Autor Tópico: EHF Cup, 5ª J.: Cuenca-FC Porto 26-29  (Lida 3886 vezes)

Offline joaoalvercafcp

  • Tribuna Presidencial
  • *****
  • Mensagens: 21.523
  • Desde: Mar 2012
https://www.fcporto.pt/pt

FC PORTO SOFARMA MANTÉM O PLENO NA FASE DE GRUPOS

Dragões já garantiram o apuramento e venceram este domingo o Cuenca por 29-26
O FC Porto Sofarma já garantiu o apuramento para os quartos de final da Taça EHF, graças ao primeiro lugar no Grupo C, e mantém o pleno na fase de grupos da competição. Os Dragões conquistaram este domingo a quinta vitória, superando a oposição do Cuenca, em Espanha, por 29-26.

A equipa de Magnus Andersson entrou muito bem no encontro e chegou ao final dos primeiros 15 minutos com uma vantagem de cinco golos, tirando partido da falta de eficácia do adversário, que marcou apenas por duas vezes nesse período. Destaque natural para a exibição de Thomas Bauer na baliza azul e branca.

O Cuenca encurtou distâncias na segunda parte mas o FC Porto Sofarma nunca perdeu o controlo do encontro, gerindo a vantagem até final. Yoan Balásquez (6 golos) foi o melhor marcador portista.

Na última jornada do Grupo C, que lidera com 10 pontos em cinco jogos, a formação portista recebe o Constanta (sábado, 18h00). Antes, a equipa vai a Águas Santas para a 2.ª jornada da fase final do Andebol 1 (quarta-feira, 21h00).

FICHA DE JOGO

CUENCA-FC PORTO SOFARMA, 26-29
Taça EHF, Grupo C, 5.ª jornada
24 de março de 2019
El Sargal, Cuenca

Árbitros: Georgi Doychinov e Yulian Goretsov

CUENCA: Kilian Ramírez e Leonel Marciel (g.r.); Leonardo Dutra, Martin Doldán (1), Natán Suárez (2), David Mendoza, Santiago Baronetto (2), Hugo López (2), Lucas Moscariello, Thiago Ponciano (6), Adrián Nolasco (1), Oscar Río (4), Kristian Eskericic (4), Sergio López (4), Angel Montoro e Alejandro Taravilla
Treinador: Lidio Jimenez

FC PORTO SOFARMA: Alfredo Quintana e Thomas Bauer (g.r.); Víctor Iturriza, Leandro Semedo, Yoan Balázquez (6), Miguel Martins (3), Djibril M´Bengue (4), Ángel Hernández (4), Rui Silva, Daymaro Salina (1), Miguel Pinto, Alexis Borges (2), Diogo Branquinho (2), António Areia, Miguel Alves (5) e Fábio Magalhães (2)
Treinador: Magnus Andersson

Ao intervalo: 10-16

Offline joaoalvercafcp

  • Tribuna Presidencial
  • *****
  • Mensagens: 21.523
  • Desde: Mar 2012

Online esteiro

  • Bancada central
  • ***
  • Mensagens: 1.907
  • Desde: Mar 2012
Alguém sabe a extensão da lesão do Andre gomes, já vai num mês, ninguém diz nada. Vamos ter o André para a fase final????


Offline Morais

  • Tribuna Presidencial
  • *****
  • Mensagens: 9.200
  • Desde: Mai 2017
Mais uma vitoria bem conseguida.

Online afpdias

  • Bancada central
  • ***
  • Mensagens: 1.190
  • Desde: Out 2015
Alguém sabe a extensão da lesão do Andre gomes, já vai num mês, ninguém diz nada. Vamos ter o André para a fase final????

Já várias pessoas questionaram o mesmo.. Parece que ninguém sabe..

Online Emanuel85

  • Tribuna
  • ****
  • Mensagens: 4.595
  • Desde: Jun 2015
Já várias pessoas questionaram o mesmo.. Parece que ninguém sabe..
Jogador jovem mas começa  a ficar com um historial de lesões que dão que pensar...

Offline Draco Atlantis

  • Bancada lateral
  • **
  • Mensagens: 717
  • Desde: Ago 2015
__


De acordo, por mim evitava-se a francesa... As outras provavelmente serão Hannover (alem.) e Gog (dinam.).

Os alemães eliminaram o toupeiral mas eu fiquei logo com a sensação que estão ao nosso alcance, são muito inferiores ao magdeburgo... o gog é melhor q o holstebro mas podemos passar...importante é a 2ª mão ser em casa e isso é já um facto!

O GOG fez no campeonato dinamarquês mais ou menos os mesmos resultados que nós fizemos com o Holstebro (2 vitórias, 27-23 em casa, 27-30 fora).
Agora, os jogos foram já em Setembro e Dezembro (curiosamente ambos no dia 22).
No regresso às competições, tiveram um óptimo Fevereiro:
Empate a 21 em casa da equipa que tem estado mais tempo como líder na Liga (Aalborg).
Vitória apertada em casa (28-24), tendo em conta que foi com o actual 11.º classificado (Lemvig).
Na sequência, duas grandes vitórias seguidas para a EHF.
28-31 na Polónia em casa do Azoty-Pulawy
Atenção que apesar de estar em último lugar, apenas com um empate e com 4 derrotas, tem em cinco jogos um “goal average” negativo de apenas 19 golos, ou seja uma média de menos 4,75 golos nas derrotas.
Empate a 34 com o Granollers em casa, derrota apenas por 1 na Catalunha (30-29).
Derrota “apenas” por 26-23 em casa do grande candidato à conquista da EHF, e não apenas por organizar a Final 4.
O que estraga tudo são os jogos com o GOG.
Parece a confirmação de que há equipas que encaixam melhor umas com as outras e, outras, nada mesmo…
Além do 28-31 na Polónia, a derrota no último fim-de-semana por 41-29 na Dinamarca.
Também pode ter sido a desmotivação…
Ainda lhes falta o jogo em casa com o Kiel.
Voltando ao GOG.
Depois da vitória na Polónia, duas vitórias em casa.
“Pregaram” 34-26 ao Granollers e 33-26 ao Kolding (actual penúltimo da Liga).
No final de Fevereiro, início de Março veio o descalabro quase total.
23-37 em Kiel, 30-33 em Sønderjyske (actual 9.º da Liga), 22-26 em casa com o Kiel, a única vitória 30-26 em Århus (actual 7.º da Liga) e mais uma derrota, 27-30 em casa, com o actual 5.º da Liga (Skanderborg).
Por fim, os referidos 41-29 no último fim-de-semana ao Azoty-Pulawy e, hoje mesmo, vitória em cas do Nordsjælland por 27-30, o que lhe dá provisoriamente o 1.º lugar da Liga (1 jogo a mais, sem tal seria 2.º).
Sem este jogo extra, seria o quinto melhor ataque (dez golos menos que o 5.º, o Holstebro), mas seria a melhor defesa.
Como tal, diria que uma eliminatória com o GOG seria 55-45 a nosso favor.
Para mim, seria o favorito nas minhas escolhas.
O Saint-Raphael só perdeu nesta fase da EHF em Berlim e ganhou em casa ao Füchse Berlin.
Agora, uma e outra parecem bem piores do que nos últimos anos.
Saint-Raphael em 7.º na Lidl Starligue, Füchse Berlin em 6.º na Bundesliga (a 10 pontos do Magdeburg).
Quem mais temo é o Tatabanya, a 4 pontos do Veszprem (começou mal a época), já muito longe do Szeged.
Vão jogar o último jogo em casa com o último classificado (HC Eurofarm Rabotnik), duvido muito que não se classifiquem para os quartos.

Offline The_Boss

  • Bancada central
  • ***
  • Mensagens: 1.202
  • Desde: Jun 2017
O GOG fez no campeonato dinamarquês mais ou menos os mesmos resultados que nós fizemos com o Holstebro (2 vitórias, 27-23 em casa, 27-30 fora).
Agora, os jogos foram já em Setembro e Dezembro (curiosamente ambos no dia 22).
No regresso às competições, tiveram um óptimo Fevereiro:
Empate a 21 em casa da equipa que tem estado mais tempo como líder na Liga (Aalborg).
Vitória apertada em casa (28-24), tendo em conta que foi com o actual 11.º classificado (Lemvig).
Na sequência, duas grandes vitórias seguidas para a EHF.
28-31 na Polónia em casa do Azoty-Pulawy
Atenção que apesar de estar em último lugar, apenas com um empate e com 4 derrotas, tem em cinco jogos um “goal average” negativo de apenas 19 golos, ou seja uma média de menos 4,75 golos nas derrotas.
Empate a 34 com o Granollers em casa, derrota apenas por 1 na Catalunha (30-29).
Derrota “apenas” por 26-23 em casa do grande candidato à conquista da EHF, e não apenas por organizar a Final 4.
O que estraga tudo são os jogos com o GOG.
Parece a confirmação de que há equipas que encaixam melhor umas com as outras e, outras, nada mesmo…
Além do 28-31 na Polónia, a derrota no último fim-de-semana por 41-29 na Dinamarca.
Também pode ter sido a desmotivação…
Ainda lhes falta o jogo em casa com o Kiel.
Voltando ao GOG.
Depois da vitória na Polónia, duas vitórias em casa.
“Pregaram” 34-26 ao Granollers e 33-26 ao Kolding (actual penúltimo da Liga).
No final de Fevereiro, início de Março veio o descalabro quase total.
23-37 em Kiel, 30-33 em Sønderjyske (actual 9.º da Liga), 22-26 em casa com o Kiel, a única vitória 30-26 em Århus (actual 7.º da Liga) e mais uma derrota, 27-30 em casa, com o actual 5.º da Liga (Skanderborg).
Por fim, os referidos 41-29 no último fim-de-semana ao Azoty-Pulawy e, hoje mesmo, vitória em cas do Nordsjælland por 27-30, o que lhe dá provisoriamente o 1.º lugar da Liga (1 jogo a mais, sem tal seria 2.º).
Sem este jogo extra, seria o quinto melhor ataque (dez golos menos que o 5.º, o Holstebro), mas seria a melhor defesa.
Como tal, diria que uma eliminatória com o GOG seria 55-45 a nosso favor.
Para mim, seria o favorito nas minhas escolhas.
O Saint-Raphael só perdeu nesta fase da EHF em Berlim e ganhou em casa ao Füchse Berlin.
Agora, uma e outra parecem bem piores do que nos últimos anos.
Saint-Raphael em 7.º na Lidl Starligue, Füchse Berlin em 6.º na Bundesliga (a 10 pontos do Magdeburg).
Quem mais temo é o Tatabanya, a 4 pontos do Veszprem (começou mal a época), já muito longe do Szeged.
Vão jogar o último jogo em casa com o último classificado (HC Eurofarm Rabotnik), duvido muito que não se classifiquem para os quartos.

O Tabaya deve ficar em primeiro lugar. Quem deve ser segundo do grupo do tabaya é o nexe ou o hannover (depende do resultado do jogo entre eles)

Offline Invicta_SD

  • Tribuna
  • ****
  • Mensagens: 3.318
  • Desde: Fev 2015
Jogador jovem mas começa  a ficar com um historial de lesões que dão que pensar...
Problemas disciplinares, parece-me.

Offline Sevilha03

  • Arquibancada
  • *
  • Mensagens: 123
  • Desde: Nov 2015
Acho que não devemos levantar suspeitas sobre o que não sabemos.

Problemas disciplinares, parece-me.

Offline lucho

  • Tribuna Presidencial
  • *****
  • Mensagens: 11.757
  • Desde: Abr 2008
Problemas disciplinares, parece-me.
__

problemas disciplinares podias ter tu...

Calminha, que ele volta muito em breve melhor do que antes! Há timings que só ao clube dizem respeito. E muito bem.

Offline mportob

  • Superior
  • *
  • Mensagens: 37
  • Desde: Mai 2014
Disciplinar que até o levaram à faca ;)
« Última modificação: 27/Mar/19, 17:32 por mportob »

Online afpdias

  • Bancada central
  • ***
  • Mensagens: 1.190
  • Desde: Out 2015
__

problemas disciplinares podias ter tu...

Calminha, que ele volta muito em breve melhor do que antes! Há timings que só ao clube dizem respeito. E muito bem.

Melhor do que antes.. isso é que era!!!
O Fábio joga muito bem no 7*6, mas no 6*6 gosto bastante mais do André.

E o ideal é quando conseguimos optar durante o jogo por um ou por outro..