Autor Tópico: Impacto económico do Covid-19  (Lida 9763 vezes)

Offline André Farinha

  • Tribuna Presidencial
  • *****
  • Mensagens: 8.873
  • Desde: Abr 2018
Re: Impacto económico do Covid-19
25/Mar/20, 18:42 • #54045
Vários líderes europeus defendem "coronabonds"




Offline Hulk27

  • Tribuna
  • ****
  • Mensagens: 3.790
  • Desde: Abr 2012
Re: Impacto económico do Covid-19
25/Mar/20, 20:50 • #62040
Bem ao que parece e conforme a solicitação de 9 primeiros-ministros europeus e nosso incluído pedem para ser ativado a emissão de "coronabonds" além da já divulgada ajuda de 38 milhões de euros que foi desviada do fundo de coesão europeu.Vamos aguardar e comprovar.
Achas que a Alemanha vai aceitar mutualizar as dividas ?
« Última modificação: 25/Mar/20, 20:50 por Hulk27 »

Offline Morais

  • Tribuna Presidencial
  • *****
  • Mensagens: 13.410
  • Desde: Mai 2017
Re: Impacto económico do Covid-19
25/Mar/20, 21:01 • #30084
Achas que a Alemanha vai aceitar mutualizar as dividas ?

Não é só a Alemanha que está contra a Holanda como sempre e silenciosamente tenta bloquear tido e tem peso na UE.
Sinceramente não te sei responder apenas repassei uma proposta que foi encabeçada por 9 países ,na própria reunião do Eurogrupo isso foi visto como uma possibilidade entre outras.
Agora tenho minha opinião que de nada vale mas algo tem de ser feito pois é uma calamidade não só para a UE mas global,penso que acabarão aceitando talvez não com esse nome mas que dará no mesmo,existe muita pressão.


Offline Hulk27

  • Tribuna
  • ****
  • Mensagens: 3.790
  • Desde: Abr 2012
Re: Impacto económico do Covid-19
25/Mar/20, 21:07 • #64017
Não é só a Alemanha que está contra a Holanda como sempre e silenciosamente tenta bloquear tido e tem peso na UE.
Sinceramente não te sei responder apenas repassei uma proposta que foi encabeçada por 9 países ,na própria reunião do Eurogrupo isso foi visto como uma possibilidade entre outras.
Agora tenho minha opinião que de nada vale mas algo tem de ser feito pois é uma calamidade não só para a UE mas global,penso que acabarão aceitando talvez não com esse nome mas que dará no mesmo,existe muita pressão.
Não acredito  nisso como nunca acreditei numa Europa federal ou numa Defesa europeia. E no caso da Europa Federal nem sequer é certo que a Alemanha tenha capacidade para gastar entre 8-12% do seu PIB no projeto. E depois é so olhar para o que tem sido feito por paises como a Polonia ou a Rep. Checa que roubou mascaras aos italianos para perceber que esses paises em tempo de crise defendem em primeiro os seus interesses. 
« Última modificação: 25/Mar/20, 21:11 por Hulk27 »

Offline Morais

  • Tribuna Presidencial
  • *****
  • Mensagens: 13.410
  • Desde: Mai 2017
Re: Impacto económico do Covid-19
25/Mar/20, 21:16 • #52070
Não acredito  nisso como nunca acreditei numa Europa federal ou numa Defesa europeia. E no caso da Europa Federal nem sequer é certo que a Alemanha tenha capacidade para gastar entre 8-12% do seu PIB no projeto. E depois é so olhar para o que tem sido feito por paises como a Polonia ou a Rep. Checa que roubou mascaras aos italianos para perceber que esses paises defendem em primeiro os seus interesses.

A Alemanha ao financiar a Europa não se trata de dar esmola a ninguém pois eles precisam de mercados de alta renda para escoar sua produção de produtos de alta qualidade diga-se então para eles quanto melhor tiverem os países melhor.
Isto nada tem a ver com Europa Federalista ou não essa evolução ou não se existir já nem andarei por este Mundo para ver,isso é um processo muito moroso e envolve muitas mudanças de mentalidade que no momento não é possivel.Quanto a uma defesa comum pois é que pensem mesmo e se deixem de pacifismo pois o poderio económico da Europa também depende de seu poder militar no exterior,não é que vamos invadir alguém isso já não se usa mas temos de ser fortes nesse dominio e não somos.Atenção que isso não passa por um exército comum que o Macron defende,mas essa criação do EI² como ideia é prometedora pois já li o proheto pois gosto de assuntos de Defesa.
Mencionas o alrgamento e bem pois aí está um erro que considero estratégico,esses países do Leste sobretudo esses do grupo de Visograd nunca deveriam ter entrado é uma opinião polémica mas é a minha.

Offline Celta7

  • Tribuna
  • ****
  • Mensagens: 4.978
  • Desde: Mar 2012
Re: Impacto económico do Covid-19
25/Mar/20, 21:22 • #12028
Achas que a Alemanha vai aceitar mutualizar as dividas ?

Na actual conjuntura, é possível. Há 8 ou 9 anos atrás era compreensível que não aceitassem, principalmente quando havia Países com Taxas de 2 dígitos no mercado secundário. Terem permitido uma mutualização da divida nessa altura não só os prejudicava (porque iam pagar taxas mais altas) como no fundo seria como dar carta branca para que os países do sul da Europa continuassem a endividar-se como se não houvesse amanhã.

De qualquer maneira, seria sempre algo de provisório. Podem lançar divida em conjunto e, quando esta tempestade passar, cada País recorre ao mercado por si só.


Offline Hulk27

  • Tribuna
  • ****
  • Mensagens: 3.790
  • Desde: Abr 2012
Re: Impacto económico do Covid-19
25/Mar/20, 21:37 • #60096
A Alemanha ao financiar a Europa não se trata de dar esmola a ninguém pois eles precisam de mercados de alta renda para escoar sua produção de produtos de alta qualidade diga-se então para eles quanto melhor tiverem os países melhor.
Isto nada tem a ver com Europa Federalista ou não essa evolução ou não se existir já nem andarei por este Mundo para ver,isso é um processo muito moroso e envolve muitas mudanças de mentalidade que no momento não é possivel.Quanto a uma defesa comum pois é que pensem mesmo e se deixem de pacifismo pois o poderio económico da Europa também depende de seu poder militar no exterior,não é que vamos invadir alguém isso já não se usa mas temos de ser fortes nesse dominio e não somos.Atenção que isso não passa por um exército comum que o Macron defende,mas essa criação do EI² como ideia é prometedora pois já li o proheto pois gosto de assuntos de Defesa.
Mencionas o alrgamento e bem pois aí está um erro que considero estratégico,esses países do Leste sobretudo esses do grupo de Visograd nunca deveriam ter entrado é uma opinião polémica mas é a minha.
Eu não disse que tinha a ver disse que nunca acreditei na Europa Federal como não acredito em mutualização da divida. Sobre a Defesa, ja falam disso ha mais de 30 anos. Muitos paises, e nesses paises podes meter a Alemanha tambêm não querem Defesa europeia para agradar aos americanos( e nao sao so eles muitos pais de leste igualmente). A NATO existe justamente para isso, para não haver defesa europeia. Para finalizar, os paises de leste que integraram a  UE em 2005 tiveram que aderir  a NATO antes de integrar a UE(discurso de G.W Bush universidade de Varsovia de 2001)
« Última modificação: 25/Mar/20, 21:38 por Hulk27 »

Offline Hulk27

  • Tribuna
  • ****
  • Mensagens: 3.790
  • Desde: Abr 2012
Re: Impacto económico do Covid-19
25/Mar/20, 21:48 • #59094
Na actual conjuntura, é possível. Há 8 ou 9 anos atrás era compreensível que não aceitassem, principalmente quando havia Países com Taxas de 2 dígitos no mercado secundário. Terem permitido uma mutualização da divida nessa altura não só os prejudicava (porque iam pagar taxas mais altas) como no fundo seria como dar carta branca para que os países do sul da Europa continuassem a endividar-se como se não houvesse amanhã.

De qualquer maneira, seria sempre algo de provisório. Podem lançar divida em conjunto e, quando esta tempestade passar, cada País recorre ao mercado por si só.
Nao acredito minimamente que a Alemanha aceite ser a vaca-leiteira dos paises do sul.


https://www.spiegel.de/international/europe/chancellor-merkel-vows-no-euro-bonds-as-long-as-she-lives-a-841163.html

Offline Morais

  • Tribuna Presidencial
  • *****
  • Mensagens: 13.410
  • Desde: Mai 2017
Re: Impacto económico do Covid-19
25/Mar/20, 21:51 • #50073
Eu não disse que tinha a ver disse que nunca acreditei na Europa Federal como não acredito em mutualização da divida. Sobre a Defesa, ja falam disso ha mais de 30 anos. Muitos paises, e nesses paises podes meter a Alemanha tambêm não querem Defesa europeia para agradar aos americanos( e nao sao so eles muitos pais de leste igualmente). A NATO existe justamente para isso, para não haver defesa europeia. Para finalizar, os paises de leste que integraram a  UE em 2005 tiveram que aderir  a NATO antes de integrar a UE(discurso de G.W Bush universidade de Varsovia de 2001)

Tudo bem.No fundo e estou a brincar és uma espécie de Neil Farage versão Lusitana,é brincadeira espero que não te sintas ofendido pois não foi minha intenção.
Sim é verdade que falam mas o próprio projeto europeu claramente definia e vertente militar por último mas o contexto mudou e muito.
Por exemplo a Federica Mogherini embora muito desapoiada lançou as bases para muita coisa que envolve defesa e começou pelas polícias que já atuam muito bem em conjunto isso não se vê mas existe,a nível militar tem a OTAN no meio que claramente menos está nem aí para os problemas da Europa é apenas uma organização ao serviço da política externa dos EUA,constatamos isso a toda a hora.
Outra coisa que mudou e muito é que se reparares a maior potência bélica que a UE tinha era o Reino Unido já não está,pior ainda o Reino Unido era garantia de 2 votos no conselho Geral da ONU agora a UE só tem um voto que é o da França,isto parece um pormenor mas é um pormaior.
O pessoal quando viu o exército europeu houve uma certa empolação e criou logo uam desconfiana patética pois não se trata de ter um exército com a mesma farda e sob a mesma bandeira,aliás lê o que é o PESCO e entenderás os países só cooperam nos módulos que querem no que não querem não entram.
Esse EI² tem uma ano e pouco e envolve apenas 9/10 países e oarece-me uma proposta com pernas para andar segundo o que li e consta no seu projeto.
Agora temos uma lider europeia essa Ursula Van Ler Leyen que foi ministra da defesa da Alemenha e deixou sua Marinha praticamente em estado Zero Naval,então possivelmente haverão retrocessos aos avanos da Mogherini mas acredito que já é um plano impossível de parar.

Offline Hulk27

  • Tribuna
  • ****
  • Mensagens: 3.790
  • Desde: Abr 2012
Re: Impacto económico do Covid-19
25/Mar/20, 22:09 • #34092
Tudo bem.No fundo e estou a brincar és uma espécie de Neil Farage versão Lusitana,é brincadeira espero que não te sintas ofendido pois não foi minha intenção.
Sim é verdade que falam mas o próprio projeto europeu claramente definia e vertente militar por último mas o contexto mudou e muito.
Por exemplo a Federica Mogherini embora muito desapoiada lançou as bases para muita coisa que envolve defesa e começou pelas polícias que já atuam muito bem em conjunto isso não se vê mas existe,a nível militar tem a OTAN no meio que claramente menos está nem aí para os problemas da Europa é apenas uma organização ao serviço da política externa dos EUA,constatamos isso a toda a hora.
Outra coisa que mudou e muito é que se reparares a maior potência bélica que a UE tinha era o Reino Unido já não está,pior ainda o Reino Unido era garantia de 2 votos no conselho Geral da ONU agora a UE só tem um voto que é o da França,isto parece um pormenor mas é um pormaior.
O pessoal quando viu o exército europeu houve uma certa empolação e criou logo uam desconfiana patética pois não se trata de ter um exército com a mesma farda e sob a mesma bandeira,aliás lê o que é o PESCO e entenderás os países só cooperam nos módulos que querem no que não querem não entram.
Esse EI² tem uma ano e pouco e envolve apenas 9/10 países e oarece-me uma proposta com pernas para andar segundo o que li e consta no seu projeto.
Agora temos uma lider europeia essa Ursula Van Ler Leyen que foi ministra da defesa da Alemenha e deixou sua Marinha praticamente em estado Zero Naval,então possivelmente haverão retrocessos aos avanos da Mogherini mas acredito que já é um plano impossível de parar.
O Farage gosta muito mais dos americanos que a versão portuguesa, acredita... Mas tranquilo não tenho nenhum problema com isso. Veremos mas para finalizar eu não gosto nem acredito na EU, não por ser uma organização de 27, mas pelas suas politicas neoliberais e por diversas outras razões. É o meu lado helvético muito mais realista que sonhador.
« Última modificação: 25/Mar/20, 22:20 por Hulk27 »

Offline Morais

  • Tribuna Presidencial
  • *****
  • Mensagens: 13.410
  • Desde: Mai 2017
Re: Impacto económico do Covid-19
26/Mar/20, 02:13 • #27092
O Farage gosta muito mais dos americanos que a versão portuguesa, acredita... Mas tranquilo não tenho nenhum problema com isso. Veremos mas para finalizar eu não gosto nem acredito na EU, não por ser uma organização de 27, mas pelas suas politicas neoliberais e por diversas outras razões. É o meu lado helvético muito mais realista que sonhador.

Não acredito sim e como disse foi apenas uma brincadeira mais para ilustrar a situação.E atenção tens todo o direito de ser Eurocético também tem coisas na UE que não me agradam em nada,olha uma delas é que ela se tornou de tal forma burocrática que qualquer decisão por pequena que seja mas que demande rapidez temos visto que se torna impossível de ocorrer ou quando decidem algo o problema já foi resolvido ou estoura em nossas mãos.Tem tecnocratas em demasia,gente demais enfim tem seu lado que eu pessoalmente não gosto,apenas gosto do conceito e do desafio proposto a várias gerações de fazer algo de inédito que é colocar um conjunto de países embasados no mesmo espirito e funcionarem como um bloco,acho o conceito muito aliciante,agora sei que é moroso e são vários estágios alguns demorados e penosos mas que são necessários até para testar a capacidade da mesma em resistir a adversidades e nem está indo mal embora pudesse ser muito mais eficaz em minha opinião.Não gosto que um dueto de países como o bloco franco-germânico por vezes agem parecendo os donos disto tudo e de facto são,mas não gosto.Há muito a melhorar mas vale a pena o desafio gosto de projetos difícieis tem mais graça.Quanto ao teu lado helvético não sei se te referes pelo facto de teres ancestrais suiços ou seres partidário de um país neutral.

Offline 0781

  • Arquibancada
  • *
  • Mensagens: 201
  • Desde: Ago 2016
Re: Impacto económico do Covid-19
26/Mar/20, 09:37 • #90064
É ridiculo!

Querem que as pessoas se endividem mais quando o futuro é completamente incerto. Este governo não quer saber do nosso povo.

A solução não passa por financiar as famílias. Isso será um erro na maioria dos casos.
Passa sim por impor que se deixe de pagar créditos habitação, automóvel, créditos pessoais, cartões de credito etc.
Reduzir para 50% as facturas da luz, água, gás, ou mesmo 100%.
Se estas medidas fossem tomadas as famílias não precisavam de credito.
Os bancos, as empresas como EDP e as concessionarias das águas e empresas de gás, aguentam bem 3 meses de seca. As famílias neste momento com os cortes que vão levar precisam de se concentrar em gastar o que têm em bens alimentares, e não de andar stressados com o saber se vão ter dinheiro para pagar as contas.
Já financiamos muito os bancos para que neste momento venham com tangas de creditos. Nem a 0% de juros. Pq depois é preciso pagar e não auguro nada de positivo. Se a taxa de desemprego chegar aos 20% não fico surpreendido.

Offline Hulk27

  • Tribuna
  • ****
  • Mensagens: 3.790
  • Desde: Abr 2012
Re: Impacto económico do Covid-19
26/Mar/20, 09:41 • #84021
Não acredito sim e como disse foi apenas uma brincadeira mais para ilustrar a situação.E atenção tens todo o direito de ser Eurocético também tem coisas na UE que não me agradam em nada,olha uma delas é que ela se tornou de tal forma burocrática que qualquer decisão por pequena que seja mas que demande rapidez temos visto que se torna impossível de ocorrer ou quando decidem algo o problema já foi resolvido ou estoura em nossas mãos.Tem tecnocratas em demasia,gente demais enfim tem seu lado que eu pessoalmente não gosto,apenas gosto do conceito e do desafio proposto a várias gerações de fazer algo de inédito que é colocar um conjunto de países embasados no mesmo espirito e funcionarem como um bloco,acho o conceito muito aliciante,agora sei que é moroso e são vários estágios alguns demorados e penosos mas que são necessários até para testar a capacidade da mesma em resistir a adversidades e nem está indo mal embora pudesse ser muito mais eficaz em minha opinião.Não gosto que um dueto de países como o bloco franco-germânico por vezes agem parecendo os donos disto tudo e de facto são,mas não gosto.Há muito a melhorar mas vale a pena o desafio gosto de projetos difícieis tem mais graça.Quanto ao teu lado helvético não sei se te referes pelo facto de teres ancestrais suiços ou seres partidário de um país neutral.
Sobre a primeira parte da tua mensagem, por uma razão muito simples não existe povo europeu. Tens 27 paises que tentam defender os seus interesses nacionais. Por diversas razões(culturais,historicas,economincas) os interesses de Portugal não são obrigatoriamente interesses da Alemanha ou da Polonia. Depois tens outro problema, a regra da unanimidade que não permite a mudança dos tratados, directivas sem o acordo de todos os estados membros.  Em relação  ao bloco franco-germânico, honestamente eu não acho que isso existe. Existe sim um bloco americano-germânico e alias o De Gaulle ja tinha percebido isso ao tentar separar em 1963 a parte Occidental da Alemanha do " protector " americano. Para finalizar, acho que és demasiado sonhador, isso de mudar a UE ja existe tambêm ha mais de 40 anos. É o porquê de dizer que sou mais suiço(nasci, cresci e estudei neste pais) neste caso que português.



Offline Morais

  • Tribuna Presidencial
  • *****
  • Mensagens: 13.410
  • Desde: Mai 2017
Re: Impacto económico do Covid-19
26/Mar/20, 10:09 • #14090
Sobre a primeira parte da tua mensagem, por uma razão muito simples não existe povo europeu. Tens 27 paises que tentam defender os seus interesses nacionais. Por diversas razões(culturais,historicas,economincas) os interesses de Portugal não são obrigatoriamente interesses da Alemanha ou da Polonia. Depois tens outro problema, a regra da unanimidade que não permite a mudança dos tratados, directivas sem o acordo de todos os estados membros.  Em relação  ao bloco franco-germânico, honestamente eu não acho que isso existe. Existe sim um bloco americano-germânico e alias o De Gaulle ja tinha percebido isso ao tentar separar em 1963 a parte Occidental da Alemanha do " protector " americano. Para finalizar, acho que és demasiado sonhador, isso de mudar a UE ja existe tambêm ha mais de 40 anos. É o porquê de dizer que sou mais suiço(nasci, cresci e estudei neste pais) neste caso que português.



Tens razão não existe um povo europeu mas sim povos europeus.Quanto á tua opinião sobre que países recai o poder na Europa é a tua opinião e pronto apenas não é a minha.
Quanto a ser sonhador pode ser me sinto mais feliz que ser um cético convicto por exemplo.
Eu questionei o teu lado suiço pois tu colocastes que prevalecia em ti o lado helvético ,eu só queria saber a razão disso,nada além disso.

Offline Sakamoto

  • Tribuna Presidencial
  • *****
  • Mensagens: 7.159
  • Desde: Mai 2017
Re: Impacto económico do Covid-19
26/Mar/20, 10:29 • #88051
“E atirar dinheiro de helicópteros?” por Mafalda Anjos

https://visao.sapo.pt/opiniao/2020-03-26-e-atirar-dinheiro-%E2%80%A8de-helicopteros/