Pré época e primeira analise tactica ... Confuso!

jpmsfonseca

Bancada lateral
20 Maio 2013
692
357
Mais uma época que se adivinha e por sinal a mais "complexa" de ser analisada ou prevista.

Comecemos por analisar esta pré-época e a sua envolvente.

Felizmente a nossa "pré-epoca" foi mais longa que o de todos os nossos adversarios, começou em ABRIL, com as seguintes frases do Sr. Presidente Pinto da Costa.

"Já falei com os jogadores e disse-lhes: esta época acabou"

Em Abril... Fantástico! Vamos então começar a preparar a época..

Primeiro escolher treinador e jogadores, mas esperem... isso já não estava escolhido em Abril?

"É quem está a trabalhar comigo no novo projeto" disse JNPC sobre o treinador..

Quanto aos jogadores:

JNPC: "O Rafa, da Académica, toda a gente sabe que vai ser um grande jogador (.. ) Agora não há dúvidas que o Rafa vai integrar o plantel."

JNPC " Josué e Otavinho vão regressar.. "

JNPC " Se calhar foi isso. Deixei-o contratar jogadores que ele me garantia que eram jogadores para jogar e que fazia uma grande equipa. Alguns nunca jogaram. Não resultou. Eu contratei jogadores que não conhecia. Só fiado na opinião dele. O Adrián Lopez era fundamental, foi um esforço e o empresário garantiu-me que se não rendesse aqui o vendia pelo mesmo valor. Fomos enganados, falhou a opinião do treinador e do empresário"
Falhou a opinião do treinador? Então porque é que eles está no plantel do FCP e .. a jogar.

Estou a ficar um pouco confuso mas...
....continuando.. Não se contratam mais jogadores que o Presidente não conheça, correcto?!
JNPC sobre o Depoitre; "No meio das opções possíveis foi a que o treinador preferiu. Confesso que não o conhecia mas era o jogador que Nuno pretendia"

É melhor não continuar, estou tão confuso, como uma bola nos pés do Brahimi... Por falar em Brahimi......
....
...... estou confuso!!!

Bem sei que o que é hoje verdade, amanhã é mentira e que tudo isto podem ter sido opções do novo treinador mas..
Não foi o Nuno Espirito Santo que disse que estava a espera de reforços? Ou será que o reforço a que se referia será para vir já depois de jogarmos o nosso futuro na Liga dos Campeões e apos o jogo de Alvalade?

Como alguns sabem, faço parte do Mundo do futebol e onde me sinto bem é a analisar jogadores, as suas competências e as dinâmicas tacticas que proporcionam, por tudo isso neste texto sinto-me fora do meu Mundo

Analisaremos então as dinâmicas deste NGC:

Segurança defensiva: Não acredito que este Porto venha a sofrer muitos golos e os que sofrer será provavel serem de bola parada ou no processo de transição. Passo a explicar. O Porto junta muito as linhas a defender. O André Silva é o primeiro defesa e "obriga" o adversario a tomar a iniciativa de jogar para onde ele, André Silva,  quer e toda a restante equipa se movimenta em função disso.
Atrás do André esta uma linha de 3 jogadores, que podem ser 4 em função da iniciativa que o adversario tomar, que cobre as linhas de passe possiveis, dando as laterais ao adversario como alternativa. Quando estes recebem a bola, joga-se automaticamente em dois flancos e o extremo transforma-se no primeiro defesa, cabendo ao lateral cair em cima do extremo adversario para que se este receber a bola não poder rodar. Tudo isto é feito com as linhas muito subidas e se for feito de uma forma organizada obriga o adversario a "bater" a bola ou a cometer um erro. Infelizmente tem as suas lacunas e está muito dependente do "trabalho e dedicação dos intervenientes" logo um erro individual pode transformar-se numa "preocupação" colectiva.
Onde é que estamos mais frageis então? Aquando da perda de bola, tal como todas as equipas, contudo a nossa ainda não ganhou rotinhas para minimizar essa fragilidade.
Bolas paradas ... então aqui o nosso sucesso está mesmo muito dependente da qualidade e atenção dos nossos jogadores. Fazemos um mix de marcação individual com colectiva, logo estamos expostos ao erro de uma forma gritante enquanto as rotinas não tiverem bem criadas.

Ofensivamente: A equipa está numa fase de aprendizagem. É notório! Um aspecto muito relevante, o NES gosta de apanhar as equipas adversarias em contra-pé, seja um Rio Ave ou um Real Madrid. A fragilidade que falei a pouca defensivamente, é algo que também pode e deve ser aproveitado por nós e o Nuno sabe que esse momento é um momento de fragilidade colectiva adversaria.  Foi visivel a intenção do Iker a procurar uma linha de passe rápida no jogo com o Rio Ave, lembro-me de um momento em que encontrou o Herrera e dai se desenvolveu mais um jogada ofensiva. No ataque organizado os processos são rápidos e simples. 3 linhas de passe para o portador da bola, André a servir de referência ou em constantes diagonais que abrem espaço para o médio vindo de trás poder entrar. Se bola na ala, tem de haver um jogador que permita uma linha de passe para rodar, o lateral a entrar atrás do extremo e mais que uma opção na área. Há uma envolvência do extremo oposto na área que permite ter mais uma opção, sendo que o flanco é aberto pelo lateral oposto. Atenção, esta rapidez e "fome" de chegar a frente tem os seu "senão"... a equipa está mais desorganizada a perda de bola.

Tudo isto são as primeira de muitas ilações tacticas que gostaria de partilhar convosco ao longo da época. Peço desculpa pela "confusão" da introdução mas foi a minha primeira crónica e também eu estou em fase de... aprendizagem.

P.S - [member=12741]Hank Moody[/member] obrigado pelo convinte. Um crónica é um artigo que muitos vão ler e poucos vão concordar.. Será a discordar que concordamos que o NGC merece todo o nosso apoio!
 

Fil

7 • 29 • 4 • 17 • 22
30 Maio 2016
5,057
924
Conquistas
3
  • José Maria Pedroto
  • Fernando "Bibota" Gomes
  • Madjer
Eu concordo! Sem desmerecer a parte táctica, gostaria de enaltecer principalmente a primeira parte do texto, que é algo que qualquer bom portista, não deveria esquecer, e cobrar, já que eu catalogo pura e simplesmente como meras promessas eleitorais, e com o objectivo de limpar a imagem perante os adeptos. Essa sempre foi a minha leitura dessa entrevista dada ao Porto Canal.