa gente, ele e o Senna.

Faço parte do forum de fãs de PJ em PT e temos lá malta que tem o Vitalogy como album preferido. Até o Yield. Depende dos gostos e a forma como cada um interioriza as canções.

Online jardel

  • Tribuna Presidencial
  • *****
  • Mensagens: 12.743
  • Desde: Out 2012
  • Membro do Mês Outubro/2018
Re: Música
18/Jun/19, 16:26 • #17075
É uma do Bowie.

É a The man who sold the world. Só descobri que era do Bowie vários anos depois de o Unplugged ter saído. Aliás, nesse disco tem várias covers desde os Meat Puppets aos Vaselines. Bandas que o Kurt/a banda gostava. E o Leadbelly a fechar.

Offline Y_Chippo

  • Bancada central
  • ***
  • Mensagens: 2.365
  • Desde: Set 2012
Re: Música
18/Jun/19, 16:27 • #54080
Já que se fala em Pearl Jam reparem nestes 4 irmãos da geração Y e Z a bombar forte e feio.



Quanto ao grunge como um todo, foi a último sopro de vida do rock, a última vez que ele foi rei e senhor no panorama musical. Anos depois o nu metal rebentou, mas não envelheceu tão bem. Hoje para a geração Z , a rebeldia e a teenage angst vem do hip hop. O rock/ metal mainstream tornou-se ou um receptáculo de inúmeras tornés de bandas consagradas como os Pearl Jam, Foo fighters, Metallica, Slipknot, U2, ou um fenómeno nicho marcado pela cultura hipster (Arcade Fire, National, Interpol, Tame Impala etc)

A primeira metade de 2000 tambem foi um momento importante marcado por varias bandas rock de um som mais indie : os White Stripes, Strokes, Franz Ferdinand, Kaiser Chiefs, Vines, Hives, Killers, etc...foi uma fase bastante boa.

A partir dai e que so a espacos aparece uma grande banda, tipo os Royal Blood. Mas isto e tudo ciclico e daqui a uns tempos voltaremos a assistir a mais um "ressuscitar" do rock.



Offline Y_Chippo

  • Bancada central
  • ***
  • Mensagens: 2.365
  • Desde: Set 2012
Re: Música
18/Jun/19, 16:29 • #68025
Os STP por serem de San Francisco foram um pouco (de forma injusta) desvalorizados e catalogados como uns  Pearl Jam Wannabe.

Ate os Pumpkins teriam com certeza sido metidos no mesmo saco grunge caso fossem da regiao de Seattle. Como eram de Chicago, deixaram-nos em paz.

Online jardel

  • Tribuna Presidencial
  • *****
  • Mensagens: 12.743
  • Desde: Out 2012
  • Membro do Mês Outubro/2018
Re: Música
18/Jun/19, 16:33 • #20070
Não nos esqueçamos dos Radiohead. São das poucas que continuam a fazer música nova e fresca após muitos anos.
Poucas bandas inovaram como eles. Os U2 também inovaram muito mas existe muita malta que não gosta mesmo nada deles. Nunca percebi bem porquê. Ou melhor até sei: talvez seja por desconhecimento ou demasiado sucesso. Por norma é isso. Não conhecem a discografia das bandas e cometem-se erros de juízo das mesmas.

Os U2 e os Metallica surpreenderam-me pela positiva nos últimos anos com o último disco e tours. Ultrapassaram uma fase amorfa em termos criativos. Os PJ não.

Online jardel

  • Tribuna Presidencial
  • *****
  • Mensagens: 12.743
  • Desde: Out 2012
  • Membro do Mês Outubro/2018
Re: Música
18/Jun/19, 16:34 • #33091
Ate os Pumpkins teriam com certeza sido metidos no mesmo saco grunge caso fossem da regiao de Seattle. Como eram de Chicago, deixaram-nos em paz.

Sim, naquela altura e ainda hoje a malta adora rotular e "encaixotar" as bandas num determinado estilo.

Online Treinador de Bancada

  • Tribuna Presidencial
  • *****
  • Mensagens: 10.584
  • Desde: Mar 2012
Re: Música
18/Jun/19, 16:34 • #76011
Ate os Pumpkins teriam com certeza sido metidos no mesmo saco grunge caso fossem da regiao de Seattle. Como eram de Chicago, deixaram-nos em paz.

Ia falar agora mesmo neles. Também tinham uma sonoridade diferente que ia beber mais ao shoegaze e ao glam. O Siamese Dream e principalmente o Mellon Collie são 2 álbuns enormes.

Os Pumpkins e os NIN andaram ali numa zona de ninguém sendo contemporâneos da cena grunge.

Online jardel

  • Tribuna Presidencial
  • *****
  • Mensagens: 12.743
  • Desde: Out 2012
  • Membro do Mês Outubro/2018
Re: Música
18/Jun/19, 16:37 • #43050
Ia falar agora mesmo neles. Também tinham uma sonoridade diferente que ia beber mais ao shoegaze e ao glam. O Siamese Dream e principalmente o Mellon Collie são 2 álbuns enormes.

Os Pumpkins e os NIN andaram ali numa zona de ninguém sendo contemporâneos da cena grunge.

Se formos a ver boa parte dessas bandas dos 90´s ou até mesmo d0s 80´s continuam a ser os grandes embaixadores do rock. O que prova que os novos talentos não conseguiram emergir com algumas honrosas excepções.

Online Treinador de Bancada

  • Tribuna Presidencial
  • *****
  • Mensagens: 10.584
  • Desde: Mar 2012
Re: Música
18/Jun/19, 16:37 • #97051
Não nos esqueçamos dos Radiohead. São das poucas que continuam a fazer música nova e fresca após muitos anos.
Poucas bandas inovaram como eles. Os U2 também inovaram muito mas existe muita malta que não gosta mesmo nada deles. Nunca percebi bem porquê. Ou melhor até sei: talvez seja por desconhecimento ou demasiado sucesso. Por norma é isso. Não conhecem a discografia das bandas e cometem-se erros de juízo das mesmas.

Os U2 e os Metallica surpreenderam-me pela positiva nos últimos anos com o último disco e tours. Ultrapassaram uma fase amorfa em termos criativos. Os PJ não.

Os Radiohead são uma ilha isolada. Tirando o fraquinho King of Limbs seguiram sempre um caminho dissonante dos seus pares, mas seguindo sempre num caminho criativo mantendo a qualidade. O In Rainbows bate-se de igual para igual com o OK Computer, ou o Kid A. Nunca venderam a alma ao diabo, ou entraram numa espécie de marasmo criativo.

Online jardel

  • Tribuna Presidencial
  • *****
  • Mensagens: 12.743
  • Desde: Out 2012
  • Membro do Mês Outubro/2018
Re: Música
18/Jun/19, 16:42 • #35065
Os Radiohead são uma ilha isolada. Tirando o fraquinho King of Limbs seguiram sempre um caminho dissonante dos seus pares, mas seguindo sempre num caminho criativo mantendo a qualidade. O In Rainbows bate-se de igual para igual com o OK Computer, ou o Kid A. Nunca venderam a alma ao diabo, ou entraram numa espécie de marasmo criativo.

São muito especiais. Sem levantar grandes ondas. São músicos brilhantes mas preferem o low profile. É um dos motivos de conseguirem ser relevantes e criativos ao longo de décadas. E subscrevo o teu desapreço pelo KOLimbs.

Online Ripas

  • Tribuna
  • ****
  • Mensagens: 3.491
  • Desde: Mar 2019
Re: Música
18/Jun/19, 16:52 • #56098
Faço parte do forum de fãs de PJ em PT e temos lá malta que tem o Vitalogy como album preferido. Até o Yield. Depende dos gostos e a forma como cada um interioriza as canções.

Até a minha malha preferida deles vai bastante contra a corrente.

É a Immortality.

Online Ripas

  • Tribuna
  • ****
  • Mensagens: 3.491
  • Desde: Mar 2019
Re: Música
18/Jun/19, 16:59 • #37089
Os Radiohead são uma ilha isolada. Tirando o fraquinho King of Limbs seguiram sempre um caminho dissonante dos seus pares, mas seguindo sempre num caminho criativo mantendo a qualidade. O In Rainbows bate-se de igual para igual com o OK Computer, ou o Kid A. Nunca venderam a alma ao diabo, ou entraram numa espécie de marasmo criativo.

Fake Plastic Trees é a minha malha deles desde sempre, mais uma contra a corrente.

Offline Y_Chippo

  • Bancada central
  • ***
  • Mensagens: 2.365
  • Desde: Set 2012
Re: Música
18/Jun/19, 17:00 • #85018
Não nos esqueçamos dos Radiohead. São das poucas que continuam a fazer música nova e fresca após muitos anos.
Poucas bandas inovaram como eles. Os U2 também inovaram muito mas existe muita malta que não gosta mesmo nada deles. Nunca percebi bem porquê. Ou melhor até sei: talvez seja por desconhecimento ou demasiado sucesso. Por norma é isso. Não conhecem a discografia das bandas e cometem-se erros de juízo das mesmas.

Os U2 e os Metallica surpreenderam-me pela positiva nos últimos anos com o último disco e tours. Ultrapassaram uma fase amorfa em termos criativos. Os PJ não.

Sim, mas ha muito que os Radiohead nao sao uma banda rock.
Adoro o que eles tem vindo a fazer, e a criatividade que vao demonstrado, mas na minha opiniao os albuns alternam muito entre o brilhante e o blah.

Ja os Queens of The Stone Age sao uma excelente banda, que continua a sacar albuns de um nivel altissimo. Vao mantendo o estilo, mas mudando um pouco aqui e ali para nao estagnarem.
O Songs for the Deaf e um dos albuns da minha vida, mas nao estou casado com ele : o ultimo tambem e muitissimo bom.

Online Treinador de Bancada

  • Tribuna Presidencial
  • *****
  • Mensagens: 10.584
  • Desde: Mar 2012
Re: Música
18/Jun/19, 17:06 • #18031
Sim, mas ha muito que os Radiohead nao sao uma banda rock.
Adoro o que eles tem vindo a fazer, e a criatividade que vao demonstrado, mas na minha opiniao os albuns alternam muito entre o brilhante e o blah.

Ja os Queens of The Stone Age sao uma excelente banda, que continua a sacar albuns de um nivel altissimo. Vao mantendo o estilo, mas mudando um pouco aqui e ali para nao estagnarem.
O Songs for the Deaf e um dos albuns da minha vida, mas nao estou casado com ele : o ultimo tambem e muitissimo bom.

Grande álbum, o último com  a classic lineup  (o maluco do Oliveri no baixo) e o casamento perfeito com o potentíssimo Dave Grohl por detrás das peles.

Para mim o Songs for the deaf é provavelmente o melhor álbum de rock para ouvir no carro numa road trip. 

Não tem uma única filler, é cheio de testosterona e de querosene...é também em si conceptual, como sendo um programa de rádio de autor...

Esta malha a abrir com o Oliveri nas vocals dá logo um excelente mote...




Online Treinador de Bancada

  • Tribuna Presidencial
  • *****
  • Mensagens: 10.584
  • Desde: Mar 2012
Re: Música
18/Jun/19, 17:08 • #60022
Faço também menção a um álbum por vezes esquecido chamado Angel Dust dos Faith no More.

Uma monstruosidade de álbum...