Blog "O Tribunal do Dragão": "Domingos teve o que André Silva não tem"

mmmkk

Tribuna Presidencial
23 Fevereiro 2007
10,229
38
Porto
Não posso concordar com o paralelismo feito entre os dois jogadores, porque são dois avançados de características diferentes. Domingos tinha mais técnica no dedo mindinho do pé esquerdo do que o André Silva no corpo todo. Ver se o André dá no avançado que todos nós desejamos, não se trata apenas de tempo de espera. Tem que ter as qualidades para tal. E eu acho-o limitado em relação ao Mingos.
 

MiguelDeco

Tribuna Presidencial
2 Setembro 2013
25,067
6,279
Conquistas
10
  • Alfredo Quintana
eu vi o domingos treinar o porto b, à muitos anos atrás, e ele no final do treino ficava a rematar à baliza.. aquilo era uma maravilha de se ver.. um enorme avançado.. o andré não sei se chegará ao seu nível, mesmo tendo uma dimensão física que o domingo não tinha..
 

Jorgito

Arquibancada
18 Julho 2006
175
11
Ermesinde, 1984
mmmkk disse:
Não posso concordar com o paralelismo feito entre os dois jogadores, porque são dois avançados de características diferentes. Domingos tinha mais técnica no dedo mindinho do pé esquerdo do que o André Silva no corpo todo. Ver se o André dá no avançado que todos nós desejamos, não se trata apenas de tempo de espera. Tem que ter as qualidades para tal. E eu acho-o limitado em relação ao Mingos.
Na minha opinião, penso que estamos a comparar uma batata com uma cenoura. O Domingos podia ter mais técnica, mas foi formado no FC Porto em condições completamente diferentes do André Silva. O futebol praticado era totalmente diferente do que se pratica agora. A metodologia de treino era completamente diferente, as condições eram diferentes. De certeza que quando leste o artigo, reparaste que o Domingos teve três anos (TRÊS) para se formar como jogador, ao lado dos companheiros de equipa mais experientes. E agora o que é que temos? Um avançado a quem passamos a responsabilidade de fazer os golos da nossa equipa.

André Silva tem que batalhar, tem que lutar, tem que melhorar. Mas ele não pode melhorar sozinho. Tem que ter companheiros que joguem com e para ele. Ele tem que acompanhar a equipa e a equipa tem que o acompanhar em termos de evolução e de crescimento.

Mas já que estamos numa de comparar batatas com cenouras com nabos (sem ofensa para ninguém), então falemos do Fernando Gomes. Na primeira época marca 18 golos (não sei quantos marcou no campeonato de 1974/75, mas imagino que uns 16 golos, não sei). Na época a seguir marca 13 golos (dos quais dez no campeonato). Sabe quantos campeonatos o Porto ganhou? 0. Só na sua terceira época é que começou a mostrar o grande goleador que era e em que começamos a ganhar alguma coisa (uma Taça de Portugal).

Como é que eu posso dizer que Domingos era melhor que o Fernando Gomes que era melhor que o André Silva? Só posso pegar em números. Mas mesmo assim os números são falaciosos. Antigamente a diferença entre as equipas de topo era mais abissal do que agora. É cada vez mais díficil marcar golos. Os defesas são mais eficazes, os guarda-redes também.

É por isso que não posso concordar contigo.
 

LimaPereira

Ser do Porto é um estado de alma
14 Julho 2015
2,183
609
Conquistas
5
43
Porto
  • Alfredo Quintana
  • Fernando "Bibota" Gomes
  • Madjer
  • Vítor Hugo
É dificil avaliar, mas basta dizer que para o Domingos ter tido maior dimensão fisica bastava ter tido treino mais cedo e condições de vida mais favoráveis em tenra idade. O meu pai contava várias vezes a história dos almoços no "manhoso" pagos pelo Clube por ele não ter simplesmente nada para se alimentar quando chegava a casa. O nosso Clube mudou a vida do Domingos e essa verdade fez dele e do carater que têm um jogador diferentes dos que agora há no clube. Por isso porventura treinava mais, por querer ser alguém e necessitar de singrar para o ser, mas também, acredito, por reconhecimento ao clube que lhe deu a mão.
A técnica todavia era inata. Só quando soube temperar a técnica e saber largar a bola e finalizar com critério é que singrou a sério. Por algum motivo era chamado de "brinca na areia" e foi assobiado quando apareceu. Mas acima de tudo Domingos era um jogador humilde. Discordo quando se diz que o Domingos teve tempo para chegar à titularidade: teve, é um facto, mas também teve de lutar para ser opção, não foi uma questão de tempo mas de mérito até conseguir, teve de vencer o estigma de ser brinca na areia e franzino, nada lhe foi oferecido pelos adeptos... Aliás, até Bobby Robson o designar como um dos melhores na posição muitos adeptos ainda olhavam para ele de lado.

Porventura é essa humildade que agora o impede de singrar mais como treinador onde o que interesse é ter um grande ego (como Mourinho, ou JJ) ou discursos bonitos (como MS ou NES) - só uma opinião.

AS não terá nunca a capacidade técnica de Domingos. Por muito que treine, julgo que apenas pode aprimorar a finalização e usar a altura e fisico como armas, mas como jogador nunca será capaz de ter o drible do Domingos. Aliás, as tentativas de faz de drible sobre o DC em zona lateral são o exemplo de que não raciocina ainda como PL e que não tem noção das suas reais capacidades nesse campo.
Infelizmente terá de crescer "on job training", não tendo susbtituto de imediato no 11. Mas teve esse lugar "oferecido" por força das circunstâncias. E não passou, excepto agora, por uma contestação das suas capacidades.
A sua capacidade para superar estes momentos menos bons é que pode fazer a diferença entre o crescer e o mirrar ou manter.
O ficar nos fins dos treinos a rematar e ter alguém, treinador ou mentor, que lhe diga que não é vergonha treinar dessa maneira e que não fica mal a uma vedeta o fazer seria um indicador importante. Mal fica finalizar de forma trenga e displicente, como que assustado com o GR.
A minha dúvida é se temos alguém no plantel que tenha essa capacidade, de dizer aos jogadores (vedetas) que este treino especificico é necessário, e se temos jogadores humildes para o fazerem ou pedirem para fazaer mesmo que ninguém lhes mande em tempo extra.
Deixo aqui um paralelismo com um jogador que tenho de admirar como tal, embora não lhe aprecie muitas atitudes: ao Ronaldo todos reconhecem um enorme ego,  mas todos também dizem que treina como um louco, e então o remate e finalização foi por demais aprimorado por horas de treino sozinho.