FCP- Lazio

Tó Madeira

Bancada central
25 Agosto 2016
1,152
0
Eu estive lá! Era catraio mas lembro-me daquele ambiente. O cheiro até agradável da cigarrilha no ar. O fumo e o barulho.
 

Sakamoto

Tribuna Presidencial
25 Maio 2017
9,271
3,360
Conquistas
3
  • Março/20
  • José Mourinho
  • Jardel
Era miúdo e estava lá. Foi o jogo mais incrivel que já vi ao vivo! Acho que equiparado deve ter sido o do Kelvin, não estive nesse.
 

Di Charis

Tribuna Presidencial
23 Abril 2012
5,819
480
Tunes disse:
Ouvi relato pela rádio...
Como tu, ouvi o jogo pela Rádio (assim como a maioria da segunda mão com PAO).

Tenho a sorte de ter esta na minha colecção, usada pelo Jorge Costa neste jogo com a Lazio:



 

Y_Chippo

Tribuna
1 Setembro 2012
2,917
422
Conquistas
1
  • Jorge Costa
apanhei uma molha descomunal, mas não me esqueço do tanto que senti durante os 90 min.
Começou mal com o golo do Piojo López, mas aquela equipa era capaz de tudo. Saudades.
 

psychopiu

Bancada lateral
30 Julho 2018
542
19
43
Quinta feira, 10 de Abril 2003.
A 2ª guerra do golfo estava no seu auge, as tropas aliadas avançaram sobre Bagdad e na véspera entraram na cidade.
A capa de quase todos os jornais era a queda da estátua do ditador iraquiano, numa praça da cidade.

Nada mais se passava no mundo.

Nada mais??... Não é bem assim.

Numa cidade com mais de dois mil anos de história, um grupo de Lusitanos tinha uma batalha marcada contra os invasores romanos. E, como sempre, saíram uma vez mais invictos, escorraçando os irredutíveis laziali.

Foi uma noite de glória que ficou para história do clube e para a minha, para quando quiser contá-la aos netos.

Meias finais da Taça UEFA. Nunca tinha assistido ao vivo a um jogo numa fase tão avançada de uma competição europeia.

Saí de Lisboa por volta das 15h. Tudo calmo. A partir da Mealhada começa a chover... muito. Oh foda-se, vai ser uma molha do crl.
Chegamos ao Porto. Já se sente no ar a agitação do dia de jogo. De jogo grande! As Antas já fervilhavam, era dia de casa cheia. Era dia de se fazer história. Entro para o estádio a 1hora do inicio do jogo. Gostava de me sentar nas Antas mal abriam as portas, Ver o azul das cadeiras a contrastar com o único verde bonito que existia, o do relvado das Antas. Ver as pessoas a chegar, as bancadas a começar a ficar compostas. A pseudo descontracção dos que me rodeiam, com conversas banais como se estivessem na fila para o pão, mas sabendo que por dentro estão ansiosos como eu (Ah, foda-se as saudades que tenho das Antas!!).

Começa a chover outra vez, poucochinho. De repente, uma salva de palmas espontânea ouve-se um pouco por todo estádio. Os da rotunda tinham acabado de defender um penalti contra o celtic. "Boa, bom prenúncio. Hoje é tudo nosso, crl!!"

Vamos lá ao nosso jogo, que é o que interessa. Começou ainda antes do apito inicial com 2 apontamentos que destaco.
A tiffo do Colectivo, a mais fantástica de sempre, com um lema para a vida:
"Não acordar, deixem-nos sonhar!" Desde aí tornaram-se a minha claque preferida. O segundo acontece com o Grande Fernando Couto a entregar um ramo de flores à claque SD. Foi aplaudido por todo o estádio. Nós, no Porto, gostamos sempre dos nossos e respeitamos quem nos respeita.

Começa o jogo e ainda não estava toda a gente sentada já perdíamos por 1 zero - "Foda-se, já começa a barracada. Se perdemos este jogo, tenho a noite estragada" - O estádio todo em silêncio, tirando alguns laziali, o pessoal do banco e 10 jogadores da Lázio. 10? Não eram 11?? Não, o Fernando Couto ficou a meio campo sem festejar o golo. Respect!!

Poucos segundos após o golo, mais um sinal que aquela noite seria de glória. Todo o estádio começou a gritar "Porto!!! Porto!!! Porto!!!" Todos acreditávamos na equipa. Bora lá crl!!

Comçamos a pressionar, a bola está à entrada da área, chega ao Maniche - "Chuta Maniche!!!" - a bola segue em arco...GOOOOLLLLLLOOOOO!!!! GOOOOOLLLLLLAAAAAAÇÇÇÇOOOO!!!!!
"Vamos ao segundo crl"!!!

E fomos ao segundo. Falhámos o 3º, o 4º, o Postiga na pequena área falha o 5º e o Bicho tira o 6º da cabeça do Costinha. "Foda-se, jogamos muito, mas 2-1 ao intervalo não chega. Já podíamos estar a ganhar por 5 ou 6."
Ao intervalo cai uma das maiores saraivadas (não confundir com Saraviadas) que me lembro. Ouve-se um burburinho no estádio, tal a força das pedras.

Começa a 2ª parte, "para cima deles rapaziada". O Deco enche-se de fé, vai rematar do meio da rua. Chuta o Deco, o Angelo dá um Peru(zzi), sobra para o Ninja e já está!! 3-1!! O Colectivo gritava "FESTIVAL!!!! FESTIVAL!!! FESTIVAL!!!" E era de facto. Um festival de futebol!!!

Ainda é curto, jogamos muito mais que esta Lázio. "Olha o Postiga. Chuta puto!!" Ouve-se a bola a bater no poste e "GOOOOOOLLLLLLLLOOOOOOOO!!!!!!!!!" 4-1!!! Exibição de LUXO!!!! O Porto de Mourinho cala a Europa ao vergar a poderosa Lazio de Roma a um 4-1 que lhe foi muito lisonjeiro. Podia ter saído daqui com 8 no saco.
Após o 4º o Mourinho tira o Postiga e coloca o Marco Ferreira e faz a equipa descansar. O mais importante estava feito, que era garantir o acesso à final da Taça Uefa pela primeira vez para o NGC.

Saí do estádio (ao som do Singing in the rain) com a sensação que tinha presenciado a história a ser feita. Aquele foi, sem sombra de dúvidas o melhor jogo que vi o nosso FCP fazer numa competição europeia.

Depois do 27 de Maio de 1987 e do 21 de Maio de 2003, o 10 de Abril de 2003 é o dia e o jogo que mais me arrepia. Infelizmente o único destes que vi ao vivo, mas do qual jamais me esquecerei.

Obrigado por me permitirem recordá-lo aqui e desculpem-me o testamento desproporcionado. Mas este jogo mexe demais comigo :)
 

Olavo

Bancada central
12 Março 2008
2,160
95
psychopiu disse:
Quinta feira, 10 de Abril 2003.
A 2ª guerra do golfo estava no seu auge, as tropas aliadas avançaram sobre Bagdad e na véspera entraram na cidade.
A capa de quase todos os jornais era a queda da estátua do ditador iraquiano, numa praça da cidade.

Nada mais se passava no mundo.

Nada mais??... Não é bem assim.

Numa cidade com mais de dois mil anos de história, um grupo de Lusitanos tinha uma batalha marcada contra os invasores romanos. E, como sempre, saíram uma vez mais invictos, escorraçando os irredutíveis laziali.

Foi uma noite de glória que ficou para história do clube e para a minha, para quando quiser contá-la aos netos.

Meias finais da Taça UEFA. Nunca tinha assistido ao vivo a um jogo numa fase tão avançada de uma competição europeia.

Saí de Lisboa por volta das 15h. Tudo calmo. A partir da Mealhada começa a chover... muito. Oh foda-se, vai ser uma molha do crl.
Chegamos ao Porto. Já se sente no ar a agitação do dia de jogo. De jogo grande! As Antas já fervilhavam, era dia de casa cheia. Era dia de se fazer história. Entro para o estádio a 1hora do inicio do jogo. Gostava de me sentar nas Antas mal abriam as portas, Ver o azul das cadeiras a contrastar com o único verde bonito que existia, o do relvado das Antas. Ver as pessoas a chegar, as bancadas a começar a ficar compostas. A pseudo descontracção dos que me rodeiam, com conversas banais como se estivessem na fila para o pão, mas sabendo que por dentro estão ansiosos como eu (Ah, foda-se as saudades que tenho das Antas!!).

Começa a chover outra vez, poucochinho. De repente, uma salva de palmas espontânea ouve-se um pouco por todo estádio. Os da rotunda tinham acabado de defender um penalti contra o celtic. "Boa, bom prenúncio. Hoje é tudo nosso, crl!!"

Vamos lá ao nosso jogo, que é o que interessa. Começou ainda antes do apito inicial com 2 apontamentos que destaco.
A tiffo do Colectivo, a mais fantástica de sempre, com um lema para a vida:
"Não acordar, deixem-nos sonhar!" Desde aí tornaram-se a minha claque preferida. O segundo acontece com o Grande Fernando Couto a entregar um ramo de flores à claque SD. Foi aplaudido por todo o estádio. Nós, no Porto, gostamos sempre dos nossos e respeitamos quem nos respeita.

Começa o jogo e ainda não estava toda a gente sentada já perdíamos por 1 zero - "Foda-se, já começa a barracada. Se perdemos este jogo, tenho a noite estragada" - O estádio todo em silêncio, tirando alguns laziali, o pessoal do banco e 10 jogadores da Lázio. 10? Não eram 11?? Não, o Fernando Couto ficou a meio campo sem festejar o golo. Respect!!

Poucos segundos após o golo, mais um sinal que aquela noite seria de glória. Todo o estádio começou a gritar "Porto!!! Porto!!! Porto!!!" Todos acreditávamos na equipa. Bora lá crl!!

Comçamos a pressionar, a bola está à entrada da área, chega ao Maniche - "Chuta Maniche!!!" - a bola segue em arco...GOOOOLLLLLLOOOOO!!!! GOOOOOLLLLLLAAAAAAÇÇÇÇOOOO!!!!!
"Vamos ao segundo crl"!!!

E fomos ao segundo. Falhámos o 3º, o 4º, o Postiga na pequena área falha o 5º e o Bicho tira o 6º da cabeça do Costinha. "Foda-se, jogamos muito, mas 2-1 ao intervalo não chega. Já podíamos estar a ganhar por 5 ou 6."
Ao intervalo cai uma das maiores saraivadas (não confundir com Saraviadas) que me lembro. Ouve-se um burburinho no estádio, tal a força das pedras.

Começa a 2ª parte, "para cima deles rapaziada". O Deco enche-se de fé, vai rematar do meio da rua. Chuta o Deco, o Angelo dá um Peru(zzi), sobra para o Ninja e já está!! 3-1!! O Colectivo gritava "FESTIVAL!!!! FESTIVAL!!! FESTIVAL!!!" E era de facto. Um festival de futebol!!!

Ainda é curto, jogamos muito mais que esta Lázio. "Olha o Postiga. Chuta puto!!" Ouve-se a bola a bater no poste e "GOOOOOOLLLLLLLLOOOOOOOO!!!!!!!!!" 4-1!!! Exibição de LUXO!!!! O Porto de Mourinho cala a Europa ao vergar a poderosa Lazio de Roma a um 4-1 que lhe foi muito lisonjeiro. Podia ter saído daqui com 8 no saco.
Após o 4º o Mourinho tira o Postiga e coloca o Marco Ferreira e faz a equipa descansar. O mais importante estava feito, que era garantir o acesso à final da Taça Uefa pela primeira vez para o NGC.

Saí do estádio (ao som do Singing in the rain) com a sensação que tinha presenciado a história a ser feita. Aquele foi, sem sombra de dúvidas o melhor jogo que vi o nosso FCP fazer numa competição europeia.

Depois do 27 de Maio de 1987 e do 21 de Maio de 2003, o 10 de Abril de 2003 é o dia e o jogo que mais me arrepia. Infelizmente o único destes que vi ao vivo, mas do qual jamais me esquecerei.

Obrigado por me permitirem recordá-lo aqui e desculpem-me o testamento desproporcionado. Mas este jogo mexe demais comigo :)
Escreve mais destas, por favor! Que prazer!
 

Ignis Draco

Tribuna
26 Maio 2019
3,671
844
Conquistas
2
  • Setembro/19
  • Vítor Baia
psychopiu disse:
Quinta feira, 10 de Abril 2003.
A 2ª guerra do golfo estava no seu auge, as tropas aliadas avançaram sobre Bagdad e na véspera entraram na cidade.
A capa de quase todos os jornais era a queda da estátua do ditador iraquiano, numa praça da cidade.

Nada mais se passava no mundo.

Nada mais??... Não é bem assim.

Numa cidade com mais de dois mil anos de história, um grupo de Lusitanos tinha uma batalha marcada contra os invasores romanos. E, como sempre, saíram uma vez mais invictos, escorraçando os irredutíveis laziali.

Foi uma noite de glória que ficou para história do clube e para a minha, para quando quiser contá-la aos netos.

Meias finais da Taça UEFA. Nunca tinha assistido ao vivo a um jogo numa fase tão avançada de uma competição europeia.

Saí de Lisboa por volta das 15h. Tudo calmo. A partir da Mealhada começa a chover... muito. Oh foda-se, vai ser uma molha do crl.
Chegamos ao Porto. Já se sente no ar a agitação do dia de jogo. De jogo grande! As Antas já fervilhavam, era dia de casa cheia. Era dia de se fazer história. Entro para o estádio a 1hora do inicio do jogo. Gostava de me sentar nas Antas mal abriam as portas, Ver o azul das cadeiras a contrastar com o único verde bonito que existia, o do relvado das Antas. Ver as pessoas a chegar, as bancadas a começar a ficar compostas. A pseudo descontracção dos que me rodeiam, com conversas banais como se estivessem na fila para o pão, mas sabendo que por dentro estão ansiosos como eu (Ah, foda-se as saudades que tenho das Antas!!).

Começa a chover outra vez, poucochinho. De repente, uma salva de palmas espontânea ouve-se um pouco por todo estádio. Os da rotunda tinham acabado de defender um penalti contra o celtic. "Boa, bom prenúncio. Hoje é tudo nosso, crl!!"

Vamos lá ao nosso jogo, que é o que interessa. Começou ainda antes do apito inicial com 2 apontamentos que destaco.
A tiffo do Colectivo, a mais fantástica de sempre, com um lema para a vida:
"Não acordar, deixem-nos sonhar!" Desde aí tornaram-se a minha claque preferida. O segundo acontece com o Grande Fernando Couto a entregar um ramo de flores à claque SD. Foi aplaudido por todo o estádio. Nós, no Porto, gostamos sempre dos nossos e respeitamos quem nos respeita.

Começa o jogo e ainda não estava toda a gente sentada já perdíamos por 1 zero - "Foda-se, já começa a barracada. Se perdemos este jogo, tenho a noite estragada" - O estádio todo em silêncio, tirando alguns laziali, o pessoal do banco e 10 jogadores da Lázio. 10? Não eram 11?? Não, o Fernando Couto ficou a meio campo sem festejar o golo. Respect!!

Poucos segundos após o golo, mais um sinal que aquela noite seria de glória. Todo o estádio começou a gritar "Porto!!! Porto!!! Porto!!!" Todos acreditávamos na equipa. Bora lá crl!!

Comçamos a pressionar, a bola está à entrada da área, chega ao Maniche - "Chuta Maniche!!!" - a bola segue em arco...GOOOOLLLLLLOOOOO!!!! GOOOOOLLLLLLAAAAAAÇÇÇÇOOOO!!!!!
"Vamos ao segundo crl"!!!

E fomos ao segundo. Falhámos o 3º, o 4º, o Postiga na pequena área falha o 5º e o Bicho tira o 6º da cabeça do Costinha. "Foda-se, jogamos muito, mas 2-1 ao intervalo não chega. Já podíamos estar a ganhar por 5 ou 6."
Ao intervalo cai uma das maiores saraivadas (não confundir com Saraviadas) que me lembro. Ouve-se um burburinho no estádio, tal a força das pedras.

Começa a 2ª parte, "para cima deles rapaziada". O Deco enche-se de fé, vai rematar do meio da rua. Chuta o Deco, o Angelo dá um Peru(zzi), sobra para o Ninja e já está!! 3-1!! O Colectivo gritava "FESTIVAL!!!! FESTIVAL!!! FESTIVAL!!!" E era de facto. Um festival de futebol!!!

Ainda é curto, jogamos muito mais que esta Lázio. "Olha o Postiga. Chuta puto!!" Ouve-se a bola a bater no poste e "GOOOOOOLLLLLLLLOOOOOOOO!!!!!!!!!" 4-1!!! Exibição de LUXO!!!! O Porto de Mourinho cala a Europa ao vergar a poderosa Lazio de Roma a um 4-1 que lhe foi muito lisonjeiro. Podia ter saído daqui com 8 no saco.
Após o 4º o Mourinho tira o Postiga e coloca o Marco Ferreira e faz a equipa descansar. O mais importante estava feito, que era garantir o acesso à final da Taça Uefa pela primeira vez para o NGC.

Saí do estádio (ao som do Singing in the rain) com a sensação que tinha presenciado a história a ser feita. Aquele foi, sem sombra de dúvidas o melhor jogo que vi o nosso FCP fazer numa competição europeia.

Depois do 27 de Maio de 1987 e do 21 de Maio de 2003, o 10 de Abril de 2003 é o dia e o jogo que mais me arrepia. Infelizmente o único destes que vi ao vivo, mas do qual jamais me esquecerei.

Obrigado por me permitirem recordá-lo aqui e desculpem-me o testamento desproporcionado. Mas este jogo mexe demais comigo :)
Era mesmo em coisas assim que estava a pensar quando sugeri artigos destes:
https://www.fcporto.ws/index.php?topic=22474.0

Obrigado @psychopiu, um prazer ler.
 

Neo

Tribuna
8 Abril 2016
3,096
165
Grande jogo, provavelmente, o melhor que assisti no antigo estádio das Antas. Fui a pé para o estádio e ao chegar ao início da Av. dos Combatentes, começou a chover torrencialmente. A molha que apanhei valeu a pena !
 

Sakamoto

Tribuna Presidencial
25 Maio 2017
9,271
3,360
Conquistas
3
  • Março/20
  • José Mourinho
  • Jardel
psychopiu disse:
Quinta feira, 10 de Abril 2003.
A 2ª guerra do golfo estava no seu auge, as tropas aliadas avançaram sobre Bagdad e na véspera entraram na cidade.
A capa de quase todos os jornais era a queda da estátua do ditador iraquiano, numa praça da cidade.

Nada mais se passava no mundo.

Nada mais??... Não é bem assim.

Numa cidade com mais de dois mil anos de história, um grupo de Lusitanos tinha uma batalha marcada contra os invasores romanos. E, como sempre, saíram uma vez mais invictos, escorraçando os irredutíveis laziali.

Foi uma noite de glória que ficou para história do clube e para a minha, para quando quiser contá-la aos netos.

Meias finais da Taça UEFA. Nunca tinha assistido ao vivo a um jogo numa fase tão avançada de uma competição europeia.

Saí de Lisboa por volta das 15h. Tudo calmo. A partir da Mealhada começa a chover... muito. Oh foda-se, vai ser uma molha do crl.
Chegamos ao Porto. Já se sente no ar a agitação do dia de jogo. De jogo grande! As Antas já fervilhavam, era dia de casa cheia. Era dia de se fazer história. Entro para o estádio a 1hora do inicio do jogo. Gostava de me sentar nas Antas mal abriam as portas, Ver o azul das cadeiras a contrastar com o único verde bonito que existia, o do relvado das Antas. Ver as pessoas a chegar, as bancadas a começar a ficar compostas. A pseudo descontracção dos que me rodeiam, com conversas banais como se estivessem na fila para o pão, mas sabendo que por dentro estão ansiosos como eu (Ah, foda-se as saudades que tenho das Antas!!).

Começa a chover outra vez, poucochinho. De repente, uma salva de palmas espontânea ouve-se um pouco por todo estádio. Os da rotunda tinham acabado de defender um penalti contra o celtic. "Boa, bom prenúncio. Hoje é tudo nosso, crl!!"

Vamos lá ao nosso jogo, que é o que interessa. Começou ainda antes do apito inicial com 2 apontamentos que destaco.
A tiffo do Colectivo, a mais fantástica de sempre, com um lema para a vida:
"Não acordar, deixem-nos sonhar!" Desde aí tornaram-se a minha claque preferida. O segundo acontece com o Grande Fernando Couto a entregar um ramo de flores à claque SD. Foi aplaudido por todo o estádio. Nós, no Porto, gostamos sempre dos nossos e respeitamos quem nos respeita.

Começa o jogo e ainda não estava toda a gente sentada já perdíamos por 1 zero - "Foda-se, já começa a barracada. Se perdemos este jogo, tenho a noite estragada" - O estádio todo em silêncio, tirando alguns laziali, o pessoal do banco e 10 jogadores da Lázio. 10? Não eram 11?? Não, o Fernando Couto ficou a meio campo sem festejar o golo. Respect!!

Poucos segundos após o golo, mais um sinal que aquela noite seria de glória. Todo o estádio começou a gritar "Porto!!! Porto!!! Porto!!!" Todos acreditávamos na equipa. Bora lá crl!!

Comçamos a pressionar, a bola está à entrada da área, chega ao Maniche - "Chuta Maniche!!!" - a bola segue em arco...GOOOOLLLLLLOOOOO!!!! GOOOOOLLLLLLAAAAAAÇÇÇÇOOOO!!!!!
"Vamos ao segundo crl"!!!

E fomos ao segundo. Falhámos o 3º, o 4º, o Postiga na pequena área falha o 5º e o Bicho tira o 6º da cabeça do Costinha. "Foda-se, jogamos muito, mas 2-1 ao intervalo não chega. Já podíamos estar a ganhar por 5 ou 6."
Ao intervalo cai uma das maiores saraivadas (não confundir com Saraviadas) que me lembro. Ouve-se um burburinho no estádio, tal a força das pedras.

Começa a 2ª parte, "para cima deles rapaziada". O Deco enche-se de fé, vai rematar do meio da rua. Chuta o Deco, o Angelo dá um Peru(zzi), sobra para o Ninja e já está!! 3-1!! O Colectivo gritava "FESTIVAL!!!! FESTIVAL!!! FESTIVAL!!!" E era de facto. Um festival de futebol!!!

Ainda é curto, jogamos muito mais que esta Lázio. "Olha o Postiga. Chuta puto!!" Ouve-se a bola a bater no poste e "GOOOOOOLLLLLLLLOOOOOOOO!!!!!!!!!" 4-1!!! Exibição de LUXO!!!! O Porto de Mourinho cala a Europa ao vergar a poderosa Lazio de Roma a um 4-1 que lhe foi muito lisonjeiro. Podia ter saído daqui com 8 no saco.
Após o 4º o Mourinho tira o Postiga e coloca o Marco Ferreira e faz a equipa descansar. O mais importante estava feito, que era garantir o acesso à final da Taça Uefa pela primeira vez para o NGC.

Saí do estádio (ao som do Singing in the rain) com a sensação que tinha presenciado a história a ser feita. Aquele foi, sem sombra de dúvidas o melhor jogo que vi o nosso FCP fazer numa competição europeia.

Depois do 27 de Maio de 1987 e do 21 de Maio de 2003, o 10 de Abril de 2003 é o dia e o jogo que mais me arrepia. Infelizmente o único destes que vi ao vivo, mas do qual jamais me esquecerei.

Obrigado por me permitirem recordá-lo aqui e desculpem-me o testamento desproporcionado. Mas este jogo mexe demais comigo :)
É que foi mesmo isto tudo, quem esteve lá sente cada palavra do que aqui se diz. Obrigado pelas recordações!

E pqp, invejo essa memória!
 

portu

Tribuna
31 Agosto 2012
3,469
328
Para mim, o melhor jogo que fizemos até hoje, que tenha visto.
Quando penso nesta equipa, até dá um aperto no coração.
 

JDuarte

Arquibancada
17 Julho 2017
111
2
psychopiu disse:
Quinta feira, 10 de Abril 2003.
A 2ª guerra do golfo estava no seu auge, as tropas aliadas avançaram sobre Bagdad e na véspera entraram na cidade.
A capa de quase todos os jornais era a queda da estátua do ditador iraquiano, numa praça da cidade.

Nada mais se passava no mundo.

Nada mais??... Não é bem assim.

Numa cidade com mais de dois mil anos de história, um grupo de Lusitanos tinha uma batalha marcada contra os invasores romanos. E, como sempre, saíram uma vez mais invictos, escorraçando os irredutíveis laziali.

Foi uma noite de glória que ficou para história do clube e para a minha, para quando quiser contá-la aos netos.

Meias finais da Taça UEFA. Nunca tinha assistido ao vivo a um jogo numa fase tão avançada de uma competição europeia.

Saí de Lisboa por volta das 15h. Tudo calmo. A partir da Mealhada começa a chover... muito. Oh foda-se, vai ser uma molha do crl.
Chegamos ao Porto. Já se sente no ar a agitação do dia de jogo. De jogo grande! As Antas já fervilhavam, era dia de casa cheia. Era dia de se fazer história. Entro para o estádio a 1hora do inicio do jogo. Gostava de me sentar nas Antas mal abriam as portas, Ver o azul das cadeiras a contrastar com o único verde bonito que existia, o do relvado das Antas. Ver as pessoas a chegar, as bancadas a começar a ficar compostas. A pseudo descontracção dos que me rodeiam, com conversas banais como se estivessem na fila para o pão, mas sabendo que por dentro estão ansiosos como eu (Ah, foda-se as saudades que tenho das Antas!!).

Começa a chover outra vez, poucochinho. De repente, uma salva de palmas espontânea ouve-se um pouco por todo estádio. Os da rotunda tinham acabado de defender um penalti contra o celtic. "Boa, bom prenúncio. Hoje é tudo nosso, crl!!"

Vamos lá ao nosso jogo, que é o que interessa. Começou ainda antes do apito inicial com 2 apontamentos que destaco.
A tiffo do Colectivo, a mais fantástica de sempre, com um lema para a vida:
"Não acordar, deixem-nos sonhar!" Desde aí tornaram-se a minha claque preferida. O segundo acontece com o Grande Fernando Couto a entregar um ramo de flores à claque SD. Foi aplaudido por todo o estádio. Nós, no Porto, gostamos sempre dos nossos e respeitamos quem nos respeita.

Começa o jogo e ainda não estava toda a gente sentada já perdíamos por 1 zero - "Foda-se, já começa a barracada. Se perdemos este jogo, tenho a noite estragada" - O estádio todo em silêncio, tirando alguns laziali, o pessoal do banco e 10 jogadores da Lázio. 10? Não eram 11?? Não, o Fernando Couto ficou a meio campo sem festejar o golo. Respect!!

Poucos segundos após o golo, mais um sinal que aquela noite seria de glória. Todo o estádio começou a gritar "Porto!!! Porto!!! Porto!!!" Todos acreditávamos na equipa. Bora lá crl!!

Comçamos a pressionar, a bola está à entrada da área, chega ao Maniche - "Chuta Maniche!!!" - a bola segue em arco...GOOOOLLLLLLOOOOO!!!! GOOOOOLLLLLLAAAAAAÇÇÇÇOOOO!!!!!
"Vamos ao segundo crl"!!!

E fomos ao segundo. Falhámos o 3º, o 4º, o Postiga na pequena área falha o 5º e o Bicho tira o 6º da cabeça do Costinha. "Foda-se, jogamos muito, mas 2-1 ao intervalo não chega. Já podíamos estar a ganhar por 5 ou 6."
Ao intervalo cai uma das maiores saraivadas (não confundir com Saraviadas) que me lembro. Ouve-se um burburinho no estádio, tal a força das pedras.

Começa a 2ª parte, "para cima deles rapaziada". O Deco enche-se de fé, vai rematar do meio da rua. Chuta o Deco, o Angelo dá um Peru(zzi), sobra para o Ninja e já está!! 3-1!! O Colectivo gritava "FESTIVAL!!!! FESTIVAL!!! FESTIVAL!!!" E era de facto. Um festival de futebol!!!

Ainda é curto, jogamos muito mais que esta Lázio. "Olha o Postiga. Chuta puto!!" Ouve-se a bola a bater no poste e "GOOOOOOLLLLLLLLOOOOOOOO!!!!!!!!!" 4-1!!! Exibição de LUXO!!!! O Porto de Mourinho cala a Europa ao vergar a poderosa Lazio de Roma a um 4-1 que lhe foi muito lisonjeiro. Podia ter saído daqui com 8 no saco.
Após o 4º o Mourinho tira o Postiga e coloca o Marco Ferreira e faz a equipa descansar. O mais importante estava feito, que era garantir o acesso à final da Taça Uefa pela primeira vez para o NGC.

Saí do estádio (ao som do Singing in the rain) com a sensação que tinha presenciado a história a ser feita. Aquele foi, sem sombra de dúvidas o melhor jogo que vi o nosso FCP fazer numa competição europeia.

Depois do 27 de Maio de 1987 e do 21 de Maio de 2003, o 10 de Abril de 2003 é o dia e o jogo que mais me arrepia. Infelizmente o único destes que vi ao vivo, mas do qual jamais me esquecerei.

Obrigado por me permitirem recordá-lo aqui e desculpem-me o testamento desproporcionado. Mas este jogo mexe demais comigo :)
Já que partilhamos memórias - e perdoa a intromissão - e porque não vi in loco este memoravel jogo,fui depois"compensado"com a MEMORAVEL e inigualavel final de Sevilha á qual assisti... e tambem hoje ainda me arrepio com as memórias daquele épico dia....calor insuportavel -ás 11 da noite ainda estavam 34 graus- mas NADA nos afastou daquele estádio: um acréscimo: a BRAVURA de duas ENORMES equipas - só heróis aguentariam aquele inferno-e o INENARRAVEL espectáculo proporcionado pelos cânticos de 45 mil escoceses no apoio ás suas cores: mas mesmo sendo muito menos(cerca de 14 mil)conseguimos calá-los! Só mais uma coisa: a cerveja esgotou - também a água engarrafada - e INCIDENTES de que tenha tido conhecimento ZERO!!! Épico este dia....
 

bluevertigo

Tribuna Presidencial
26 Maio 2014
6,288
43
Conquistas
1
Lisboa
  • Fevereiro/20
psychopiu disse:
Quinta feira, 10 de Abril 2003.
A 2ª guerra do golfo estava no seu auge, as tropas aliadas avançaram sobre Bagdad e na véspera entraram na cidade.
A capa de quase todos os jornais era a queda da estátua do ditador iraquiano, numa praça da cidade.

Nada mais se passava no mundo.

Nada mais??... Não é bem assim.

Numa cidade com mais de dois mil anos de história, um grupo de Lusitanos tinha uma batalha marcada contra os invasores romanos. E, como sempre, saíram uma vez mais invictos, escorraçando os irredutíveis laziali.

Foi uma noite de glória que ficou para história do clube e para a minha, para quando quiser contá-la aos netos.

Meias finais da Taça UEFA. Nunca tinha assistido ao vivo a um jogo numa fase tão avançada de uma competição europeia.

Saí de Lisboa por volta das 15h. Tudo calmo. A partir da Mealhada começa a chover... muito. Oh foda-se, vai ser uma molha do crl.
Chegamos ao Porto. Já se sente no ar a agitação do dia de jogo. De jogo grande! As Antas já fervilhavam, era dia de casa cheia. Era dia de se fazer história. Entro para o estádio a 1hora do inicio do jogo. Gostava de me sentar nas Antas mal abriam as portas, Ver o azul das cadeiras a contrastar com o único verde bonito que existia, o do relvado das Antas. Ver as pessoas a chegar, as bancadas a começar a ficar compostas. A pseudo descontracção dos que me rodeiam, com conversas banais como se estivessem na fila para o pão, mas sabendo que por dentro estão ansiosos como eu (Ah, foda-se as saudades que tenho das Antas!!).

Começa a chover outra vez, poucochinho. De repente, uma salva de palmas espontânea ouve-se um pouco por todo estádio. Os da rotunda tinham acabado de defender um penalti contra o celtic. "Boa, bom prenúncio. Hoje é tudo nosso, crl!!"

Vamos lá ao nosso jogo, que é o que interessa. Começou ainda antes do apito inicial com 2 apontamentos que destaco.
A tiffo do Colectivo, a mais fantástica de sempre, com um lema para a vida:
"Não acordar, deixem-nos sonhar!" Desde aí tornaram-se a minha claque preferida. O segundo acontece com o Grande Fernando Couto a entregar um ramo de flores à claque SD. Foi aplaudido por todo o estádio. Nós, no Porto, gostamos sempre dos nossos e respeitamos quem nos respeita.

Começa o jogo e ainda não estava toda a gente sentada já perdíamos por 1 zero - "Foda-se, já começa a barracada. Se perdemos este jogo, tenho a noite estragada" - O estádio todo em silêncio, tirando alguns laziali, o pessoal do banco e 10 jogadores da Lázio. 10? Não eram 11?? Não, o Fernando Couto ficou a meio campo sem festejar o golo. Respect!!

Poucos segundos após o golo, mais um sinal que aquela noite seria de glória. Todo o estádio começou a gritar "Porto!!! Porto!!! Porto!!!" Todos acreditávamos na equipa. Bora lá crl!!

Comçamos a pressionar, a bola está à entrada da área, chega ao Maniche - "Chuta Maniche!!!" - a bola segue em arco...GOOOOLLLLLLOOOOO!!!! GOOOOOLLLLLLAAAAAAÇÇÇÇOOOO!!!!!
"Vamos ao segundo crl"!!!

E fomos ao segundo. Falhámos o 3º, o 4º, o Postiga na pequena área falha o 5º e o Bicho tira o 6º da cabeça do Costinha. "Foda-se, jogamos muito, mas 2-1 ao intervalo não chega. Já podíamos estar a ganhar por 5 ou 6."
Ao intervalo cai uma das maiores saraivadas (não confundir com Saraviadas) que me lembro. Ouve-se um burburinho no estádio, tal a força das pedras.

Começa a 2ª parte, "para cima deles rapaziada". O Deco enche-se de fé, vai rematar do meio da rua. Chuta o Deco, o Angelo dá um Peru(zzi), sobra para o Ninja e já está!! 3-1!! O Colectivo gritava "FESTIVAL!!!! FESTIVAL!!! FESTIVAL!!!" E era de facto. Um festival de futebol!!!

Ainda é curto, jogamos muito mais que esta Lázio. "Olha o Postiga. Chuta puto!!" Ouve-se a bola a bater no poste e "GOOOOOOLLLLLLLLOOOOOOOO!!!!!!!!!" 4-1!!! Exibição de LUXO!!!! O Porto de Mourinho cala a Europa ao vergar a poderosa Lazio de Roma a um 4-1 que lhe foi muito lisonjeiro. Podia ter saído daqui com 8 no saco.
Após o 4º o Mourinho tira o Postiga e coloca o Marco Ferreira e faz a equipa descansar. O mais importante estava feito, que era garantir o acesso à final da Taça Uefa pela primeira vez para o NGC.

Saí do estádio (ao som do Singing in the rain) com a sensação que tinha presenciado a história a ser feita. Aquele foi, sem sombra de dúvidas o melhor jogo que vi o nosso FCP fazer numa competição europeia.

Depois do 27 de Maio de 1987 e do 21 de Maio de 2003, o 10 de Abril de 2003 é o dia e o jogo que mais me arrepia. Infelizmente o único destes que vi ao vivo, mas do qual jamais me esquecerei.

Obrigado por me permitirem recordá-lo aqui e desculpem-me o testamento desproporcionado. Mas este jogo mexe demais comigo :)
É isto. Futebol, PORTO, as emoções, todas as sensações! Excelente. História e nostalgia.
Este jogo, beliscar para acreditar que era real. O nosso pressing e ritmo inacreditavelmente absurdo contra quem foi.

Dos nossos Maiores!
 

psychopiu

Bancada lateral
30 Julho 2018
542
19
43
Ignis Draco disse:
Era mesmo em coisas assim que estava a pensar quando sugeri artigos destes:
https://www.fcporto.ws/index.php?topic=22474.0

Obrigado @psychopiu, um prazer ler.
Obrigado Draco :) Estas memórias mexem tanto comigo que quando as partilho, mesmo que queira fazer só um pequeno apontamento, acabo sempre por exagerar no tamanho do texto, eh eh eh.

A tua sugestão parece-me interessante, mas talvez o problema maior seja a disponibilidade dos users para uma participação regular. No meu caso, tirando este jogo e o de Viena, não sei se terei alguma outra memória que valesse a pena partilhar (pelo menos com este impacto), por isso nunca poderia assumir uma participação válida e regular num tópico desses.

Poderíamos criar (se é que já não existe) um tópico do género: "O(s) jogo(s) da nossa vida" ou "memórias Portistas", em que qualquer user poderia partilhar a sua experiência ou memória de um jogo ou de um momento marcante na história do clube.
Ficaria um bocado caótico, porque teríamos vários jogos ou temas no mesmo tópico, mas seria interessante reviver alguns momentos históricos, pela visão de vários users.

edit: acabei de ver que já existe o tópico de jogos históricos. Acaba por abarcar já um pouco do que escrevi, mas talvez demasiado especifico.
 

psychopiu

Bancada lateral
30 Julho 2018
542
19
43
Sakamoto disse:
É que foi mesmo isto tudo, quem esteve lá sente cada palavra do que aqui se diz. Obrigado pelas recordações!

E pqp, invejo essa memória!
Este jogo é daqueles que levo para a cova. Tudo o que vi, ouvi e senti naquele dia está bem presente ainda.
Lembro-me de tudo desse dia, do 27 de Maio de 1987 e de alguns mais.
Sou capaz de não me lembrar do que comi ontem ao almoço, mas há coisas do NGC que tenho de tal forma registadas que lembro-me de tudo.

É uma doença, mas das boas :)