Jogadores do FC Porto - Década de 1910

Fil

Fil

Tribuna Presidencial
30 Maio 2016
5,175
1,105
Conquistas
4
  • José Maria Pedroto
  • Alfredo Quintana
  • Fernando "Bibota" Gomes
  • Madjer
Jogadores do FC Porto - Década de 1910



Adelino Costa



Adelino Costa foi um dos primeiros jogadores a vestir a camisola do Futebol Clube do Porto na sua já longa e gloriosa história.
Esteve ao serviço dos Dragões durante 14 anos onde foi um dos jogadores mais importantes do plantel, tendo conquistado as primeiras taças do F.C. Porto.
Entre essas taças estava a Taça José Monteiro da Costa, que foi a primeira competição que os portistas venceram, tal como as conquistas no Campeonato do Porto e também na Taça da Associação de Futebol do Porto.
Adelino da Costa foi ainda praticante de atletismo e de tiro, onde conquistou o título de mestre atirador.


Aires Pereira


Augusto Aires Pereira foi um dos primeiros guarda-redes da história do Futebol Clube do Porto.
Na temporada de 1912/13 ingressou no F.C. Porto. Começou por disputar poucos jogos já que se viu tapada pelo britânico Peter Janson que na altura era o dono indiscutível da baliza dos Dragões e foi só a partir de 1914/15 que Aires Pereira passou a ser utilizado com mais frequência mas ainda assim teve que dividir a titularidade com o seu companheiro Manuel Valença.
Aires Pereira esteve por cinco temporadas ao serviço do F.C. Porto e dessa forma contribuiu para a conquista de três Campeonatos do Porto (1914/15, 1915/16 e 1916/17), duas Taças Associação de Futebol do Porto (1915/16 e 1916/17) e ainda participou na Taça José Monteiro da Costa que os portistas conquistaram em 1916, depois de terem vencido a prova em 1911, 1912, 1914 e 1915. No entanto a Taça era ganha pela equipa que vencesse a prova por três vezes.

Palmarés
3 Campeonatos do Porto
2 Taças Associação de Futebol do Porto


Alex Caw


Alex Caw foi um futebolista britânico que jogou no Futebol Clube do Porto nos primeiros anos de vida do clube azul e branco.
Foi durante os anos de 1910 e 1911 que Alex Caw deu o seu contributo e deixou o seu nome ligado à história dos Dragões.
Numa equipa formada na sua maioria por jogadores britânicos e quando as partidas de futebol não abundavam, foram os jogos contra os clubes estrangeiros que deram o impulso para o clube embalar e se destacar no desporto nacional.
Alex Caw foi um dos titulares no jogo contra o Real Fortuna de Vigo em que os portistas venceram por 2-1 no que foi a primeira vitória do F.C. Porto contra um clube estrangeiro, no dia 3 de Abril de 1910.
Foi curta a passagem de Alex Caw pelo F.C. Porto, mas foi de grande importância.


Alexandre Cal


Alexandre Cal foi um dos grandes futebolistas que representaram o Futebol Clube do Porto nos finais da década de 1910 e inícios da década de 1920.
No F.C. Porto começou por praticar atletismo quando era ainda criança e só mais tarde se dedicou ao futebol onde teve a sua estreia na temporada de 1919/20, tendo conquistado o Campeonato do Porto dessa época.
Em 1921/22, ajudou os Dragões e vencer o primeiro Campeonato de Portugal organizado pela União Portuguesa de Futebol, antecessora da Federação Portuguesa de Futebol.
Mas Alexandre Cal já antes tinha alcançado outros feitos de grande relevo ao conseguir vencer pela primeira vez o S.L. Benfica em Lisboa no dia 4 de Abril de 1920. Alguns dias antes, no Campo da Constituição, o F.C. Porto já tinha vencido outra equipa da Capital por 4-1, o Império Lisboa Clube.
Essas duas vitórias foram, no entanto, branqueadas pelos jornais da Capital. Situação que revoltou os jogadores portistas com Alexandre Cal, na condição de capitão-geral, a escrever uma carta no jornal “O Primeiro de Janeiro”, na edição do dia 17 de Março de 1920:
«Quero frisar que os jogadores do F.C. Porto não só se portaram de uma maneira brilhante em ambos os desafios, como foram extremamente correctos para com os seus adversários e para com o publico, não tendo abandonado o campo de jogo no decorrer da segunda parte do primeiro desafio por má vontade, mas sim porque o publico se manifestou ruidosamente e invadiu o campo, não consentindo a continuação do jogo (contra o Império). Eu não viria de modo algum falar neste assunto se a “Imprensa Desportiva” da Capital pusesse um pouco de parte o seu facciosismo e fizesse, com imparcialidade e lealdade, o relato de ambos os desafios. Mas assim não procedeu e os jornais que têm a sua “secção desportiva” e que pelo menos costumam anunciar aos seus leitores os resultados dos desafios, deixando desta vez de o fazer, excepto um que falou do resultado do primeiro desafio, mas que não disse a expressão da verdade. Com efeito, o F.C. Porto não perdeu com o Império como esse jornal publicou; se tivesse contado os factos como eles se passaram, deveria ter dito que o jogo entre o F.C. Porto e o Império não chegou a terminar porque o publico, indignado, principalmente com a arbitragem, protestou ruidosamente, incitando os jogadores a abandonarem o campo, sendo este logo invadido pela assistência, não consentindo que o jogo continuasse e aclamando com entusiasmo os jogadores portuenses, sendo até o guarda-redes levado ao colo pela multidão e delirantemente ovacionado. Esta é que é a pura verdade: o F.C. Porto não perdeu com o Império.
O segundo desafio, jogado contra o Benfica, foi ganho pelo F.C. Porto por 3-2. Este resultado não veio em nenhum jornal dos que mantém “secção desportiva”. A razão deste silencio? É simples: Lisboa, em futebol, há dez anos ou mais que estava habituado a vencer o Porto, conseguindo quase sempre mais ou menos fáceis vitórias. Este ano, o Porto, quis vencer e venceu, e para isso trabalhou com vontade, desfazendo assim a ideia que muitos tinham de ser impossível tão cedo o Norte triunfar do Sul. Eis a razão porque foi tão pouco falada a vitória dos portuenses.
Quanto aos jornais desportivos, um deles, que por sinal costuma trazer uma resenha bastante desenvolvida dos bons desafios, limita-se a fazer uma pequena apreciação que por acaso não condiz nada com o título, e essa mesma feita em tipo pequeno, como que a ver se passa despercebida. Inclusivamente, em lugar de dizer, “o F.C. Porto venceu o Benfica”, diz: “team do Porto vence o Benfica”. Faço esta pequena observação, que poderia parecer sem importância, mas é para que todos fiquem sabendo que o grupo que foi a Lisboa é única e exclusivamente de elementos do F.C. Porto e não com alguns do Oporto Cricket Club, como um jornal desportivo da capital fez constatar, talvez por más informações…».
Alexandre Cal representou os Dragões durante 6 temporadas e conquistou 5 títulos.
Foi na época de 1927/28 que fez a transição de jogador para treinador já que participou no Campeonato do Porto como futebolista e treinador, levando os Dragões à conquista dessa prova.
Mais tarde foi dirigente dos portistas e depois dedicou-se à arbitragem, sendo um dos melhores árbitros nacionais da época.

Palmarés como Jogador
1 Campeonato de Portugal
4 Campeonatos do Porto

Palmarés como Treinador
1 Campeonato do Porto


Alfredo de Figueiredo


Alfredo de Figueiredo foi um futebolista do Futebol Clube do Porto que passou pelo clube nos primeiros anos da sua história.
Representou os Dragões na década de dez do século passado, tal como o seu irmão Camilo de Figueiredo.
Alfredo de Figueiredo ajudou o F.C. Porto a conquistar os primeiros troféus da sua gloriosa história, tendo marcado presença em dois Campeonatos do Porto que os portistas venceram (1914/15 e 1915/16).
jogou também algumas partidas da Taça José Monteiro da Costa, troféu que os Dragões viriam a vencer em 1914.

Palmarés
2 Campeonato do Porto


Camilo de Figueiredo


Camilo de Figueiredo foi um futebolista que jogou no Futebol Clube do Porto nos primeiros anos da existência do clube.
Jogando preferencialmente no meio-campo, Camilo de Figueiredo ingressou no F.C. Porto ainda bastante jovem, quando ainda era estudante.
Os primeiros registos com o seu nome aparecem na temporada de 1911/12, quando os portistas disputaram a Taça José Monteiro da Costa, competição que venceram nessa temporada.
Camilo de Figueiredo ainda vestiu a camisola dos Dragões durante mais alguns anos. A ultima temporada em que representou o F.C. Porto foi em 1916/17, em que ajudou a conquistar o Campeonato do Porto e também a Taça Associação de Futebol do Porto.
Nas épocas em que defendeu as cores azul e branca e para além das vitórias em competições oficiais, ainda marcou presença em jogos particulares que acabaram por ficar na história do clube. Em Outubro de 1912 aconteceu a primeira vitória dos Dragões em Lisboa ao derrotar o Club Internacional de Foot-Ball por 3-2. Nos primeiros dias de 1913 teve lugar o Torneio de Inauguração do Campo da Constituição, que para além do F.C. Porto teve a presença do Oporto Cricket Club, Real Vigo e S.L. Benfica.

Palmarés
3 Campeonatos do Porto
2 Taças Associação de Futebol do Porto


Charles Allwood


Charles Allwood de origem inglesa, foi um futebolista que jogou nas primeiras equipas da história do Futebol Clube do Porto.
Chegou aos Dragões vindo do Oporto Cricket Club em 1910 e manteve-se até 1914.
Ajudou os portistas a vencer jogos importantes e que ficaram na história, quer do F.C. Porto, quer do futebol português.
No dia 3 de Abril de 1910 esteve presente na primeira vitória dos Dragões sobre um clube estrangeiro, no caso o Real Fortuna de Vigo, o resultado da partida terminou 2-1.
Em 1912 mas já no mês de Outubro, Allwood também marcou presença no primeiro triunfo dos azuis e brancos em Lisboa sobre o Club Internacional de Foot-Ball por 3-2.
Em 1913 esteve presente no Torneio de Inauguração do Campo da Constituição.


Constantino Encarnação


Constantino Encarnação foi um dos primeiros futebolistas a representar o Futebol Clube do Porto.
Foi em 1913 que pela primeira vez vestiu a camisola azul e branca. Ao longo das três temporadas em que esteve ao serviço do F.C. Porto, contribuiu para muitas vitórias e ajudou o clube a conquistar os primeiros troféus da sua história.
Sagrou-se Campeão do Porto em 1914/15 e 1915/16 e ajudou a vencer a Taça Associação de Futebol do Porto de 1915/16.
Constantino Encarnação contribuiu também para a vitória da Taça José Monteiro da Costa, troféu que os Dragões levaram em definitivo para a vitrina do Campo da Rainha em 1916.

Palmarés
2 Campeonatos do Porto
1 Taça Associação de Futebol do Porto


Cyril Wright


Cyril Carne Glenton Wright nasceu no dia 7 de Março de 1887 em Ramalde no Porto.
Apesar de ter nascido na cidade do Porto, Cyril Wright estudou em Inglaterra na Tonbridge School e depois na Universidade de Cambridge. Foi enquanto estudante universitário que praticou cricket (Cambridge University Cricket Club) e Rugby (Cambridge University R.U.F.C.), ainda praticou futebol.
Em 1910 regressou a Portugal e continuou a pratica do desporto no Oporto Cricket Club.
No ano de 1913 ingressou no Futebol Clube do Porto para defender a baliza dos Dragões, mas foi jogar, por empréstimo, para o Boavista F.C. onde veio a vencer o Campeonato do Porto da época de 1913/14. Na temporada seguinte voltou ao F.C. Porto e conquistou novamente o Campeonato do Porto.
Retornou a Inglaterra para cumprir o serviço militar e serviu o seu pais na Primeira Grande Guerra onde se juntou à Durham Light Infantry, tendo chegado a capitão.

Palmarés
2 Campeonatos do Porto


Floriano Pereira


Floriano Pereira foi um dos principais futebolistas que representou o Futebol Clube do Porto no início da sua existência.
Na década de 1910 ajudou a conquistar a Taça José Monteiro da Costa, o Campeonato do Norte, Campeonato do Porto e ainda algumas Taças, como a da Associação de Futebol do Porto, Taça de Honra, Taça Jornalistas Sportivos e Taça Salão Sport.
Em 1920, no dia 4 de abril, alinhou na equipa que em Lisboa derrotou pela primeira vez o S.L. Benfica, por 3-2. Com golos de Alexandre Cal e Joaquim Reis.
Fez parte do plantel portista que venceu o primeiro Campeonato de Portugal organizado no país na temporada de 1921/22.
Na época de 1924/25, quando era já capitão de equipa, voltou a ajudar os Dragões a repetir o triunfo no campeonato português.
Floriano Pereira, tal como Vidal Pinheiro e o escocês Harrison, foram os três jogadores portistas chamados para a Iª Grande Guerra. Dos três, apenas Floriano Pereira e Harrison tiveram a sorte de regressarem. Vidal Pinheiro não teve a mesma sorte e perdeu a vida no massacre que as tropas portuguesas sofreram na noite do dia 8 para 9 de abril de 1918.

Palmarés
2 Campeonatos de Portugal
9 Campeonatos do Porto
2 Taças Associação de Futebol do Porto


Gaspar Castro


Gaspar Castro foi um futebolista que passou pelo Futebol Clube do Porto durante a década de 10 do século passado, ou seja, à precisamente cem anos atrás.
Vestiu a camisola dos Dragões entre 1912 e 1914 e durante esse período fez parte da equipa que conquistou o primeiro troféu da história do F.C. Porto, a Taça Clube União do Norte, que os portistas venceram frente ao Leixões S.C., Boavista F.C. e S.C. Salgueiros.
Teve também a oportunidade de disputar a Taça José Monteiro da Costa, que os portistas conquistaram e marcou ainda presença no Torneio de Inauguração do Campo da Constituição que se realizou entre 26 de Janeiro e 2 de Fevereiro de 1913.


Hamilton


Hamilton foi um futebolista inglês que jogou no Futebol Clube do Porto durante a década de 1910.
Chegou aos Dragões em 1915 para sair em 1917. Durante esses dois anos, Hamilton ajudou os portistas a conquistaram várias provas, tanto oficiais, como partidas e torneios particulares. Venceu por duas o Campeonato do Porto (1915/16 e 1916/17) e a Taça Associação de Futebol do Porto, também por duas vezes (1915/16 e 1916/17).
Em 1917 viu-se obrigado a deixar o F.C. Porto para voltar a Inglaterra para cumprir o serviço militar, voltou depois a Portugal onde veio a ingressar no Vilanovense F.C., clube onde jogou mais algumas temporadas.

Palmarés
2 Campeonatos do Porto
2 Taças Associação de Futebol do Porto


Harry Dutton


Harry Dutton Foi um futebolista britânico que jogou no Futebol Clube do Porto nos primeiros anos da existência do clube azul e branco.
Foi nos anos de 1910 e 1911 que os Dragões tiveram vários jogadores britânicos a representar as suas cores numa formação que ficou conhecida como “equipa dos ingleses”. Com Adolphe Cassaigne a treinador, Harry Dutton jogou com Harrison, Kendal, John Jones ou Stamby Charles, entre outros.
Jogador que pertencia ao Oporto Cricket and Lawn-Tennis Club, Harry Dutton, tal como a maior parte dos seus companheiros, vestia a camisola do F.C. Porto em jogos de maior dificuldade e mais importantes como foi o caso da partida contra os espanhois do Real Fortuna de Vigo e os gauleses do Vie Au Grand Air du Médoc, de Bordéus.


Henrique Penaforte


Henrique Penaforte foi um dos primeiros futebolistas da história do Futebol Clube do Porto já que representou os Dragões durante a década de 10 do século passado.
Vestiu a camisola azul e branca desde o ano de 1911 até 1917. Nesses sete anos fez parte das equipas que conseguiram os primeiros troféus para o F.C. Porto, como a Taça Clube União do Norte, que foi o primeiro troféu que os Dragões conquistaram na sua história, esteve ainda na vitória da Taça José Monteiro da Costa.
Venceu por três vezes o Campeonato do Porto (1914/15, 1915/16 e 1916/17) e a Taça Associação de Futebol do Porto por duas ocasiões (1915/16 e 1916/17).
Fez ainda parte da equipa que conseguiu a primeira vitória em Lisboa no dia 6 de Junho de 1912, quando os portistas venceram por 3-2 o Club Internacional de Foot-Ball. Marcou também presença no Torneio de Inauguração do Campo da Constituição no início do ano de 1913.
Depois de deixar o F.C. Porto rumou ao Brasil onde continuou a sua vida e a sua aventura no mundo do futebol.

Palmarés
3 Campeonatos do Porto
2 Taças Associação de Futebol do Porto


Herman Weber


Herman Weber foi um dos primeiros estrangeiros que jogou no Futebol Clube do Porto.
Chegou ao clube azul e branco em 1910, no mesmo ano em que também ingressaram nos Dragões vários jogadores estrangeiros, sendo a maioria ingleses.
Weber esteve ligado ao F.C. Porto até ao ano de 1916. Nos anos em que representou os Dragões conquistou por duas vezes o Campeonato do Porto e por uma vez a Taça Associação de Futebol do Porto.
Weber foi um dos futebolistas titulares na equipa que defrontou e venceu o Real Fortuna de Vigo no dia 3 de Abril de 1910, um jogo que entrou para a história do F.C. Porto e do futebol português já que foi a primeira vitória de uma equipa nacional sobre um clube estrangeiro.
Foi um dos jogadores que ajudaram o F.C. Porto a vencer o primeiro troféu do clube ao conquistar a Taça Clube União do Norte em 1913.
Foi também um dos titulares que em Lisboa venceram o Club Internacional de Foot-Ball por 3-2 e que marcou a primeira vitória dos portistas na capital portuguesa. Já no início de 1913, Weber esteve no Torneio de Inauguração do Campo da Constituição.

Palmarés
2 Campeonatos do Porto
1 Taça Associação de Futebol do Porto


Izidoro Santos


Izidoro Santos foi um dos primeiros atletas que o Futebol Clube do Porto conheceu na sua já longa história.
Fez parte da equipa que conquistou o primeiro troféu do clube, a Taça Clube União do Norte.
Foi ainda treinador das camadas jovens onde por diversas vezes levou os infantis postistas à conquista do título de campeões. Nesse cargo orientou o seu filho, António Santos, que viria a ser um dos mais importantes futebolistas do clube nos anos 30.
Izidoro Santos fez ainda parte da direcção do F.C. Porto tendo ocupado vários cargos.


João Cal


João António Gonçalves Cal foi um dos primeiros atletas que vestiram a camisola do Futebol Clube do Porto.
Praticante de Atletismo e também de Ténis, João Cal foi também futebolista nas primeiras equipas formadas pelos Dragões.
Desde 1910 ligado ao F.C. Porto, João Cal jogou futebol até 1916 tendo dessa forma ajudado à conquista da primeira taça do clube, a Taça Clube União do Norte. Esteve ainda ligado à vitória na Taça José Monteiro da Costa tal como aos primeiros campeonatos do Porto que o clube conquistou, assim como a Taça Associação de Futebol do Porto.
Associação de Futebol do Porto que foi fundada em 1912 por João Cal e também por Joaquim Pereira da Silva, ambos em representação do F.C. Porto e por José António Afonso Barbosa e Hernâni Soares da Rocha em representação do Leixões S.C.
Mesmo depois de deixar de praticar futebol, esteve sempre ligado ao F.C. Porto como dirigente, tendo sido Primeiro Secretário da Direção.
Seguiu a carreira no exército onde chegou a Capitão de Engenharia.

Palmarés
2 Campeonatos do Porto
1 Taça Associação de Futebol do Porto


Joaquim Relvas


Joaquim Relvas foi um futebolista que representou o Futebol Clube do Porto no início do século XX.
Foi durante a época de 1914/15 que o ainda jovem atleta vestiu a camisola azul e branca.
Deu o seu contributo para a conquista do Campeonato do Porto dessa temporada de 1914/15. Com efeito, o dia 16 de Maio de 1915 viria a ficar gravado em letras douradas no livro da história do F.C. Porto já que foi o primeiro título conquistado pelo clube.
Joaquim Relvas ajudou ainda a vencer a segunda edição da Taça José Monteiro da Costa, com a vitória sobre o Leixões S.C. por 3-0, numa partida disputada no dia 28 de Fevereiro de 1915.

Palmarés
1 Campeonato do Porto


Joaquim Vidal Pinheiro


Joaquim Vidal Pinheiro foi um jogador do Futebol Clube do Porto que se notabilizou no decorrer da década de 1910.
Futebolista carismático e um dos melhores atletas do clube, Vidal Pinheiro, depois de ajudar à conquista da Taça José Monteiro da Costa, viu-se na obrigação de rumar aos campos de batalha da I Grande Guerra, integrando o contingente português.
Hoje considerado como um dos Heróis da Flandres, Vidal Pinheiro acabou por ser uma das muitas vitimas que tombou nas trincheiras na terrível batalha de 9 de Abril de 1918.
A notícia da sua morte seria conhecida em Portugal em Maio. Os seus companheiros de equipa, ao despedirem-se do bravo oficial do exército para que tantas vitórias contribuiu, prometeram ao capitão Vidal Pinheiro que à sua chegada como herói, haveriam todos de dar grande festa em sua honra. O destino, implacável, frustrara a promessa. E quando no campo surgiu o jornal com a notícia, fria, chocante, da sua morte, todos os que por cá ficaram, sofrendo também, verteram lágrimas de saudade e comoção. E nem o facto de ter «morrido ao serviço da Pátria» calou alguns desabafos de revolta.


José Ferreira


José Ferreira foi um dos futebolistas das primeiras equipas do Futebol Clube do Porto.
Começou por vestir a camisola azul e branca em 1912 e durante vários anos manteve a ligação aos Dragões. Jogou ainda alguns anos no S.C. Salgueiros mas regressou ao F.C. Porto para jogar mais alguns anos, onde terminou a sua aventura futebolística.
Ajudou a conquistar a Taça José Monteiro da Costa e sete Campeonatos do Porto, assim como duas Taças Associação de Futebol do Porto.
Viveu também grandes momentos desportivos em jogos de carácter particular, como o Torneio de Inauguração do Campo da Constituição em 1913. Em Abril de 1926 esteve na vitória sobre os campeões da Baviera do Verein Razenspiele Furth por 3-2. Já em 1927 presenciou a vitória dos portistas sobre o Bordeaux University Club por 4-0 no Campo da Constituição.

Palmarés
7 Campeonatos do Porto
2 Taças Associação de Futebol do Porto


José Magalhães Bastos


José Magalhães Bastos foi um defesa que jogou nas primeiras equipas da história do Futebol Clube do Porto.
Viveu de perto as primeiras conquistas do clube ao vencer a Taça Clube União do Norte e depois a Taça José Monteiro da Costa.
Foi numa edição dessa Taça, que José Magalhães Bastos teve uma atitude que mereceu vários elogios. Na época, as equipas não costumavam entrar em campo como agora sucede. Os jogadores entravam como lhes apetecia, uns agora, outros logo. Magalhães Bastos, como académico, trazia a sua capa por cima do equipamento, e os estudantes contavam com ele para jogar contra o F.C. Porto, o seu grupo de sempre. Os próprios portistas tiveram o seu receio. O árbitro do encontro apitou para alinhar os jogadores e todos os olhares se fixaram no grande defesa portuense. Este, muito calmo, possivelmente risonho, o que nele era muito habitual, dirigiu-se para um dos lados do campo, tira de cima do corpo de magnifico atleta a capa que o cobria, entregou-a a um amigo e partiu com a equipa gloriosa do F.C. Porto a tomar o seu posto na defesa sagrada da sua bandeira.
Foi um momento de extraordinária emoção. Amadores puríssimos, alguns rapazes não reprimiram as lágrimas, pois custava-lhes muito perder a companhia de um elemento que estimavam profundamente. E os estudantes simpáticos de Coimbra compreenderam que esta atitude revelava o Homem que mais tarde viria a ser um Juiz distintíssimo.
Mas as conquistas não se ficaram por essas duas Taças. Em 1915 e a juntar à vitória no Campeonato do Norte de Portugal, ganhou a Taça de Honra, Taça Jornalistas Sportivos e Taça Salão Sport. Conquistou também vários Campeonatos do Porto e a Taça Associação de Futebol do Porto.
Esteve também presente em Lisboa, em 1920, na primeira vitória do F.C. Porto sobre o S.L. Benfica por 3-2.

Palmarés
5 Campeonatos do Porto
2 Taças Associação de Futebol do Porto


Kendall


Kendall foi um futebolista britânico que vestiu a camisola do Futebol Clube do Porto nos primeiros anos de existência do clube.
Apesar de também jogar no Oporto Cricket Club, Kendall (tal como outros futebolistas britânicos), reforçava os Dragões por altura das partidas mais importantes, assim aconteceu quando no dia 23 de Abril de 1911 os portistas receberam os campeões franceses do V.G.A. Médoc, com vitória dos gauleses por 0-1.
Kendall poucas mais vezes representou o F.C. Porto mas deixou o seu nome ligado à história do clube azul e branco.


Legg


Legg foi um dos futebolistas britânicos que passaram pelo Futebol Clube do Porto nos primeiros anos de existência do clube.
Começou a vestir a camisola azul e branca no ano de 1913 e desde logo se destacou como um dos melhores jogadores do plantel portista.
Legg esteve ao serviço do F.C. Porto precisamente na temporada em que a Associação de Futebol do Porto passou a organizar o Campeonato do Porto, um campeonato que foi parar às mãos do Boavista F.C. muito por culpa de Cyril Wright, guarda-redes portista que esteva emprestado aos boavisteiros e que foi a grande figura nos dois jogos que F.C. Porto e Boavista F.C. disputaram e onde Legg foi um dos jogadores em destaque.
Legg só terá representado os Dragões nessa temporada de 1913/14, já que não há registos com o seu nome em outras temporadas, mas numa época em que o futebol começava a dar os primeiros passos em Portugal, todos os bons jogadores sobressaiam e Legg foi um deles, ficando assim com o seu nome na história do F.C. Porto.


Manuel Valença


Manuel Pereira Bastos Valença foi um dos primeiros guarda-redes que passou pelo Futebol Clube do Porto nos primeiros anos da história do clube.
Era ainda um jovem estudante quando deu os primeiros passos como jogador dos portistas.
Quando integrou a equipa de futebol, viu-se tapado por outro grande guarda-redes, o inglês Peter Janson, que defendia a baliza dos Dragões em praticamente todos os jogos disputados, à excepção da Taça José Monteiro da Costa que apenas permitia que fossem utilizados jogadores de nacionalidade portuguesa. Assim Manuel Valença avançou para defender a baliza do F.C. Porto em todas as edições da referida taça.
Esteve cerca de dez anos ao serviço dos Dragões, entre 1910 e 1920, nesse período de tempo venceu por cinco vezes o Campeonato do Porto, por duas vezes a Taça Associação de Futebol do Porto, ainda conquistou a Taça José Monteiro da Costa e a Taça União do Norte.
Manuel Valença esteve também presente em diversos jogos particulares que ficaram para a história do F.C. Porto, como a primeira vitória conseguida em Lisboa contra o Club Internacional de Foot-Ball por 3-2 no dia 6 de Outubro de 1912. No início de 1913 marcou presença no Torneio de Inauguração do Campo da Constituição.
Já no final da sua carreira, passou o testemunho na baliza dos Dragões a António Lino Moreira.
Depois de deixar o futebol, Manuel Valença, que chegou a Tenente-Coronel do Exercito, foi Comissário da Policia do Porto.

Palmarés
5 Campeonatos do Porto
2 Taças Associação de Futebol do Porto


Mário Maças Fernandes


Mário Maças Fernandes foi mais um dos futebolistas que jogou nas primeiras equipas da história do Futebol Clube do Porto.
Chegou ao clube azul e branco em 1910 e só o deixou em 1917. Ao longo de todos esses anos viveu grandes momentos enquanto futebolista, quer em jogos amigáveis, quer em torneios ou campeonatos oficiais.
Venceu por três vezes o Campeonato do Porto e por duas vezes a Taça Associação de Futebol do Porto. Ajudou ainda a conquistar a primeira taça ganha pelo F.C. Porto, a Taça Clube União do Norte e também a Taça José Monteiro da Costa.
Em 1912 esteve presente na primeira vitória dos portistas em Lisboa quando derrotaram o Club Internacional de Foot-Ball por 3-2.
No Inicio de 1913 foi um dos jogadores que disputaram o Torneio de Inauguração do Campo da Constituição.
Depois de deixar o F.C. Porto e o futebol foi viver para a Capital portuguesa onde chegou a fazer parte da direcção da Alfândega de Lisboa.

Palmarés
3 Campeonatos do Porto
2 Taças Associação de Futebol do Porto


Peter Janson


Peter Janson, de nacionalidade inglesa, foi um dos guarda-redes do Futebol Clube do Porto durante o início da década de 1910.
Chegou ao F.C. Porto em 1910, vindo do Oporto Clicket Club tal como outros jogadores ingleses.
Peter Janson foi o guarda-redes titular na equipa que venceu o Real Fortuna de Vigo, no Campo da Rainha no dia 3 de Abril de 1910. Um jogo que ficou para a história por ter sido a primeira vitória do F.C. Porto (e de um clube português) contra uma equipa estrangeira. Foi também Peter Janson o titular da baliza portista quando no dia 6 de Outubro de 1912 os Dragões venceram pela primeira vez em Lisboa ao derrotarem por 3-2 o Club Internacional de Foot-Ball. Foi ainda o guardião inglês que esteve na baliza no Torneio de Inauguração do Campo da Constituição no início de 1913.
Em 1913/14 deixou o F.C. Porto para dar lugar a Manuel Valença e Aires Pereira.


Vitorino Pinto


Vitorino Pinto foi mais um dos primeiros futebolistas da história do Futebol Clube do Porto.
Jogou pelos Dragões entre 1910 e 1916. Ao longo desses anos viveu grandes momentos com a camisola azul e branca e ajudou o clube a conquistar os primeiros títulos da sua história.
Vitorino Pinto esteve assim na primeira taça ganha pelo F.C. Porto, a Taça Clube União do Norte que foi conquistada na temporada de 1912/13. Também ajudou a vencer a Taça José Monteiro da Costa, tal como dois Campeonatos do Porto e uma Taça Associação de Futebol do Porto.
Vitorino Pinto esteve na primeira vitória alcançada em Lisboa pelos portistas por 3-2 contra o Club Internacional de Foot-Ball, em Outubro de 1912. Fez ainda parte dos atletas portistas que participaram no Torneio de Inauguração do Campo da Constituição disputado entre 26 de Janeiro e 2 de Fevereiro de 1913.

Palmarés
2 Campeonatos do Porto
1 Taças Associação de Futebol do Porto